Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Hotis do Lubango preparados para receber seleces do Grupo D

Gaudncio Hamelay, no Lubango - 22 de Dezembro, 2009

Tudo a postos para receber as delegaes

Fotografia: Jornal dos Desportos

Entre montes e vales, numa zona calma, o que permite aos hóspedes desfrutar das maravilhas que a natureza oferece, o Hotel Logde Palanca Negra é uma das poucas unidades hoteleiras do país com estas características. Está localizado na comuna do Palanca, no município da Humpata, há 15 quilómetros a Oeste da cidade do Lubango.
O Logde Palanca Negra tornou-se num ponto obrigatório para os turistas estrangeiros, com maior incidência para os provenientes da República da África do Sul. É, a partir de Janeiro de 2010, a casa da Selecção do Gabão.
Com capacidade para hospedar 50 pessoas, possui 18 suites, 10 quartos duplos e 24 quartos para casais, todos com televisão satélite. Dispõe ainda de uma esplanada com vista panorâmica, sala de conferências (com capacidade para 125 lugares), parque de estacionamento privativo, sala vip, bar, serviço de rent-a-car e um parque infantil com grande variedade de brinquedos.
Para satisfazer as exigências impostas pelo Comité Organizador do Campeonato Africano das Nações (COCAN) e proporcionar um serviço de qualidade aos visitantes, a direcção do hotel empenhou-se na remodelação e ampliação dos quatros.
Novo mobiliário, reparação do tecto falso, da cozinha e dos quartos, são entre outros os melhoramentos verificados naquela unidade hoteleira. A gerência espera propiciar uma boa estadia à delegação do Gabão, um dos integrantes da Série D na primeira fase do CAN. Maria Isabel de Sousa, directora daquela unidade, regozijada pelo facto de o hotel em que trabalha ter sido seleccionado para servir o CAN, afirmou que o mesmo está pronta para receber qualquer equipa ou outro hospede que por lá aparecer.
"É um enorme prazer receber os hóspedes. Sei que houve grande disputa, porque todas as delegações desportivas queriam ficar no nosso hotel, o que é bom e significa que o mesmo é conhecido e que as pessoas gostam dos nossos serviços. Vamos fazer o nosso melhor para que tudo decorra bem", diz.
Antes, o hotel possuía 36 quartos, mas, com a ampliação que beneficiou, passou a contar com 60, dos quais se encontram acabados e prontos para serem utilizados 42. Garante que as obras para os restantes quartos vão ser concluídas atempadamente.
A directora do Lodge Palanca Negra revelou que, para não ser apanhada desprevenida no que concernente aos hábitos alimentares dos gaboneses, durante os dias de permanência dos mesmos, tratando-se de um país com diversas religiões, solicitou à delegação do Gabão que fornecesse já a lista dos pratos que vão ser a base da alimentação dos jogadores.
“A delegação do Gabão já nos contactou. Estamos a aguardar que nos enviem a ementa. Temos conhecimento de que toda a delegação vai ficar no hotel e chega no dia 9 de Janeiro. Primeiro, era para ficar somente a equipa, mas, mais tarde, chegou-nos a informações de que o ministro dos Desporto daquele país também vai fica no hotel”, explica.
Maria de Sousa salientou que, em termos de comunicações, ainda não estão bem, mas assegurou que a Angola-Telecom “prometeu-mos que iria colocar fibra óptica nos próximos dias”.
“Penso que dentro de dias ficará ligada para permitir à delegação desportiva e a outros comunicarem com o resto do mundo”, garante. Maria Sousa considerou a realização do Campeonato Africano das Nações de Futebol como um momento oportuno para se divulgar a gastronomia, as raízes culturais, turismo e belezas paisagísticas de Angola.

Funcionários aprendem língua francesa

Dotar de conhecimentos básicos da língua francesa os 50 funcionários do hotel (que funcionam nas áreas de cozinha, restaurante e quatros) é uma aposta da gerência do Hotel Lodge Palanca Negra.
A directora do mesmo destacou que a aprendizagem do francês vai permitir os funcionários estar à altura de atender melhor os integrantes da delegação do Gabão.
“Estamos a dotar os nossos funcionários de alguns conhecimentos. Neste momento decorre uma reciclagem, na qual ensinamos algumas palavras básicas de francês, porquanto é agradáveis as pessoas chegarem aqui e perceberem que alguém entende a sua língua. São expressões básicas como prato, água, perguntar o que desejam comer, garfos, bom-dia, boa tarde, entre outras”, explicou.
Maria Isabel afirmou que vão recrutar, brevemente, pessoal para trabalhar somente durante o CAN. Adiantou que, no tocante à higiene da cozinha e à segurança, sendo os pontos fundamentais de qualquer hotel, está tudo assegurado.  
A gestora garantiu oferecer um serviço de cozinha de qualidade, em que vão ser servidos diversos pratos típicos de Angola e de outros países.
A gerência do Lodge Palanca Negras espera por um bom comportamento da comitiva do Gabão que, pelo que sabe, são pessoas simples, simpáticas e acessíveis.

