Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Escola Formiga forma talentos

Melo Clemente - 06 de Abril, 2017

Crianças estão empenhadas em apreender o ABC da modalidade

Fotografia: Jornal dos Desportos

Apesar das dificuldades que enfrenta, desde a falta de infra-estruturas desportivas adequadas para a prática da modalidade, bem como a falta de material (bolas e equipamentos), o Clube Escola Formiga do Cazenga, é hoje, uma das agremiações desportivas de referência a nível do país, particularmente, na capital, Luanda, no que a formação diz respeito, isto na modalidade de basquetebol.

Situado no município do Cazenga, mais concretamente no distrito do Kima Kieza, o Clube Escola Formiga do Cazenga constitui nos dias de hoje, a principal mascote de um dos municípios mais populosos da capital do país.Fundado aos 11 de Fevereiro de 2011, por Eduardo Fonseca Luís Raúl, a formação do Formiga do Cazenga é actualmente uma das \"grandes\" referências no que o basquetebol diz respeito.

O Clube Escola Formiga do Cazenga tem o seu quartel-general montado na Escola Polivalente Formigas do Futuro, mas conhecida como Escola da ADPP.Antes de fixar-se no distrito do Kima Kieza, expressão  kimbundu, que traduzido na língua de Camões significa \"A coisa chegou\", passou por várias transformações.Actualmente, o Clube Escola Formiga do Cazenga movimente as modalidades de basquetebol e andebol.

Depois de ter regressado ao país, proveniente de Cuba, aonde havia feito a sua formação média em pedagogia, Eduardo Fonseca Luís Raúl viu-se \"forçado\" a elaborar um projecto virado para o desporto, a fim de acudir às crianças desfavorecidas da comunidade onde vivia, no caso, no município do Sambizanga.

\"Tudo começou a partir de um sentimento patriótico. Depois de ter regressado de Cuba encontrei muitas dificuldades do país, no pós guerra, e esta situação levou-me a criar um projecto desportivo para essencialmente ocupar os tempos livres dos jovens da minha comunidade e ao mesmo tempo dar o enquadramento social às crianças carenciadas.

  E como na altura eu dava aula na escola 428 no município do Sambizanga, nos ossos, decidi então implementar o projecto naquela instituição de ensino. Depois daí, levei o referido projecto para a Escola 01 d Junho, no bairro Mabor, porque tinha uma quadra com as mínimas condições para a prática do basquetebol\".

Contra todas as expectativas, a Escola 1 de Junho foi recebida pelas madres, e o jovem Eduardo Fonseca Luís Raúl viu-se mais uma vez a movimentar o seu quartel-general para o distrito do \"Kima Kieza\", mas concretamente na Escola da ADPP. \"Em 1998 as madres decidiram receber a Escola 1 de Junho e mais uma vez tive que procurar um espaço a nível do município do Cazenga para dar continuidade ao projecto de formação de jogadores.

Foi assim que apareceu um amigo que cedeu um espaço no seu quintal onde nós fazíamos as nossas actividades. Posteriormente, encontrei a Escola da ADPP que tinha uma quadra de cimento e sem condições nenhumas para a prática da modalidade.

Fiz uma exposição à direção da escola e acabou por me ceder o espaço e daí começamos até os dias de hoje\", revelou Eduardo Raúl que se mostrou satisfeito com elevado número de basquetebolistas formados na sua agremiação que hoje fazem furor nas mais diferentes equipas que disputam o Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo BIC Basket, com realce para o promissor jogador Mohamed Malick Cissé, extremo base, que actualmente representa as cores do 1º de Agosto.

Entretanto, os alunos da Escola Polivalente Formiga do Futuro, ou simplesmente, Escola da ADPP passaram a incorporar igualmente o projecto de Eduardo Fonseca Luís Raúl, que actualmente lecciona na mesma instituição de ensino, a disciplina de educação física.

Nem mesmo o sol ardente que se fazia sentir na última sexta-feira na capital do país, Luanda, impediu com que os petizes que aprendem  o ABC da \"bola ao cesto\" marcassem presença na sessão matinal na quadra de cimento da Escola da ADPP, quartel-general da formação do Formiga do Cazenga.

Com apenas duas bolas e com quatro tabelas improvisadas, as mais de seis dezenas de petizes dos cinco aos 14 anos, praticavam a modalidade da \"bola ao cesto\".A escola já chegou a atingir a cifra de quinhentos a seiscentos petizes. Hoje, o Clube conta apenas cerca de trezentas e cinquenta crianças, em ambas as classes, com  realce para três atletas  femininas com deficiência auditiva.

