Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

FC Porto garante transferência do argentino Nicolás Otamendi

26 de Agosto, 2010

Nicolás Otamendi, num negócio com alguns detalhes curiosos

Fotografia: AFP

O FC Porto comunicou, esta semana, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) ter chegado a um princípio de acordo com o Vélez Sarsfield para a cedência definitiva dos direitos desportivos do argentino Nicolás Otamendi, num negócio com alguns detalhes curiosos.

De acordo com o documento enviado à CMVM, os portistas revelam ter acordado o pagamento de quatro milhões de euros (5,1 milhões de dólares) por 50 por cento do passe do central, atribuindo ao Vélez a opção de venda dos restantes 50 por cento por mais quatro milhões de euros, opção que pode ser exercida até 5 de Setembro de 2011.

O que isto significa, em termos mais simples, é que o Vélez pode obrigar o FC Porto a comprar os restantes 50 por cento do passe por quatro milhões de euros até essa data. Trata-se de um negócio favorável às pretensões de ambas as partes. Por um lado, o negócio permite ao FC Porto contar desde já com um jogador avaliado em cerca de oito milhões de euros por metade desse valor, adiando o pagamento dos restantes quatro milhões por um ano.

Simultaneamente, o Vélez Sarsfield garante que nunca receberá menos do que os oito milhões de euros desejados inicialmente, sendo metade do valor pago imediatamente e o restante no próximo ano, se for essa a vontade do clube argentino. Alternativamente, os argentinos têm a oportunidade de aguardar o encerramento do mercado de transferências do Verão de 2011 antes de obrigarem o FC Porto a adquirir o resto do passe de Otamendi.

Assim, se o central se valorizar ao longo da presente temporada, protagonizando uma transferência milionária durante a janela de transferências, o Vélez Sarsfield terá direito a metade do valor envolvido no negócio. Otamendi é aguardado na cidade do Porto para a realização dos inevitáveis exames médicos e posterior assinatura do contrato que deve estabelecer uma ligação de quatro anos com o FC Porto. O internacional argentino marcou presença no Mundial da África do Sul, tem cerca de 1,83 m de altura e também pode jogar no lado direito da defesa.

José Veiga vítima de uma "cabala"

A conclusão da investigação ao agente de futebol José Veiga por causa da transferência de João Pinto do Benfica para o Sporting aguarda apenas o envio do relatório final da PJ, anunciou a Procuradoria-Geral da República (PGR). “O processo aguarda o envio do relatório final da Polícia Judiciária (PJ)”, disse segunda-feira uma fonte oficial da PGR.

Os magistrados do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa que conduzem o inquérito aguardam o resultado das diligências pedidas à PJ para produzir o despacho final. A decisão do DIAP vai determinar se o processo é arquivado ou se José Veiga vai ser pronunciado para ir a julgamento, pelos alegados crimes de fuga ao fisco, branqueamento de capitais e outras práticas ilícitas.

Os factos que são imputados a José Veiga ocorreram, alegadamente, aquando da transferência de João Vieira Pinto do Benfica para o Sporting, no verão de 2000. A investigação foi aberta em 2005 e José Veiga foi detido a 20 de Novembro de 2006, na sua residência em Cascais, para ser ouvido no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa.

Após um interrogatório de 35 minutos, o agente FIFA foi constituído arguido com termo de identidade e residência e depois do pagamento de uma caução, cujo montante se desconhece. À saída do TIC, José Veiga clamou inocência e afirmou: "Não sei de que é que sou acusado", disse o agente FIFA.

O ex-director geral do Benfica de 2004 a 2006 terá participado na transferência, consumada de João Pinto para o Sporting na madrugada de um de Julho de 2000, clube a que esteve vinculado durante quatro temporadas. A Sporting SAD apresentou uma queixa-crime (já resolvida por acordo mútuo) e acusou o empresário de ter recebido um prémio de transferência no valor de 3,292 milhões de euros, o que José Veiga negou em entrevista à SIC, referindo ter sido vítima de "uma cabala".

Halliche rende dois milhões
à SAD do Benfica de Lisboa

Cumpridas as formalidades burocráticas relacionadas com a obtenção da licença de trabalho em Inglaterra, Halliche foi anunciado, na segunda-feira, como novo jogador do Fulham (por quatro épocas). A transferência do central argelino, que não chegou a ter uma oportunidade sólida na Luz, foi confirmada pela SAD do Benfica na página oficial da Internet.

Da venda dos direitos desportivos deste internacional resulta um encaixe financeiro na ordem dos dois milhões de euros. O jogador assinou um contrato de três anos e assumiu que desejava esta mudança. "Estou muito feliz por a transferência se concretizar. A Premier League é a melhor liga do Mundo. Jogar numa equipa como esta sempre foi o meu sonho", revelou Halliche.