Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Manchester United aumenta lucros

20 de Setembro, 2012

Na divulgação dos resultados financeiros da época 2011/12, os “red devils” registaram lucros de cerca de 28 milhões de euros

Fotografia: AFP

Na divulgação dos resultados financeiros da época 2011/12, os “red devils” registaram lucros de cerca de 28 milhões de euros, mas sofreram uma quebra de 3,3 por cento nas receitas desportivas e televisivas nos três últimos meses, principalmente devido a terem falhado o acesso aos oitavos de final da Champions. O Manchester United somou pela primeira vez mais lucros na área comercial e de imagem, com uma subida de 13,7 para 145 milhões euros, do que nos direitos de transmissão televisiva dos jogos, que teve uma quebra de 11,3 por cento, para cerca de 130 milhões de euros.

Apesar de uma temporada desportiva algo decepcionante, o clube inglês aumentou os seus lucros principalmente devido a um acordo de patrocínio, o maior da história do futebol mundial, de 430 milhões de euros com a Chevrolet e um novo ajuste das transmissões televisivas da “Premier League”. “O último ano fiscal foi o melhor da história do clube. Aumentámos os lucros, diminuímos a nossa dívida e ainda fortalecemos o nosso plantel, com os jogadores de classe mundial como Kagawa e Van Persie”, disse o vice-presidente do Manchester United, Ed Woodward.

CAMPEONATO ITALIANO
Juventus reduz prejuízo com novo estádio


A Juventus, campeã italiana, aproveitando os benefícios de jogar num estádio novo,  reduziu a metade os prejuízos depois da temporada 2011/2012, em que conquistou de forma invicta o título da Série A italiana. A conquista da liga garantiu ao clube de Turim um lugar na lucrativa fase de grupos da Liga de Campeões nesta temporada. A Juventus passou a jogar num estádio novo depois da demolição do criticado estádio Delle Alpi, construído para a Campeonato do Mundo de 1990, e da sua substituição por uma arena menor, de 41 mil lugares, com instalações para clientes corporativos e um museu do clube.

A receita de 2011/2012 subiu 24 por cento, para 214 milhões de euros, reflectindo essas medidas, ajudada por uma venda maior de ingressos e de uma entrada maior dos patrocinadores e da publicidade. A Fiat assinou um acordo de 35 milhões de euros em Julho para patrocinar as camisolas do clube nos próximos três anos, estendendo os laços históricos entre a indústria e o clube, que são duas marcas de Turim. O título italiano da última temporada completou a recuperação do clube depois do seu rebaixamento por envolvimento num escândalo de corrupção em 2006.

LIGA ESPANHOLA
Osasuna fica sem
mais de um milhão de euros de subsídio


O Governo de Navarra (Espanha) decidiu retirar o subsídio de 1,4 milhões de euros ao Osasuna, da Liga espanhola de futebol, quantia que será empregue no financiamento das políticas sociais da comunidade. A retirada do apoio financeiro foi comunicada pelo conselheiro de políticas sociais da região, Jesus Pejenaute, ao novo presidente do Osasuna, Miguel Archanco, na primeira reunião formal desde a recente tomada de posse do cargo por parte de ambos, informa o Governo de Navarra em comunicado.

O conselheiro transmitiu a Archanco que se trata de uma medida temporária e que, em virtude da conjuntura económica, nos próximos orçamentos poderá ser retomado o financiamento ao clube. O conselheiro adiantou que o Executivo de Navarra está disposto a estudar com o Osasuna uma alternativa de apoio público ao clube distinto do subsídio.

Pejenaute mostrou o seu “desagrado” por ter que anunciar uma medida deste tipo, consciente do apoio que o Osasuna recebe de toda a comunidade navarra e pelo facto de tratar-se de um clube de referência para o desporto da região. Apesar do anúncio, o responsável manifestou que o Governo de Navarra tem prioridades nos gastos num contexto de contenção e ajuste das contas públicas, pelo que solicitou a compreensão dos adeptos do desporto em geral e dos sócios do Osasuna em particular.

FUTEBOL ARGENTINO
Justiça argentina quer informações fiscais sobre vendas de centenas de jogadores


Fisco tem de fornecer informações sobre as transferências de 444 jogadores de futebol na Argentina, por suspeita de lavagem de dinheiro. O juiz federal argentino Norberto Oyarbide, que investiga uma presumível “lavagem de dinheiro” em transferências de futebolistas para clubes estrangeiros, pediu ao fisco informações sobre o pagamento de impostos nas transacções de 444 jogadores.
Entre os futebolistas que figuram na lista, a agência EFE destaca os nomes de Sergio Agüero, Javier Mascherano, Ever Banega, Martín Palermo, Diego Forlán, Martín Demichelis, Gabriel Heinze, Pablo Piatti e Pablo Zabaleta.

Oyarbide, que também investiga alegadas falsificações de passaportes para facilitar as transferências de jogadores para o estrangeiro, especialmente europeus, disse à agência noticiosa estatal Télam ter recolhido dados específicos para elaborar esta lista.
O juiz pretende analisar a informação fiscal para determinar se os valores das transferências correspondem aos impostos que deviam ter sido tributados pelas mesmas. 

O fiscalizador argentino Luis Comparatore apelou a que fosse investigada uma suposta evasão. e branqueamento de dinheiro em transferências, depois de as autoridades fiscais locais terem denunciado presumíveis delitos decorrentes de “triangulações” com clubes do Uruguai e do Chile, que nunca tinham detido jogadores argentinos que surgiam nos seus registos.  Em causa pode estar a falsificação de documentos para que os jogadores obtivessem a cidadania europeia.