Grande Hotel acomoda tunisinos
e membros da Confederação

O Grande Hotel da Huíla, um dos mais antigos do Sul de Angola, inaugurado na década de 30, vai ter como inquilinos durante o CAN a selecção Tunisina e os membros da Confederação Africana de Futebol (CAF).
Com uma piscina no seu interior, o hotel possui 78 quartos e um restaurante para 150 pessoas, 13 suites, quatro quartos de casal e 58 quartos duplos.
A gerência da referida unidade hoteleira assegurou ter reunido as condições de alojamento para os dirigentes, atletas e membros da CAF.
Para receber convenientemente os hóspedes, leva a cabo algumas obras de restauro, tais como pintura no interior e exterior, apetrechamento de alguns quartos com ar condicionado e instalação do sistema de internet.
“Estamos também a mudar a qualidade dos televisores e a preparar uma sala de conferência. São alguns retoques a ser feitos para recebermos convenientemente os nossos hóspedes”, afirmou. Alberto Tito, supervisor do hotel, referiu que as condições criadas para o CAN colocam o hotel a competir, de igual para igual, com outras unidades a despontar actualmente no mercado provincial. Sublinhou que o Grande Hotel está a melhorar a sua capacidade de alojamento e de atendimento.
“Garanto que o hotel está sempre a melhorar os serviços de atendimento, já que a nossa intenção é atingirmos níveis que alegrem os nossos clientes”, disse.

Condições de
acomodação estão criadas

A rede hoteleira do Huíla está preparada para acomodar as delegações desportivas, membros da Confederação Africana de Futebol (CAF), excursionistas e turistas que afluírem à cidade do Lubango, palco da Série D do CAN’2010.
Oitocentos quartos estão disponíveis para tal. A para disso, vai ser instalado um parque de campismo, próximo ao Estádio Nacional da Tundavala, para atender o fluxo de visitantes durante o CAN.
Nesse sentido, as hospedarias Ivone Lara, Wenda Ke-Tay Lodge, Waholama (Lodge), Hotel Amigo e o Hotel Primor vão servir os jornalistas nacionais e estrangeiros. Os Freitas e o Complexo 14 de Abril são outras unidades vai contar com as quais a organização do CAN.


Serra da Chela
é inaugurado no dia 29

As selecções dos Camarões e da Zâmbia vão ser as primeiras hospedarem-se no Hotel Serra da Chela, durante a disputa da Série D do CAN’2010.
Herguido no Complexo da Nossa Senhora do Monte, o hotel, com um estilo arquitectónico moderno, é de três andares. Possui dois restaurantes, três salas (uma de entrada, uma de convívio e outra de eventos) e uma piscina e 112 quartos. Além disso, conta com um novo bloco hoteleiro em fase de conclusão com 63 quartos. Nesse bloco, decorrem actualmente trabalhos de acabamento, que se cingem na pintura, instalação eléctrica, aplicação de mosaicos, de janelas, portas, pavimentação do passeio, entre outros acertos de pequena dimensão. A obra está a ser executada pela empreiteira Omatapalo. Somados os quartos do primeiro e do segundo blocos, perfazem no total 175 quartos.
Os trabalhadores daquela unidade hoteleira beneficiaram de uma acção formativa de aproximadamente três meses.
Actualmente, a direcção do hotel, cuja inauguração acontece a 29 deste mês, está engajada no apetrechamento do mesmo com mobiliário, decoração, etc.
Todos os adornos necessários estão a ser feitos ao pormenor, uma vez que o hotel é considerado de referência nestas paragens e vai ter o privilégio de hospedar o conceituado futebolista do Inter do Milão e dos Camarões, Samuel E’to, e companheiros, bem como os atletas da Zâmbia, o que se vai tornar num momento ímpar para os funcionários da unidade e para os fãs da província.
Fazem parte da série D, as selecções dos Camarões, Tunísia, Gabão e Zâmbia.