Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Direco Provincial do Namibe aposta na massificaao desportiva

Manuel de Sousa - 29 de Maio, 2010

Novos clubes podem ser criados

Fotografia: Jornal dos Desportos

Passados seis meses o balanço do desporto no Namibe é positivo, visto que a maior parte das associações iniciaram as actividades, ou seja, há continuidade naquilo que se fez no ano transacto.Os campeonatos de futebol, andebol, atletismo e de outras modalidades estão em curso, de acordo com Narciso da Costa, director provincial dos desportos.

Outrossim, a massificação continua a ser o ponto de partida para a revitalização do desporto na província, apesar de algumas associações mostragem pouco empenho para aquilo que são os propósitos da Direcção Provincial dos Desportos. Por outro lado, a Direcção dos Desportos local continua na senda de revitalização de clubes que durante algum tempo estiveram parados. Para o aumento do número de praticantes, aquele órgão pretende com as equipas de recreação desportiva afectes algumas empresas, criar novos clubes.

Municípios são incluídos no programa

Ao caracterizar o desporto praticado nos municípios da província do Bié, Narciso da Costa, director provincial dos desportos, garante que no Virei se pratica o andebol, o futebol e o atletismo. O município tem merecido a atenção da associação provincial, já que dá indicadores de nele brotarem grandes atletas.Os municípios do Camucuio e da Bibala não fogem à regra. Nos mesmos realizam-se actividade desportiva, principalmente em escolas, sob orientação de alguns técnicos provenientes da provincial.

Em termos de infra-estruturas, os dois municípios estão bem servidos: possuem campos polivalentes e de futebol, erguidos pelo Movimento Nacional Espontâneo. No Tômbwa a movimentação desportiva é grande. O Independente do Tômbwa, que outrora alegrou os namibenses, trilha caminhos para voltar aos velhos tempo. Várias modalidades estão em movimento, principalmente as que a Direcção Provincial dos Desportos traçou como prioritárias (futebol, andebol, basquetebol e atletismo).

Ainda assim, o reduzido número de clubes naquela localidade dificulta na hora da realização de campeonatos. O Girabairro e o Campeonato Provincial de Futebol são as grandes atracções desportivas do município. O Girabairro entrou para a segunda fase e, neste momento, os primeiros classificados jogam com equipas da sede da província para se apurar os representantes da província prova a fase nacional da prova.

Associações têm pouco protagonismo

Para as associações desportivas que pouco ou nada produziram na época passada, a direcção encabeçada por Narciso da Costa tem estado a manter contactos, no sentido de seguirem o paradigma que foi distribuído a todas elas para haver uniformização no movimento técnico e administrativo.Os objectivos a atingir neste ano desportivo são os mesmos do transacto, ou seja, a massificação, o melhoramento da movimentação desportiva e recuperar as infra-estruturas degradadas.

Infra-estruturas
suportam a demanda


Actualmente, a província conta com vários campos polivalentes em escolas construídas pelo Governo, no âmbito da prática do Desporto Escolar e da massificação em curso, em todos os municípios e comunas. O maior campo multiuso da província, o Pavilhão Saydi Mingas, aguarda por reabilitação. O do Sporting, do Atlético e o situado na Escola de Pescas, recentemente erguido, palco do campeonato provincial de futsal, garantem à província estabilidade em termos de infra-estruturas, permitindo, desta forma, a prática de diversas modalidades de salão.

 Projecto Desporto Escolar em curso

Narciso da Costa é de opinião que o Desporto Escolar tem grande importância, na medida em que é na escola onde se encontra a grande matéria humana para a prática desportiva."Há um convénio entre a direcção dos desportos e da educação, no sentido de as escolas criarem clubes desportivos", explica.Apesar dos campeonatos escolares terem sido já realizados, algumas actividades estão em andamento. A grande matéria humana existente nas escolas contrasta com o reduzido número de professores de Educação Física.

