Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Manchester United regista prejuízo

13 de Outubro, 2010

Cristiano Ronaldo foi vendido ao Real Madrid por 91,4 milhões de euros.

Fotografia: AFP

O Manchester United anunciou um prejuízo de 91,4 milhões de euros no último ano fiscal, encerrado a 30 de Junho, e responsabilizou, entre outros factores, a redução da receita procedente da venda de jogadores. Esse número contrasta com o lucro de 54,8 milhões de euros anunciado no ano anterior, em que foi feita a venda do português Cristiano Ronaldo ao Real Madrid por 91,4 milhões de euros.
O United abordou, ainda, a queda no seu rendimento em dias de jogos, que passou de 124,5 milhões de euros para 114,6 milhões de euros, como resultado da trajetória da equipa durante a época passada, incluindo torneios nacionais e a Liga dos Campeões.

O clube também tornou público que as suas receitas comerciais aumentaram no mesmo período, ao passar de 79,9 milhões de euros a 93,1 milhões de euros devido ao aumento dos valores dos patrocínios. Em 2005, o clube inglês foi comprado por 915 milhões de euros pela família americana Glazer, apontada pela imprensa e especialistas como a principal responsável pelo aumento da dívida do Manchester.

Liverpool pode ser vendido
a donos de clube de baseball

Os adeptos do Liverpool podem ter uma voz na administração do clube sob o comando dos seus potenciais novos donos americanos, disse o chefe executivo do clube. Christian Purslow disse estar confiante de que o acordo de 300 milhões de libras (473 milhões de dólares) com a New England Sports Ventures (Nesv) se concretizaria e que o grupo, que também é dono da equipa de baseball Boston Red Sox, livraria o Liverpool das dívidas.

“Nossos torcedores se sentiram privados pela experiência dos últimos três anos. Uma coisa que eu realmente gosto sobre a Nesv é que eles são realmente sérios a respeito da importância de envolver os torcedores”, afirmou Purslow à BBC Radio. “Pedi-lhes para considerarem um projecto no nosso clube que realmente dê aos nossos fãs a sensação real de possuir o clube, um sentido real de inclusão, o tipo de voz que eles merecem e a Nesv nos disse que vai encarar a situação com muita seriedade a este aspecto, se completarem a compra”, acrescentou.

O chefe executivo dos “reds” acrescentou que “não tem sido fácil com os proprietários actuais, as tensões cresceram e esse tipo de atitude ficou difícil, mas agora que temos potenciais novos donos, não quero perder a oportunidade de garantir que os nossos adeptos nunca mais se sintam tão à parte do clube”. “O princípio mais importante é que os fãs precisam de sentir que têm uma maneira de expressar as suas opiniões e que serão ouvidos e o senso de propriedade, obviamente, é o exemplo mais explícito disso”, referiu.

Massimo Moratti
quer Messi no Inter

A imprensa catalã destacou esta semana uma declaração de Massimo Moratti, proprietário do Inter de Milão, a respeito do melhor jogador do mundo em 2009: “Vou trazer Messi em Janeiro”, disse Moratti a uma televisão italiana. O argentino é definido como a resposta ideal às contratações mediáticas do Milan, que adquiriu Ibrahimovic e Robinho para esta temporada. A admiração de Moratti por Messi é antiga, mas o dirigente sempre definiu sua aquisição como um sonho impossível. Jorge Messi, pai do jogador, esteve recentemente em Milão, o que aumentou os rumores sobre uma transferência. Lionel Messi tem contrato com o Barcelona até 2014 e uma multa rescisória assustadora: 348 milhões de euros.

Barcelona luta
por Suárez

O uruguaio Luis Suárez pode ser o principal alvo de mercado do Barcelona em Janeiro. De acordo com o jornal espanhol “El Mundo Deportivo”, ele vem sendo seguido pelo clube catalão desde o ano passado e mantém a boa forma com golos pelo Ajax e pela selecção uruguaia. No seu último compromisso com o país, marcou três vezes na goleada sobre a frágil Indonésia.

O jornal cita a preferência de Luis Suárez pelo Barcelona como um ponto favorável à negociação, que também poderia ser facilitada porque Pere Guardiola, agente do uruguaio, é irmão de Pep Guardiona, treinador barcelonista. Para contratar Suárez, porém, os catalães precisam de vencer a concorrência pesada de equipas como o Milan, Tottenham, Atlético de Madrid, Chelsea e Sevilha.