Após frequentar um curso de monitor promovido pela então Associação de basquetebol de rua (Abrua), Eduardo Raúl, passou a contar com o apoio de mais seis monitores e o projecto começou a dar os primeiros frutos, fornecendo jogadores a grandes equipas da capital do país, com realce para a extinta equipa do Grupo Desportivo da Nocal, formação que em tempos idos foi considerada como uma das melhores escolas do país.

Futebol Clube Vila Clotilde, Atlético Petróleos de Luanda, Progresso Associação do Sambizanga entre outras, são as agremiações que têm aproveitado os jogadores formados na canteira do Clube Escola Formiga do Cazenga, apesar do clube até ao momento não beneficiar de absolutamente nada, facto que deixa entristecido Eduardo Fonseca Luís Raúl.

\"O nosso clube tem formado vários jogadores e com alguma qualidade, razão pela qual, clubes como 1º de Agosto, Atlético Petróleos de Luanda, Progresso do Sambizanga, Clube Universidade Lusíada,  Futebol Clube Vila Clotilde só para citar estes têm nos seus plantéis atletas que fizeram a sua formação aqui.

 Nós já alimentamos inclusive as extintas equipas do Grupo Desportivo da Nocal e Amigos de Viana. Infelizmente, fruto da nossa inexperiência os jogadores saem para estas agremiações a custo zero\", lamentou Eduardo Raúl, que fala sobre a necessidade de existir um diploma que  possa defender as chamadas equipas pequenas que apostam fortemente na formação.

ORIGEM DA DESIGNAÇÃO  
A origem do nome, Clube Escola Formiga do Cazenga, não tem nada a ver com a Escola Polivalente Formigas do Futuro, local onde funciona a referida agremiação desportiva.Depois de criar o projecto, Eduardo Fonseca Luís Raúl, pensou em atribuir o seu nome ao clube.

Dado a visão corporativa do projecto, o mentor decidiu atribuir o nome de Formiga do Cazenga, após ter lido um livro de sociologia, onde era ressaltado o trabalho colectivo das formigas. Foi a partir daí, que o jovem Eduardo Raúl optou em atribuir o nome.\"Se eu aplicasse o meu nome, talvez a comunidade não iria se identificar com o meu projecto. Depois de ler um livro de sociologia, onde era ressaltado o trabalho Colectivo das formigas achei por bem em avançar com este nome\", explicar o coordenador do Clube Escola Formigas do Cazenga.

ALERTA
Clube do Cazenga clama por apoios


Sem qualquer patrocinador oficial, a formação do Clube Escola Formiga do Cazenga sobrevive graças aos apoios de pessoas singulares que se identificam com o projecto. A crise que se instalou no país, há sensivelmente dois anos e meio, como resultado da queda do preço do barril do petróleo no mercado internacional, viu ainda mais a agudizar os inúmeros problemas que o Clube Escola Formiga do Cazenga tem enfrentado para manter o projecto em funcionamento.

Por força disso, a direcção da Escola Polivalente Formigas do Futuro, viu-se \"forcada\" a prescindir o poio que prestava a colectividade.
\"Como sabe, nós trabalhamos com crianças dos cinco aos catorze anos de idade. A direcção da escola sempre nos apoiou, fundamentalmente, na questão das merendas, mais devido à crise que se instalou no país, este apoio foi reduzido drasticamente\", lamentou o coordenador da disciplina do Formiga do Cazenga.

Entretanto, neste momento os encarregados de educação acabam por ser os nossos principais patrocinadores, dado que eles, acabam por assumir as merendas e a transportação dos seus educandos.

\"Gostaria de enaltecer o esforço dos encarregados de educação, que não são todos, porque como disse, albergarmos aqui crianças desfavorecidas, pelo apoio que tem prestado, assumindo as despesas de transportação e não só dos seus educandos e, eu, particularmente, com apoio da direção da Escola acabamos por complementar\".

Entre as figuras singulares que tâm prestado sistematicamente o seu apoio ao Clube Escola Formiga do Cazenga, Eduardo Fonseca Luís Raúl, destacou os nomes de Nguabi Salvador, antigo vogal de direção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), e funcionário sénior do Ministério das Finanças, Isabel Major, ex-secretária geral da federação, Octávio Sebastiao, dirigente do Futebol Clube Vila Clotilde, Lugero Gomes, para além do apoio que recebiamos do malogrado, Manuel Cristovao Jassy.

\"Estas pessoas têm sido fundamentais para a manutenção deste projecto, por isso, gostaria de apelar à sociedade é fundamentalmente os empresários do município do Cazenga no sentido de se juntarem a este projecto que acaba por retirar a juventude das práticas nocivas à sociedade. Gostaria igualmente de enaltecer a padaria Leão, a Rádio Cazenga, o senhor Alex Nsungu e sem esquecer como é evidente, a Ango-Real e o 1º de Agosto que têm nos levados nos campeonatos nacionais que são disputados fora de Luanda\".

