Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Escândalos sexuais do futebol

08 de Agosto, 2010

Stan Collymore admitiu a repórteres ingleses ter feito sexo em público

Fotografia: Reuters


O "Top 10" da publicação ainda tem casos famosos, como o que envolveu John Terry e a e mulher de Wayne Bridge, e outros menos conhecidos do adepto fora da Europa, como a da selecção de Israel nas eliminatórias para o Campeonato Europeu de 2000. Outros destaques do futebol mundial, como Ashley Cole, Sven-Goran Eriksson e Oliver Kahn, também foram lembrados.

Os travestis de Ronaldo
Em 2008, depois de uma festa no Rio de Janeiro, Brasil, Ronaldo "Fenómeno" decide comemorar uma vitória do Flamengo num motel com três prostitutas. Lá dentro, descobre que o trio, na verdade, não é de prostitutas, mas de travestis. Liderados por Andreia Albertini, os três chegaram a filmar o jogador, mas Andreia havia sido acusada de chantagem e morreu em 2009.

Terry-Gate
Ex-companheiro de Wayne Bridge no Chelsea, o defesa John Terry - casado e com um longo retrospecto de polémicas - manteve um relacionamento extraconjugal com a francesa Vanessa Perroncel, mulher do colega. O caso explodiu no fim de 2009 e quase colocou fim ao casamento de Terry, que reatou com Toni Poole no começo de 2010.

Vídeo sexual de Ferdinand,
Lampard e companhia 
Em Junho de 2000, um grupo de jogadores do Campeonato Inglês decidiu passar alguns dias de folga no balneário de Ayia Napa, no Chipre. Famoso por suas praias e por sua badalada vida nocturna, o local foi palco de um pequeno vídeo. Posteriormente, Rio Ferdinand admitiu ter mantido relações sexuais com uma garota, filmada no acto com o consentimento da mesma.

Stan Collymore,
exibicionista e voyeur 
Ex-atacante de Liverpool e Aston Villa, Stan Collymore admitiu a repórteres ingleses ter feito sexo em público em 2004. Aposentado desde 2001, quando passou pelo Oviedo-ESP, o jogador também já havia passado pelas capas de jornais em 1998, quando a apresentadora Ulrika Jonsson – a sua então namorada - contou ter sido vítima de agressões domésticas. Ulrika também protagonizou um vídeo picante com Collymore.

Sven -Goran Eriksson 
e seus hábitos sexuais 
Ulrika Jonsson, porém, também causou furor ao manter um breve caso com Sven-Goran Eriksson em 2002, quando o sueco era treinador da selecção inglesa. Eriksson namorava Nancy Dell'Olio, uma advogada americana. Posteriormente, o treinador também se envolveu com Faria Alam, secretária na Associação Inglesa de Futebol (FA). Faria e Ulrika não pensaram duas vezes: contaram tudo aos sempre ávidos tablóides ingleses.

Tudo vale por amor

O futebol tem dessas coisas. Os atletas considerados exemplos e vendem prestígio aos mais novos em todo o mundo também cometem erros de "mais novos". A paixão pelo futebol é tão igual como a das amantes. Carrega uma carga emocional elevada que descontrola qualquer humano. E como são, não há escolha.

O quarteto do Sunderland
Uma garota de 16 anos de idade, três jogadores de futebol, um quarto de hotel. O guarda-redes Ben Alnwick, 19 anos na época, e o meio-campista Liam Lawrence, de 23 anos de idade, não tiveram pudores ao aparecer em mais um vídeo íntimo a envolve-los em 2006. Companheiro da dupla no clube, o atacante Chris Brown filmou a "festinha", que foi parar rapidamente na internet.

Ashley cole, o marido
induzido ao erro
Ashley Cole e Cheryl Cole estão agora separados, principalmente, por culpa do jogador. Em Janeiro de 2008, a cabeleireira Aimee Walton foi aos jornais ingleses para contar que manteve um caso extraconjugal com o lateral esquerdo da selecção inglesa, que estaria alcoolizado na ocasião. Junto desde 2006, o casal rompeu em Fevereiro de 2010.

Oliver Kahn e o "adultério FC"
Pesadelo dos atacantes, Oliver Kahn era um conquistador fora de campo. Em 2003, pouco após conquistar o Campeonato Alemão com o Bayern de Munique, o guarda-redes envolveu-se com Verena Kerth, de 21 anos de idade, camareira de um hotel. Detalhe: a mulher de Kahn, Simone, esperava o segundo filho do casal. A imprensa alemã não perdoou e baptizou o caso de “Adultério FC”. Em 2004, Kahn deixou Simone, a sua paixão de adolescência, e assumiu Verena.

As prostitutas da selecção Israelita
Era 1999, e Israel estava a duas partidas de se classificar para o Campeonato Europeu do ano seguinte. Para isso, precisava de vencer a Dinamarca. Os israelitas tinham a vantagem de jogar a primeira-mão em casa, mas foram surpreendidos com uma sonora goleada de 5 a 0 a favor dos dinamarqueses. Dias depois, a imprensa trouxe a verdade à tona: seis jogadores passaram à noite em claro a divertir-se com prostitutas na véspera do primeiro jogo.

Vágner love acção
Vindo das categorias do Palmeiras, o brasileiro Vágner ganhou o “sobrenome” Love, em 2002, ao ser fotografado com uma garota no local de estágio do clube paulista durante a disputa da Taça São Paulo de futebol júnior. Não satisfeito, o jogador teria sido filmado "em acção" com a actriz Pâmela Butt alguns anos mais tarde - ambos negaram a participação nas imagens.