Ainda assim, é nestas instituições de ensino onde as associações encontram técnicos para ensinar diversas modalidades, dando o seguimento ao projecto. A ligação estreita entre os dois sectores permite maior organização administrativa e o cumprimento escrupuloso daquilo que se pretende.O Projecto Desporto Escolar é amplo, abarcando o ensino primário, o primeiro e segundo ciclos. O mesmo arranca depois da realização do Campeonato Nacional Escolar, assim que as aulas começam, pois, primeiro, o professor tem a obrigação de fazer a triagem dos atletas a seleccionar para participar na referida competição e em provas nacionais.

Existe grande aderência por parte dos estudantes à prática de modalidades desportivas. É intenção do núcleo de coordenação integrar todos os interessados, mas os critérios de selecção fazem com que só alguns entram. Ainda assim, aos demais resta a possibilidade de disputar os jogos entre turmas, que também tem sido um atractivo do desporto escolar e oportunidade para os "olheiros" levarem petizes para os seus clubes.Em termos de equipamento, a Direcção Provincial dos Desportos garante, já que as direcções das escolas não possuem fundos próprios.O projecto é amplo, estendendo-se a todos os municípios da província.

Está dividido em grupos. Alguns estão ligados à área da documentação e outros do equipamento. O desenvolvimento do projecto nos municípios tem muito a ver com os professores de Educação Física e as direcções das escolas, já que em todos os municípios há professores de Educação Física com capacidade para ensinar modalidades.Para o director Provincial da Educação, Francisco Pacheco, o desporto escolar contribui na retenção de conhecimentos por parte dos alunos."A prática do desporto escolar fortalece a assimilação, o que permite o aluno melhorar a prestação na escola, afastando-o de acções menos correctas", explica.

Atlético quer estar no Girabola 2011

A Direcção Provincial dos Desportos do Namibe mantém contactos com o Clube Atlético. A intenção é ter o clube mais acutilante para este ano consiga apurar-se à Primeira Divisão.A direcção do Atlético do Namibe deu voto de confiança ao técnico Jean Claude Kenzo, apesar do desaire da época passada. A equipa foi renovada na ordem de 80 porcento, com jogadores provenientes do Petro e Benfica do Huambo, da Académica do Lobito e de alguns clubes da capital do país, que garantem a formação de um conjunto capaz de atingir o objectivo preconizado.

Depois da fase de filtragem e da escolha dos eleitos para a presente época, os trabalhos estão virados para o capítulo técnico-táctico, resistência e peladinhas (em campos reduzidos), com vista a encontrar o onze ideal e, em seguida, passar para a fase de jogos de controlo com equipas das províncias da Huíla, de Benguela e do Huambo. Administrativamente, a direcção empenha-se na criação de condições para que a equipa trabalhe bem e atinja os objectivos predefinidos por ela. Por outro lado, a reabilitação da sede do clube deu outro alento em teremos financeiro, com o aluguer do salão de festas, do campo polivalente, dos serviços de cozinha e restaurante, aumentando assim no valor da dotação anual do patrocinador, a Chevron Texaco, estimado em 60 mil dólares.

Os dirigentes do clube apelam a todos os aficionados do desporto na província a apoiarem a equipa, através do pagamento de bilhetes de ingresso ao estádio, puxar por ela, principalmente nos jogos realizados em casa. A nossa reportagem conversou com alguns adeptos do clube, A maior parte deles é de opinião que o fracasso do Atlético do Namibe na época transacta "deve-se a má organização da direcção que não tem sabido honrar os propósitos contratuais e de prémios de jogos dos atletas, equipa técnica e outros incentivos, já que, neste tipo de competição, os jogos em casa são para vencer e procurar amealhar pontos fora", revelou um adepto pediu anonimato.

Os treinos de resistência e de força realizam-se no pavilhão multiuso do clube, recentemente reabilitado, ao passo que os técnico-tácticos no Estádio Joaquim Morais, que se encontra em boas condições de praticabilidade. O mesmo beneficia de obras de manutenção, suportadas pela Direcção Provincial dos Desportos. As obras contemplam o tratamento do relvado, a canalização, a limpeza das bancadas, da área VIP, dos balneários, reabilitação da pista de atletismo e da parte externa.