Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Governo constata com satisfao evoluir das obras do CAN-2010

Jlio Gaiano , em Benguela - 30 de Outubro, 2009

Estdio de Benguela avanadas em 97 por cento

Fotografia: Jornal dos Desportos

A recente visita efectuadas pela comissão de monitorização e pelo comité de organização do campeonato africano das nações às cidades de Benguela e do Lobito, para testar o grau de organização das entidades locais, provou mais uma vez que a província está preparada para albergar a maior festa do futebol continental.

Assim, concluíram os integrantes da comitiva chefiada pelo ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, que enalteceram o esforço do governo local que em parceria com o comité organizador do evento (COCAN) a nível local, não têm poupado esforços no sentido de manter funcional a máquina organizadora do campeonato que o país se apronta acolher a partir de 10 de Janeiro de 2010.

Todos ficaram maravilhados com tudo que lhes foi posto a observar. A situação do parque de estacionamento de viaturas, isto nas envolventes deixou alguma inquietação pelo facto de, nesta primeira fase, não contemplar a zona VIP. Ainda assim, ficou como recomendação de que nos próximos dias, o problema vai ser ultrapassado com naturalidade, pois que a empreiteira HERLOT – SA, encarregue para o efeito, promete intervir no projecto o mais depressa possível.

Para lá desta particularidade, quer no estádio novo, quer nos campos de apoio, as coisas continuam a surpreender pela positiva, dando a crer que tal como ficou acordado, no dia 31 de Outubro do corrente, os mesmos serão entregues a COCAN, para os devidos apetrechos de forma a dar comodidade aos seus potenciais usuários, como atletas, espectadores, entre outros.

O mesmo se pode deduzir da visita que a comitiva efectuou no centro hospitalar de Benguela, agora em fase de apetrecho dos seus equipamentos, e rede hoteleira das cidades de Benguela e do Lobito.

Todas essas unidades vistoriadas deixaram boas impressões à equipa liderada pelo coordenador-adjunto da comissão de monitorização do campeonato africano das nações, Gonçalves Muandumba, facto que deixou os citadinos bastante garbosos, com a sensação de que a província está preparada para acolher o CAN, Taça “Orange-Angola2010”.

Gonçalves Muandumbasatisfeito com a visita 

O ministro angolano da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, mostrou-se maravilhado com o evoluir das obras que se efectuam nas cidades do Lobito e Benguela, facto que o deixou animado, numa clara mensagem de que a província estava preparada para o êxito da prova que o país se apresta em organizar nos próximos três meses, ou seja, em Janeiro de 2010.

Em declarações à imprensa, o ministro Muandumba exteriorizou a sua satisfação por tudo que lhe foi dado a observar nas obras em curso, nomeadamente, o futuro estádio de futebol que se ergue no bairro da Taka, e dos campos de apoios ao campeonato africano das nações, denominado, Taça Orange-Angola’2010, que o nosso país vai organizar em Janeiro do ano que vem.

“Estou satisfeito com aquilo que nos foi dado a verificar quer no novo estádio de futebol, quer nos campos de apoio; bem como nas unidades hoteleiras projectadas para servir o CAN-2010. Quanto ao hospital central de Benguela e por aquilo que foi dado como explicação, deixa-me confiante de que a província está preparada para o que der e vier durante a fase em que decorrer a Taça Orange-Angola’2010”, afirmou.

O governante angolano, à frente de uma delegação em que integravam responsáveis ligados ao Governo central e local, além dos elementos do COCAN, permaneceu em território das acácias rubras durante dois dias, suficientes para visitar além dos estádios de futebol e rede hoteleira e o hospital central de Benguela, outros empreendimentos sociais da província, como a central de produção eléctrica que vai fornecer a corrente eléctrica ao Estádio de Futebol da Nossa Senhora das Graças.    
 
Ministro da Hotelaria e Turismo garante condições na província
 
A rede hoteleira na província de Benguela está preparada para responder à demanda por altura da realização do Campeonato Africano de Futebol, Taça Orange-Angola’2010, aprazado para Janeiro de 2010, segundo garantias do ministro da Hotelaria e Turismo, Pedro Mutindi, que integrava a comissão de monitorização do CAN-2010, que trabalho em Benguela.

“Esta foi a terceira visita que efectuamos a Benguela, e, pelo que pude observar, neste espaço de tempo, muita coisa evoluiu. As obras que se efectuam nalgumas unidades hoteleiras destinadas a servirem o CAN-2010 estão bastante avançadas, o que me leva a crer que a Taça Orange-Angola’2010 será um êxito por estas paragens da região Centro-Sul do território angolano”, salientou o ministro Pedro Mutindi.

O governante reafirmou que em termos de alojamento, não existia nenhuma preocupação da parte do sector que dirige, porquanto algumas alternativas estão aser ensaiadas no sentido de que até a altura da realização do CAN-2010 não falte o essencial, pelo que, o plano B, consiste na recorrência das hospedarias, pensões e a residências de particulares que decidiram colocá-las à disposição da Taça Orange-Angola’2010.

No entender de Pedro Mutindi, é escusado levantar cepticismo à volta do alojamento, já que a nível dos governos provinciais, se ensaiam mecanismos que visam dar maior comodidade aos hóspedes nacionais e estrangeiros e, que a província de Benguela não foge à regra.

“Os números falam por si, a rede hoteleira nas províncias por onde vão decorrer a Taça Orange-Angola0’2010 aumentou de forma significativa, por isso não estamos preocupados com aquilo que ouvimos de alguns mal intencionados (…)”, atirou o ministro da Hotelaria e Turismo.
   