Eduardo Raúl fez saber por outro lado, que a sua colectividade ganhou um patrocínio da BP, empresa ligada ao ramo dos petróleos, para melhorar as infra-estruturas desportivas.

\"Felizmente hoje estamos melhor servida em termos de infra-estruturas do que quando começamos este projecto. Continuamos a treinar num campo de cimento é verdade mas já temos balneários coisa que não tínhamos antes. A BP começou a recuperar as nossas infra-estruturas desportivas mas infelizmente não acabou e continuamos a trabalhar numa quadra descoberta e sem o mínimo de condições, desabou Eduardo Raúl.

Os equipamentos (bolas, equipamentos, sapatilhas) doados pela direção cessante da FAB há sensivelmente três anos estão totalmente gastos.             

CONQUISTAS
Galeria recheada de troféus

A galeria do Clube Escola Formiga do Cazenga está recheada de vários troféus, conquistados nas mais diversas categorias.A formação do Cazenga é das poucas agremiações desportivas que participa regularmente nas competições organizadas quer pela Associação Provincial de Basquetebol de Luanda, quer pela Federação Angolana de Basquetebol, isto desde os iniciados até aos juniores, em ambas as classes.

Eduardo Fonseca Luís Raúl revelou que não tem sido fácil marcar presença em todas as provas províncias e nacionais, devido à falta de meios financeiros. \"Nós com todas as dificuldades que vivemos , somos uma das equipas mais regulares. Temos que agradecer à associação e mesmo a federação que as vezes olhando para as nossas dificuldades, acabam por nos permitir participar nas provas províncias e nacionais\".

A formação Formiga do Cazenga é actualmente vice-campeã nacional de sub-16, na classe feminina, tendo perdido na final para o Grupo Desportivo Interclube, por apenas um ponto de diferença.   Já em sub-14 feminino, quedou-se na quinta posição.
                                                         

FORMAÇÂO
Mohamed Cissé principal descoberta 


O extremo base do 1º de Agosto, Mohamed Malick Cissé, fez a sua formação, desde os iniciados até aos juniores, no Clube Escola Formiga do Cazenga, sendo por isso, uma das principais descobertas do grémio do distrito do Kima Kieza (Cazenga).

Desde a sua fundação (11 de Fevereiro de 2011), vários são os jogadores que foram projectados pela formação do Formiga e que hoje fazem furor nas principais equipas que disputam a 39ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo BIC Basket.

Equipas como 1º de Agosto, Atlético Petróleos de Luanda, Futebol Clube Vila Clotilde, Progresso Associação do Sambizanga e Clube Universidade Lusíada são algumas das agremiações da capital do país que já \"beneficiaram\" de jogadores formados no Clube Escola Formiga do Cazenga.

Para além de Mohamed Malick Cissé, hoje, uma das grandes referências do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, há destacar ainda, nomes como Baptista Correia, que actualmente representa as cores do Clube Universidade Lusíada, Helder Mucua, do Progresso, Faustino de Carvalho e Nelson de Carvalho, atletas que representaram a Nocal e Libolo, respecticamente, Adalberto Major, Helena Malanje e Tatiana Lopes que fazem parte da selecção feminina de sub-16, entre outros.
 M.C

FUTURO
Madalena Quirinda  almeja atingir a WNBA


Aos 15 anos de idade, Madalena Quirinda, é hoje, uma das principais referências da formação Formiga do Cazenga. Influenciada por uma amiga, Quirinda, como é carinhosamente tratada pelas colegas, ingressou no projecto aos nove anos de idade.

\"Eu já gostava do basquetebol mas infelizmente, não tinha ninguém  para me trazer cá. Posteriormente, apercebi que o irmão da minha mãe era um dos técnicos aqui no Formiga e partir daquela altura passei a frequentar a Escola. Vou continuar a trabalhar para que um dia eu possa representar a Seleção Nacional e também ingressar na WNBA\".

Internamente, Madalena Quirinda admira a base do Grupo Desportivo Interclube, Italle Lucas. Por sua vez, Feliciana Camussana, de apenas 14 anos de idade, lamenta o facto da sua amiga que a incentivou a ingressar no projecto não fazar mais hoje parte do mundo dos vivos.

\"Hoje se estou aqui graças a uma amiga minha que infelizmente, faleceu o ano passado. O basquetebol p´ra mim é uma paixão. Gosto de ver a jogar a Nadir Manuel, por isso, quero ser como ela no futuro\", alvitrou Feliciana Camussana.
M.C