Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Lukas Podolski prefere Arsenal aos milionários do Makhachkala

15 de Março, 2012

A estrela do Colónia, Lukas Podolski, rejeitou uma grande proposta da Rússia para assinar pelo Arsenal

Fotografia: AFP


A estrela do Colónia, Lukas Podolski, rejeitou uma grande proposta da Rússia para assinar pelo Arsenal. O jornal “Guardian” noticiou que Podolski rejeitou uma oferta lucrativa para se juntar ao Anzhi Makhachkala, em favor de uma transferência para o Arsenal no final da temporada, apesar do clube russo ter proposto o dobro do valor do contrato que o jogador da Alemanha vai assinar no Emirates Stadium. O atacante, de 26 anos, é esperado para deixar o Colônia por 10 milhões de euros para o clube londrino no final da actual temporada e vai se comprometer com um contrato de quatro anos que, segundo fontes na Alemanha, vale em torno de 100 mil por semana.

Manchester City presta esclarecimentos a UEFA

Em Junho de 2011, a UEFA apresentou o projecto do Financial Fair Play ao parlamento europeu, em Bruxelas. Em esssência, as regras determinam que os clubes não gastem mais do que arrecadam. Embora a execução plena do Financial Fair Play esteja prevista para começar apenas na temporada 2013/14, a UEFA está a tentar implantar e adequar aos clubes desde já. Karl-Heinz Rummenigge, presidente da ECA, disse que a associação que tem 201 membros está de acordo com a iniciativa e vai dar força à UEFA. O Manchester City é um dos clubes que devem prestar esclarecimentos, por serem acusados de tentar burlar o Financial Fair Play, ao assinar um acordo de Namig Roghts de seu estádio com a Etihad Airways.


Dono do Chelsea vai atrás de Jovetic

O Chelsea é o clube favorito para contratar o jovem talento da Fiorentina Stevan Jovetic, avançou a imprensa italiana. Apesar de ter assinado um novo contrato até Junho de 2016, com a Viola, Jovetic está a considerar as suas opções depois de uma temporada desastrosa.  De acordo com o site Sportmediaset, enquanto Manchester United e Bayern Munique manifestaram apenas interesses informais,  o dono do Chelsea, Roman Abramovich, está determinado em conseguir contratar o jogador de Montenegro. O site diz ainda que a Fiorentina quer uma oferta de 25 milhões de euros para dispensar o jogador, de 22 anos,  e que uma proposta do clube londrino deve chegar em breve.


DIVIDAS
Clubes espanhóis devem milhões

A informação foi tornada pública pela Esquerda Unida: os clubes espanhóis de futebol devem ao Estado um valor que ronda os 752 milhões de euros. É um acréscimo de quase 150 milhões de euros nos últimos quatro anos, com os principais emblemas a somarem uma dívida total de 500 milhões. Pelos menos seis dos clubes do primeiro escalão do futebol espanhol estão em protecção de bancarrota. Os números surgem a pedido da Esquerda Unida – uma coligação liderada pelos comunistas – que requereu a informação ao Parlamento.


Axel Witsel pode jogar na Inglaterra

Chelsea , Manchester United e Manchester City são os nomes apontados como possíveis destinos do médio belga do Benfica. Segundo o jornal “Daily Mail”, Axel Witsel pode ser contratado no Verão por um dos três grandes clubes ingleses. Os “encarnados” terão rejeitado, na semana passada, uma proposta de 20 milhões de euros por Witsel, proveniente de um clube não identificado, e só aceitam vender o belga por um valor acima dos 35 milhões. O presidente do clube, Luis Filipe Vieira, admite que pode aceitar vender o passe de Witsel no final da temporada, caso surja uma boa proposta pelo jogador. Witsel tem contrato com o Benfica até 2016.


GRÉCIA
Crise leva futebol grego à falência


Os salários estão atrasados. Dois dos maiores clubes, suspensos. Mercado frio e debandada enfraquecem o campeonato. E a disputa pelo pouco dinheiro existente provoca o adiamento de uma ronda completa de jogos. O futebol grego naufragou junto com a economia do país, protagonista da crise que se abateu sobre a Europa. AEK Atenas e Panathinaikos, dois dos três clubes campeões nacionais nos últimos 23 anos, estão preventivamente suspensos pela UEFA.  

Se não liquidarem as suas dívidas até o dia 31 de Março, são impedidos de participar de torneios europeus. Brasileiros como Roger Guerreiro, ex-Corinthians, Chumbinho e Lino estão com até seis meses de salários atrasados e sonham com a possibilidade de voltar ao Brasil. A grave crise financeira que a Grécia atravessa está a afectar todos os sectores do país, incluindo o futebol, mas os clubes estão a adaptar-se de forma rápida, conscientes do investimento no mercado.
“A crise financeira afecta o futebol porque há menor disponibilidade financeira. Há clubes com mais dificuldades para investir. Na Federação, isso também aconteceu.

O Estado diminuiu os apoios e por isso houve cortes orçamentais”, disse Fernando Santos, seleccionador da Grécia.
O seleccionador da Grécia de futebol disse que os clubes enfrentam dificuldades financeiras há muito tempo, motivo pelo qual têm reduzido, ano após ano, os seus orçamentos, mas continuam a apostar na contratação de jogadores de referência. “Há muito que futebol atravessa dificuldades financeiras. Os clubes cada vez mais têm a consciência de uma redução orçamental. Naturalmente que sabem que contratando bons jogadores também têm mais adeptos no estádios, logo têm também mais receita”.


PORTUGAL
Conselho estuda queixas

O Conselho de Presidentes (CP) da Liga decidiu estudar eventuais queixas à Comissão Europeia face ao “monopólio” dos actuais contratos televisivos e à lei que entrega à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa o exclusivo das apostas desportivas.  Após a reunião do CP, em que estiveram ausentes FC Porto, Benfica e Sporting de Braga, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou em comunicado as conclusões do encontro, que os clubes devem definir até 30 de Junho, último dia da época em curso. Em relação aos estudos preliminares no sentido da centralização da negociação dos direitos televisivos na Liga, a argumentação jurídica reunida pelo presidente do organismo, Mário Figueiredo, convenceu a unanimidade dos presentes, que ponderam agora uma queixa por suposta violação do direito de concorrência.

Todos os clubes profissionais em Portugal têm os seus direitos de transmissão televisiva cedidos à empresa Olivedesportos, que tem contratos com o FC Porto e o Sporting até 2018, e viu recentemente o Benfica recusar uma proposta de 111 milhões euros para prolongar por cinco anos um vínculo que termina em 2013. O Conselho de Presidentes decidiu distribuir 21.500 euros por cada clube da Liga de Honra, de um fundo de reserva da Taça da Liga, num total de 343 mil euros, num bolo que os emblemas da principal prova prescindiram, dentro do espírito de “solidariedade”.