Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

"Mozer" trilha no Desportivo da Huíla

Benigno Narciso - 10 de Novembro, 2009

Joaquim Finda “Mozer”, entrou muito cedo para o mundo do futebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

Posteriormente, passou para o Grupo Desportivo da Nocal, onde, já nos escalões de juvenis, alinhou ao lado de atletas como Simão Bendinha e Totó, que depois ingressaram nas camadas jovens do Atlético Sport Aviação, ASA.
A actuar como trinco, “Mozer” transferiu-se um ano depois, para as camadas jovens do Associação Progresso do Sambizanga. Por lá, jogou pelos juvenis e juniores acabando por atingir o escalão sénior, em finais dos anos 90 e princípios de 2000.
Ele gaba-se que, nos seniores, jogou numa equipa de luxo com jogadores como Janguelito, Barriga, Bebechu, Valódia, Aurélio, Oliveira, em fim, uma legião de grandes talentos. Em 1997, chegou a realização de um dos seus principais sonhos: competir no Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, vulgo Girabola. Joaquim Finda “Mozer”, estreia-se na fina-flor do futebol nacional, com Joaquim Dinis, o Brinca na Areia”, como técnico principal da equipa.
Em 1999, o Progresso do Sambizanga sob comando de Luzolo Gomes, “Mozer” chegou a capitanear o conjunto. Em 2000, o atleta abandonou os campos. Bem evoluído tecnicamente e de boa capacidade técnica, Mozer, sempre jogou na posição de trinco. Teve como pontos fortes, a sua capacidade técnica e os seus métodos de jogo. Os adversários temiam essas suas qualidades.
Em 2000 abandona os relvados e começa no ano seguinte, 2001, em Luanda, a sua carreira como técnico de futebol, alimentando uma paixão antiga a convite do técnico António Sebastião Barbosa, que curiosamente trabalha hoje consigo, como chefe da equipa técnica do CDH.
Quando apareceu o Girabairro, em Luanda, “Mozer” já orientava uma equipa do bairro. Por força dos resultados positivas que alcançava, recebeu o convite para trabalhar como adjunto do Paraná. Foi a primeira experiência que teve como técnico, isso no ano de 2001, depois de constatar que a sua carreira estava a ir bem, apostou na carreira de treinador.
Em 2003, o técnico António Barbosa, contratado pelo CDH, convida Mozer para seu adjunto, onde até agora, se encontra, competindo no Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão, vulgo Girabola.