Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

"O futebol de alto rendimento depende dos escales de formao"

Manuel Cardos - 16 de Abril, 2010

Adirio Simes, tcnico de futebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

Adírio Simões começou a jogar futebol, no Lijaca, em, 1993, com o técnico, Tezinho.Por lá, permaneceu dois anos, durante os qusis aprendeu os fundamentos tácticos e técnicos da modalidade: passe e recepção, condução de bola, dribles, fintas, cabeceamentos, remates, marcação e desmarcação, com bola e sem bola, bem como a marcação homem-a-homem.

Posteriormente, transferiu-se para o Puita FC, com o treinador, António Gonçalves (Matreira), onde ficou até 1998, como jogador. Por dificuldades financeiras do Puita FC, não chegou a jogar. Anos depois, foi convidado para jogar na formação do Paraná FC Rangel, onde ficou apenas uma época, porque a equipa foi extinta. Acumulando alguma experiência, nos clubes por que passou como jogador, Adírio Simões tornou-se adjunto do treinador José Jorge, que dirigia o Grupo Desportivo da Terra Nova.

A orientarem o futebol feminino do clube, no ano de 2003, classificaram-se em terceiro lugar, no Provincial de Luanda, ficando apurados para o Campeonato Nacional no Lubango, onde igualmente saíram em terceiro lugar. Por desistência do treinador principal, Adírio Simões acabou sendo o treinador. "Fiz o inédito. Ganhei o Campeonato Provincial, a Taça Sílvia Cabral e levei a equipa ao Campeonato Nacional no Huambo, onde perdi, por três bolas a duas, no estádio do Ferrovia, em 2006".

Depois da sua boa actuação, no clube da Terra Nova, foi convidado, em 2009, pelo mister Cuca (coordenador do futebol jovem do Intercube) a fazer parte dos quadros no escalão de formação da formação da Polícia Nacional, onde é o treinador principal da equipa de iniciados. Adírio Simões defende mais apoios para os escalões de formação. "O futebol de alto rendimento depende dos escalões de formação. Quanto melhor for o trabalho nos escalões de formação, melhor será o futebol de alto rendimento", afirmou.

O seu grande sonho é treinar uma equipa da primeira divisão. Nos seus tempos livres, Adírio Simões dedica-se à leitura, principalmente sobre Teoria e Metodologia de Treinamento Desportivo. Vê jogos internacionais. A feijoada é o seu prato preferido, acompanhada de sumo natural. Gosta de música romântica e Zezé Dicamaro e Luciano são os seus eleitos.

>>Altos & Baixos

Herói das Taças

"Durante a minha carreira futebolística, tive momentos áureos. Em 1999, recebi um convite para treinar o Puita FC. Conquistei um campeonato provincial de futebol feminino pelo Grupo Desportivo da Terra Nova, em 2006. Em 2008, venci a Taça Sílvia Cabral, a Super-Taça e o Campeonato Nacional de Futebol Feminino, pelo Progresso do Sambizanga".

 "Senti-me inútil"

A carreira desportista de Adirio Simões teve percalços. Foi derrotado pelo Progresso do Sambizanga, na final do Campeonato Nacional no Huambo, quando orientava o clube da Terra Nova, em 2007. Depois, sofreu uma primeira chicotada psicológica. "Senti-me inútil. Foi um momento muito triste na minha carreira, como técnico de futebol".

>>Por dentro

Nome: Adirio Simões
Naturalidade: Luanda
Altura: 1,81     
Data de Nascimento: 28/3/1981
Nacionalidade: Angolana
Peso: 70kg
Modalidade: Futebol
Clube: Interclube
Tabaco: Não
Bebida: Sumos
Prato preferido: Feijoada
Número de calçado: 44
Hobbyes: Leitura
Cor: Vermelho
Perfume: Diversos
Livros: Científicos
Filmes: Acção
Música: Semba
Esplanada ou discoteca: Esplanada
Droga: Contra
País: Holanda
Cidade: Lubango