Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Lyon interessado em Bruno Alves

19 de Maio, 2010

Clube está disponível a oferecer 20 milhões de euros ao FC Porto

Fotografia: reuters

Determinado em assegurar a aquisição do passe de Bruno Alves para a temporada 2010/2011, o Lyon está, de acordo com uma notícia do portal gaulês Mercato 365, disponível para oferecer 20 milhões de euros ao FC Porto para garantir o ingresso, no clube francês, do defesa-central internacional português que conta 28 anos.

Após uma primeira recusa dos azul e branco ao Olympique de Lyon - o FC Portorejeitou uma proposta de 15 milhões de euros pelo passe do capitão da equipa treinada por Jesualdo Ferreira -, tudo aponta agora no sentido de que os gauleses se decidam a subir a parada por Bruno Alves até aos já referidos 20 milhões.

Num outro campo, o médio-defensivo Fernando, futebolista do FC Porto, encontra-se, ainda segundo o portal francês Mercato 365, nos planos de dois clubes de França para a próxima época: Olympique de Lyon e Marselha. O valor mínimo exigido pelo FC Porto para negociar o passe de Fernando com um outro clube está fixado nos 15 milhões de euros.

Evaldo avaliado em dois milhões de euros

O presidente do Sporting José Eduardo Bettencourt não confirma o interesse em Evaldo e Rodríguez do Sp. Braga, mas o interesse dos leões é real e as conversa exploratórias, entre todas as partes, dão agora lugar a negociações. "Temos a nossa missão e muito trabalho para fazer. O Sporting não esquece as várias vertentes em que tem de trabalhar", respondeu o líder leonino, à margem do encontro que levou seis mil jovens das escolinhas do Sporting em Alvalade.

Uma pessoa ligada ao Sporting contactou Renato, o empresário de Evaldo, para saber da situação do jogador do Sp. Braga. A compra do passe do lateral luso-brasileiro, está avaliado em 2, 5 milhões de euros, mas os minhotos aceitam falar por dois milhões e até incluir Rodríguez no pacote (o defesa central é um desejo leonino desde Janeiro e o passe ronda os três milhões de euros).

O empresário de Evaldo mostrou-se aberto a receber uma proposta concreta dos leões para Evaldo e revelou disponibilidade para se deslocar a Lisboa para falar com Bettencourt e Costinha. Com efeito, o Bolton quer reforçar o meio- campo na próxima temporada e pensa em João Moutinho. O capitão leonino tem sido observado pelo clube inglês, um dos emblemas que negoceia com Pini Zahavi, o empresário do leão, e que pode facilitar o negócio.

Porém, o capitão do Sporting tem a concorrência de Baraja do Valência, que está em fim de contrato e sai mais barato que Moutinho, cuja cláusula de rescisão é de 22,5 milhões de euros. O médio tem a promessa de Bettencourt de o deixar sair e ouvir propostas iguais ou superiores a 15 milhões de euros. Mas Moutinho sonha mais alto do que o Bolton, apesar de saber que a ausência dos convocados de Portugal para o Mundial 2010 fez descer o valor do passe.

No Verão de 2009 o Everton tentou contratar o médio leonino e ofereceu  18 milhões de euros. Contudo, Bettencourt, após falar com Bento, recusou a saída de Moutinho, único inegociável para o então treinador. Hoje, uma oferta dessas seria aceite pela SAD, mas o mercado não está para negócios chorudos e em Inglaterra não se cometem muitas loucuras.

SAD LEONINA
propõe contrato


O Sporting pode vir a  fazer um esforço para assegurar o concurso de Maniche na próxima temporada. O internacional português rescindiu com o Colónia, tendo dado conta aos responsáveis do clube alemão do seu desejo de regressar a Portugal com a família e representar o clube de Alvalade, pelo qual sofre desde criança e no qual nunca teve oportunidade de actuar.

Existe, por isso, uma questão, a financeira, que pode inviabilizar a concretização de um desejo que parece comum a ambas as partes. O médio, de 32 anos, aufere um salário anual próximo dos 2 milhões de euros, uma verba verdadeiramente proibitiva para os cofres do emblema de Alvalade.

O Sporting pode, com o apoio de Jorge Mendes, representante de Maniche e parceiro privilegiado dos leões, encontrar uma plataforma de entendimento que permita baixar substancialmente os salários do médio português. Como sucedeu no caso de Pedro Mendes, que auferia no Glasgow Rangers cerca de 1,5 milhões de euros por época, e aceitou baixar o ordenado para regressar a Portugal.
Com uma vantagem, no plano negocial. Maniche chega a custo zero. Mendes custou 1,7 milhões de euros.