Administrador municipal diz ter a casa arrumada

O administrador municipal de Benguela, Manuel Francisco, assegurou ao Jornal dos Desportos que o município de que dirige, tem a condições objectivas e subjectivas criadas no sentido de poderem receber os hóspedes da melhor maneira possível por altura da realização do Campeonato Africano das Nações, a acontecer em Janeiro de 2010.

“Neste momento, decorrem as obras de resselagem e lancis das principais ruas. Ainda que de forma tímida, o processo de melhoramento dos nossos jardins e de iluminação pública na periferia da cidade continua em bom ritmo, o que significa que estamos no bom caminho”, explicou o administrador Manuel Francisco (MF).

O administrador de Benguela acrescentou que no aspecto de organização, o município de Benguela, hoje, está bem melhor em comparação com algum tempo atrás. A cidade já apresenta outro visual do ponto de vista de cuidado higiénico.
Os buracos nas estradas e o lixo nas principais ruas aliadas a poeiras foram reduzidos de forma significativa, o que deixa antever que até por altura da realização da Taça Orange-Angola’2010 as coisas a melhorem mais.

Obras do Estádio de Benguela avançadas em 97 por cento

As obras no estádio de futebol de Benguela estão, praticamente, concluídas, faltando agora acertos nalguns pormenores que em nada comprometem o cumprimento das datas para a sua entrega ao dono, no caso, o Ministério das Obras Públicas (MINOP) e este ao COCAN, depois da verificação cuidada que se lhe impõe.

Para alegria dos benguelenses e não só, as obras estão avançadas em 97 por cento e tudo confirma que o estádio vai ser mesmo entregue no dia marcado pelo empreiteiro, ou seja a 31 de Outubro, tal como ficou assim acordado com o Ministério das Obras Públicas.
Neste momento, os trabalhos estão centrados nos aspectos de pinturas nalgumas áreas do interior do estádio, como os vestiários, casa sanitárias, entre outras. A colocação dos móveis na área de imprensa, restaurante da área VIP, lojas completa o cenário que se verifica no imponente estádio de futebol de Benguela, localizado no bairro da Taka.

Quanto à colocação dos assentos plásticos que se colocam nas bancadas estão, praticamente, concluídas, faltando apenas uma pequena parte, na parte Sul do estádio, facto que pode ser ultrapassado, em princípio, até à data da entrega, como garantem os empreiteiros ligados à referida obra.

A empreiteira chinesa SINHOHYDRO Corporation, é responsável pela colocação dos 35 mil bancos projectados no estádio da Nossa Senhora das Graças, como também é conhecido pelos populares da região benguelense, tudo pelo facto de ser construído próximo daquele centro paroquial afecto à Igreja Católica Apostólica Romana.
Segundo apurou o JD no local, ao ministro Gonçalves Muandumba foi-lhe informado que a maturação da relva colocada há seis semanas no campo da Taka é um facto dentro de oito (8) semanas, o que pode acontecer muito antes do final de Dezembro. Para  felicidade do coordenador-adjunto da comissão de monitorização e integrantes da sua comitiva a relva já sofreu o primeiro corte.

Envolventes estão em franco desenvolvimento

As obras das envolventes do estádio de futebol de Benguela evoluíram de forma significativa. O parque de estacionamento de 2272 viaturas e 50 autocarros (para a primeira fase) já está a ser asfaltado. O mesmo acontecendo, com algumas vias de acesso ao estádio.
A par disso, uma equipa de operários está envolvida nas questões relacionadas aos esgotos e pavimentação da zona exterior que melhorou significativamente.

“Como temos reafirmado, nada nos impede que até 31 de Outubro, o estádio seja entregue. Repare que a área do sector desportivo está terminada, dizendo o mesmo com o sector social.

Agora, como em qualquer obra, há questões lógicas de pormenores que podem ser resolvidas até em Janeiro, o que em nada impede que a festa do futebol africano, seja realizado com êxito”, referiu o subdirector de Informação Publicidade e Marketing de Benguela, Ramiro Aleixo.

Aquele responsável garantiu ao JD que a nível de Benguela, a máquina organizadora do CAN-2010, está preparada e tudo indica que até a data da sua realização nada falte.
 
Parque preocupa COCAN
 
As obras que se efectuam nas envolventes do estádio de Benguela deixaram os integrantes da comissão de monitorização e do comité organizador do campeonato africano das nações ALGO preocupados, tudo porque no parque de estacionamento, projectado para 2272 (duas mil e duzentos e setenta e duas) viaturas e 50 autocarros, não estar definida a área reservada para entidades VIP, nesta primeira fase da sua construção.

Segundo o director executivo do COCAN, António Mangueira, esta preocupação já foi apresentada aos responsáveis da empreiteira (HERLOT – SA) encarregada da referida obra que prometeu reparar tal falha, nos próximos dias.

“Notamos com algumas preocupação que o parque de estacionamento de viaturas, nesta sua primeira fase de execução (a segunda arranca depois da realização do CAN Orange-Angola2010) não visa especificar a área VIP, pelo que baixamos orientações para que se revisse tal pormenor ao que fomos bem sucedidos, pois os empreiteiros prometem acertar esta falha já nos próximos dias”, contou o dirigente do COCAN central.

Instado a pronunciar-se sobre as vias de acesso ao estádio do bairro da Taka, o director executivo do COCAN precisou não ter muito a comentar, visto que as mesmas estão no seu curso normal.