Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Mingo Kicher carrega claque rubro negra

02 de Março, 2010

Domingos Vunje, antigo defesa central do Grupo Tira Caco do Sambizanga

Fotografia: Jornal dos Desportos

O chefe da clak, Domingos Vunje, afirma que o seu grupo aglutina várias sensibilidades. Por exemplo, os "brincalhões": são adeptos criou um reportório de comentários cáusticos e divertidos que gritam sempre que há um intervalo no jogo. As observações são quase sempre insultos grosseiros. Se o árbitro não vê  uma falta, o brincalhão explode: " Não te deixaram trazer o cão!" Se um jogador não se esforça o suficiente, dizem: "Vales tanto como um penico!".

Já os "furiosos", referiu,  gritam alto, mas as suas observações baseiam-se mais na fúria do que no humor. Dizem insultos simples, tais como "É só lixo" . Estes comentários são dirigidos à sua própria equipa quando o jogo corre mal. Quando as coisas correm bem, ficam silenciosos e quase nunca aplaudem em momentos de triunfo. O furioso vê o desafio como um tipo especial de terapêutica, como a visita a uma "sala de raiva" pública.

Os "rebentos", sublinha Vunje, são os adeptos mais novos, acabados de chegar à idade de poderem ir sozinhos ao futebol. Rondam o túnel dos jogadores, tentando ver de perto os seus ídolos ou, com um pouco de sorte, tocá-los com as mãos estendidas, são os mais irrequietos dos jovens adeptos. Enquanto que, os "fãns" podem ser identificados de diversas maneiras. Enfeitam o vestuário com as cores da equipa. Juntam-se fora do campo muito antes do início da partida e, depois, entram e ocultam a sua posição especial, formando um bloco em determinada zona das bancadas. Os Fãns devem todos entoar os cânticos habituais, insultar os adversários e louvar os seus heróis.

A clack dirigida por Vunje, reúne também, os "bebedores" assim como os "solitários". A primeira é uma categoria de fãs ligeiramente mais velhos costumam beber muito antes de um desafio, como forma de manifestação de "status". Juntam-se em tabernas e bares antes da partida e chegam às bancadas mais ou menos embriagados. A segunda, os "solidários", são jovens adeptos que se mantêm à parte da massa dos fanáticos e que assistem aos desafios só para ver o jogo. Podem gritar e aplaudir, mas não participam nos cânticos nem nas manifestações próprias dos verdadeiros fãs.

Contudo, o líder da claque, conseguiu criar o grupo, que se quer restrito, coeso e de amigos, com apenas 24 pessoas. A excepção é tida como sinal de respeito e de poder dentro da claque. Agora, que, já joga-se o campeonato nacional de futebol da primeira divisão, vulgo Girabola, ele promete levar consigo a claque aos recintos desportivos, particularmente em Luanda, para dar o apoio necessário ao clube rubro-negro. "São os indivíduos que sabem mais da equipa do que o próprio treinador. Analisam todos os movimentos, mostram-se altamente críticos quanto à constituição e à atribuição de jogadores da equipa, quanto à compra e venda de jogadores".

>> Altos & Baixos
Os leais
"São adeptos que dedicaram as suas vidas ao clube. Para eles, a sua equipa nunca pode actuar mal. Um mau resultado é sempre devido a uma arbitragem injusta, ao comportamento incorrecto do adversário ou a um momento de boa sorte. Irritam-se com quem sugira que a equipa não jogou bem e nunca insultam os seus jogadores, nem mesmo quando fortemente provocados."

Os especialistas
"São os indivíduos que sabem mais da equipa do que o próprio treinador. Analisam todos os movimentos, mostram-se altamente críticos quanto à constituição e à atribuição de jogadores da equipa, quanto à compra e venda de jogadores".

>> Quem é quem ...

Nome: Domingos Vunje
Data de Nascimento: 5/3/74
Naturalidade; Luanda
Nacionalidade: Angolana
Ocupação: Militar das FAA
Altura-1,70
Peso: 82kg
Prato Preferido: Jinguinga
Modalidade; Futebol
Clube: 1º de Agosto
Tabaco: Não
Bebida; Cerveja
Número de calçado-42
Religião: Católica
Cor: Azul
Segue a moda: Não
Livros: Científicos
Filmes: Policiais
Música: Semba
Esplanada ou discoteca: Esplanada
Droga: Contra
País. Angola
Sabe cozinhar: Sim
Alguma vez mentiu: Não
Já foi enganado: Não
Deputado ou ministro, qual dos dois cargos escolhia: Ministro
Porquê? Criava condições para melhorar a minha área de serviço
O que acha da corrupção: Não cria desenvolvimento
Poligamia: Respeito
Virtude: Cumpridor da minha palavra
Defeito: Duvidoso