Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Mentira ou verdade o corpo apita

Sardinha Teixeira - 20 de Março, 2011

Diaboquela Ferraz David tem 25 anos

Fotografia: Domingos Cadência

Algumas pessoas dizem que ele tem tudo para ter sucesso. Enquanto isto não acontece, o “homem apito” brinca no seu bairro com a criançada num clássico de humor, mistério e acção! Diaboquela Ferraz David é um jovem aventureiro e espertíssimo - quando ainda bebé seus pais esperaram por seis meses para vê-lo chorar. Aos oito meses para o espanto, da família, deixou de chorar e começou a apitar. Basta alguém tocar no seu corpo, para ouvirmos de seguida um som parecido com o de um apito.

Na escola primária, Diaboquela David vivia numa busca constante de glória para provocar inveja aos seus companheiros. “ Todos os meninos morriam de inveja; por eu estar a apitar. Uns como um índio selvagem gritavam, riam, perseguindo-me, jogando coisas. Mas, eu não tinha medo de nada, era forte, ágil, carismático e fascinante”, disse.

Ser alguém na sociedade e descobrir tesouros é o seu sonho. Amigos não lhe faltam, mas é com o seu companheiro, Mário Calunga que ele partilha as suas maiores aventuras. Caminham todos os dias à procura de patrocínios para um projecto a que se propuseram lançar logo que haja dinheiro. Colocar no mercado um DVD com as façanhas do homem “apito”. O DVD é um projecto itinerante que pode girar as cidades, municípios e comunas, levando gratuitamente lazer, carregado de fantasia, através de apresentações teatrais, onde o som do apito transmitido pelo seu corpo será a nota relevante.

“Recordo-me de quando era criança, era possível brincar, sonhar e estudar, como toda criança deveria ter o direito de fazer. Hoje, criando o meu filho de 6 anos, vejo que muita coisa mudou para pior, sobretudo para os pequenos. Desse constante sentimento surgiu este projecto, recheado de esperança e movido pela certeza de que devemos fazer algo para melhor, para ajudar e colaborar com a sociedade em que vivemos”, frisou.

Contudo, Diaboquela Ferraz David tem casos caricatos. Mostrou desde cedo ter um gosto especial pelo futebol. Na sua adolescência, marcava regularmente presença aos treinos e jogos, e tomando notas de movimentos e técnicas. Para todos os que o observavam na altura, era já indiscutível o elevado interesse e capacidade de análise que o jovem rapaz demonstrava ter. Quando experimentou jogar numa das equipas do seu bairro, neste dia, acabou por marcar três golos para o espanto de todos. Quando colidisse com alguém, libertava um som parecido, com a de um apito e o adversário parava. E, ele corria em direcção à baliza contrária para a marcação do golo.

Nome: Diaboquela Ferraz David
Idade: 25 Anos
Natural: Luanda
Nacionalidade: Angolana
Estado civil: Solteiro
Peso: 78 Kg
Altura: 1,73 cm
Modalidade: Futebol
Clube: 1º de Agosto
Prato preferido: Funji de cabidela
Fuma: Não
Bebe: Não
Número de calçado: 43
Hobbyes: Ver filmes com a família
Filmes: Acção
Religião: Católica
Cor: Varia consoante o momento
Poligamia: Respeito
Perfume: Vários
Música: Semba
Esplanada ou discoteca: Esplanada
Droga: Contra
País: Angola
Cidade: Luanda
Conduz: Não
Campo ou praia: Praia
Um sonho a realizar: Colocar um DVD no mercado 
Deus: O Homem maravilhoso
Imprensa: Imprescindível
O que mais detesta: Esperar