Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Olímpicos angolanos recebem verbas para os Jogos de Londres

Simão Kibondo - 05 de Julho, 2012

Executivo angolano e COA de mãos dadas para assegurarem as participações das missões olimpicas e paralimpicas em Londres .

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os Jogos Olímpicos são um verdadeiro negócio para os atletas qualificados. No caso da XXX Olimpíada da Era Moderna, por exemplo, cada atleta Olímpico angolano tem como proposta do Comité Olímpico Angolano receber 35 mil kwanzas por dia, durante os Jogos Olímpicos que decorrem em Londres (Inglaterra), entre 27 deste mês e 12 de Agosto em Londres (Inglaterra). No total, cada atleta angolano pode embolsar qualquer 770 mil kwanzas, a que pode juntar-se outro tanto, caso consigam arrecadar medalhas.

O valor estipulado pelo Estado angolano ronda os 1,5 milhões de kwanzas, para a medalha de ouro, 900 mil kwanzas (medalha de prata) e 700 mil (medalha de Bronze), para as modalidades individuais. O orçamento previsto para esta missão Olímpica é 750 milhões de kwanzas, dos quais o Executivo prometeu honrar com 400 milhões, pelo que os outros patrocinadores do COA devem assegurar o remanescente.  A previsão da delegação angolana, sem contar ainda com o apuramento da selecção masculina de Basquetebol, que pode acontecer a qualquer momento, é de 77 membros, entre os quais 29+1 são senhoras e cinco homens, nas modalidades de Andebol, Atletismo, Basquetebol, Boxe, Canoagem, Judo e Natação.

Ao grupo de atletas oficias por modalidade e clínicos, num total de 19, ainda o alto dignitário mais acompanhante, Ministro da Juventude e Desporto (mais acompanhante), Presidente do COA (mais acompanhante), Secretário-Geral do COA (mais acompanhante) e o chefe de Missão.  Até agora, os únicos dois jornalistas angolanos oficialmente inscritos são Pedro da Ressureição da Angop e Ana Cristina da Rádio Cinco (do Grupo Rádio Nacional de Angola).


MARTKETING
Parceria para exploração
e gestão do stand de Angola


O Jornal de Desportos apurou, igualmente, que a missão Olímpica angolana estabeleceu uma parceria com a empresa Ticketzone para explorar e gestão de um espaço stand de 10X10 metros em Londres, onde vai promover diversas actividades de carácter cultural e recreativo, e interagir com a comunidade angolana na capital britânica. Este espaço vai custar 6,2 milhões de kwanzas. Um projecto de utilização já foi elaborado, estando na forja os ajustes com o COA.

Como não podia deixar de ser, foram encomendados Pins (brindes com as insígnias do COA) e, diverso material (relógios, canetas, porta chaves, cachecóis, pen-drives) e uma mala de viagem para cada integrante da missão e os próprios “magníficos”, que são, naturalmente, um dos cartões de visita deste stand. Os equipamentos desportivos que vão ser exibidos pelos atletas angolanos, excepto os trajes confeccionados pelos estilistas angolanos Jorge Antunes e Nadir Taty, foram encomendados à Aronik, enquanto os de passeio, T- Shirts, sacos e mochilas foram fornecidos pela Mizuno.   SK



PARALIMPICOS
Atlétas com regalías iguais

As condições não ficam em nada a dever às que vão auferir os desportistas que participam nos X Jogos Paralímpicos, que também decorrem em Londres entre 1 a 9 de Setembro de 2012. O Executivo angolano reserva igual responsabilidade à promoção de actividades desportivas de desportistas com necessidades especiais. A estes apoios podem juntar-se ainda os que surgem através do protocolo que existe entre o Comité Paralímpico Angolano e a empresa petrolífera BP, que é o patrocinador principal da missão olímpica dos desportistas angolanos com necessidades especiais.

Segundo o presidente do Comité Paralimpico Angolano e Africano (CPA) , Leonel da Rocha, a missão parolimpica prepara-se  para viajar a Lisboa( Portugal) para efectuar a segunda etapa da sua preparação de 12 de Julho a 04 de Agosto. No dia 22 de Agosto dão entrada na vila Olímpica para competirem de 01 a 09 de Setembro nos 10º Jogos Paralimpicos  de Londres 2012..  SK