Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Mais um Mestre que emergiu do musseque à ribalta do xadrez

João Francisco - 16 de Julho, 2012

Luciano Oliveira começou a jogar xadrez aos dez anos e vinte anos depois é Mestre Nacional .

Fotografia: Francisco Bernardo

O campeão nacional individual absoluto de xadrez de 2012, Luciano Oliveira, 30 anos, como muitos dos melhores jogadores angolanos, emergiu num dos muceques de Luanda, mais concretamente no Rangel. Luciano Oliveira começou a fazer o gosto ao dedo aos 10 anos, em família, tentando seguir as pisadas dos tios Domingos António “Ti Mingo” e Gege Brito “mestre Brito” e o Mestre Massias, que na altura eram os xadrezistas que davam mais xeques-mates, naquele areal.

O novo mestre Nacional, título que é atribuído aos vencedores dos Campeonatos Nacionais em Angola e em qualquer parte do mundo, começou a progredir na modalidade com apenas 14/15 anos, passando a ter acesso à bibliografia xadrezista especializada, que no passado era mesmo publicada em Angola, como os boletins da Constrói e um boletim que a Federação Angolana de Xadrez (FAX) publicava periodicamente. Os primeiros sucessos deste xadrezista como jogador federado começam a acontecer quando representa o Benfica de Luanda, tendo, com o emblema das “águias”, conquistado o torneio Angola-Telecom em 2002, um triunfo que lhe valeu a convocação para a pré-selecção nacional.

O salto qualitativo de ser chamado para a pré-selecção permitiu-lhe integrar a selecção Nacional Olímpica que, em 2008, disputou a Olimpíada de Xadrez de Dresden (Alemanha), na companhia dos mestres Internacionais, Adérito Pedro, Amorim Agnelo, Armindo de Sousa e o Mestre Nacional, Ediberto Domingos, jogadores da sua geração. Aos seus fãs que sempre acreditaram nele, Luciano Oliveira agradece e pede que continuem a ter fé. “Prometo-lhes que este título de Mestre é apenas o princípio do sucesso que tenho pela frente”.

“A minha meta é atingir o título de Grande – Mestre (GM) daqui a 5/6 anos. Quero, mais uma vez, agradecer às pessoas que me ajudaram a atingir o título de Mestre Nacional”, concluiu. Uma das contrariedades que sofreu na sua carreira desportiva foi o facto de ter integrado a pré-selecção nacional para os Jogos Pan-Africanos de Maputo até ao estágio de sensivelmente 15 dias, que aconteceu em Pretória (África do Sul), acabando por ser preterido pelo xadrezista Gabriel Sapalo do Kuanza-Sul, na véspera da viagem para Moçambique.

“Fiquei surpreso por ter ficado de fora. Acho que estava em melhor forma que o jogador que me rendeu, por isso não esperava ser afastado do grupo. Infelizmente, dos seis jogadores convocados tinha de ficar um e fui eu”, disse o jogador, recordando-se do episódio triste que aconteceu na véspera dos também chamados “jogos Olímpicos” africanos. 

Palmarés
Segundo Luciano Oliveira, para se sagrar campeão individual absoluto e, consequentemente, obter o título de Mestre Nacional(MN), em Junho deste ano,  na prova disputada no Instituto Politécnico Makarenko, foi decisivo ter iniciado a competição com cinco vitórias consecutivas e gerir de forma inteligente o resto da prova. “Comecei com vitórias desde a primeira á quinta jornada, empatei na sexta e voltei a vencer na sétima e empatei os dois últimos jogos. Acho que foi decisivo a minha vitória diante do Campeão Africano Júnior Erickson Soares, na quinta ronda, pois permitiu-me ficar com mais dois pontos do que os meus directos adversários na luta pelo título, na liderança da prova, o que tornou mais fácil gerir a competição”, confessa o jogador.

Participações
Xadrezista já representou cinco clubes de Luanda


O primeiro contacto de Luciano Oliveira com o xadrez federado aconteceu em 1999 no ASA (Atlético Sport Aviação), tendo sido convidado pelo especialista nacional e medalhista de ouro nos Jogos Pan-Africanos de Maputo, João Simões. Do ASA, com a extinção do departamento de Xadrez na agremiação aviadora, em 2000, transferiu-se para o Colégio Primeira Visão (Valentim Melo) e posteriormente ingressa no Grupo Desportivo “os Rodoviários”, Sport Luanda e Benfica e no Grupo Desportivo EPAL (Empresa de Águas de Luanda), onde milita até agora.

Luciano Oliveira participou com êxito no Campeonato Nacional Individual absoluto de 2007, em Malange, onde obteve o titulo de vice-campeão nacional. Em 2009 venceu a fase preliminar do Campeonato Nacional Absoluto, reservada aos xadrezistas de Luanda, vulgo Zonal A. Essa vitória permitiu-lhe a atribuição do título de Especialista Nacional (EN) pela FAX, que assegura, durante três anos, a participação nos Campeonatos Nacionais Absolutos sem ter de disputar preliminares de apuramento à finalíssima.

Caso não conseguisse vencer a finalíssima deste ano, Luciano Oliveira tinha novamente de começar a disputar os Campeonatos Provinciais para apuramento ao zonal A (Luanda) ou B (reservado aos jogadores das outras provinciais), independentemente da província onde se encontrar na altura dos torneios, que antecedem a prova maior do xadrez angolano. Com o título de Campeão Nacional Absoluto de 2012 só tem de defender o seu título em 2013.

Por dentro
Nome completo: Luciano Domingos de Oliveira
Local de Nascimento: Município do Rangel, na Rua do Sangue Fúria (Luanda)
Idade: 30 anos
Filiação: Domingos Adão Mateus de Oliveira e de Maria da Conceição Luciano António
Hábitos: Gosta de ouvir música de Heavy C e nos tempos livres também tenta escrever letras músicas do género musical de que é fã.