Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Populao de Cabinda satisfeita com a edificao do Estdio do Chiazi

Joaquim Suami, em Cabinda - 01 de Janeiro, 2010

Estdio Nacional do Chiazi na provncia de Cabinda

Fotografia: Jornal dos Desportos

Denominado Estádio Nacional do Chiazi, o empreendimento vai acolher, a partir do dia 11 do mês em curso, os jogos do Grupo B, de que fazem parte as selecções nacionais da Costa do Marfim, Burkina-Faso, Ghana e Togo. Localizado na Aldeia do Chiazi, 12 quilómetros a Norte da Cidade de Cabinda, o estádio tem uma capacidade para 20 mil espectadores.
O Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nando”, presidiu o acto oficial da inauguração que contou com as presenças do governador provincial, Mawete João Baptista, do ministro dos transportes, Augusto da Silva Tomás, da ministra do planeamento, Ana Dias Lourenço, de Roberto Leal Monteiro Ngongo, ministro do Interior, do ministro da hotelaria e turismo, Pedro Mutindi, do ministro das Finanças, Severino de Morais, das Obras Públicas, Higino Carneiro, da Juventude e Desportos, Gonçalves Muanduma, ministro se pasta, António Bento Bembe, dos vice-ministro da Comunicação Social, Manuel Miguel de Carvalho, das Obras Públicas, Joanas André, do embaixador de Angola na Argélia, Hermilio Escorcio, membros do governo de Cabinda, do COCAN, oficiais superiores das Forças Armadas Angolanas, da Policia Nacional, entidades religiosas, convidados e da população em geral.   
Após a inauguração do estádio, o presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, disse que o empreendimento vai permitir aos jovens da província esforçarem-se mais na prática desportiva, principalmente no futebol. Referiu estar esperançoso que dentro de quatro anos venham a surgir craques na província.
"Estamos convencidos de que esta obra vai servir aos jovens de Cabinda para se esforçarem ainda mais na prática do futebol. Vamos ter no CAN selecções que possuem craques de renome internacional. Espero que daqui há dois, três ou quatro anos surjam também craques angolanos no mercado internacional", disse Nandó.
O acto de inauguração do Estádio do Chiazi foi assistido por centenas de pessoas e incluiu um programa cultural, em que vários grupos tradicionais e músicos locais e de outras províncias mostraram todo o seu potencial.
Antes da cerimónia, o presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos "Nando", visitou o Aeroporto de Cabinda, passando pelas salas de desembarque, embarque e do chek-in, tendo feito igualmente a entrega de 70 táxis ao governo de Cabinda para o transporte dos turistas durante a realização da Taça de África Orange Angola-2010.

Custo avalia do em oitenta
e cinco milhões de dólares
 

O Estádio Nacional do Chiazi possui uma área de 36. 868 metros quadrados e foi construído pela empresa chinesa China Jiangsu que celebrou um contrato com o Ministério das Obras Públicas, no valor de 85 milhões de dólares americanos. O prazo da execução do empreendimento durou 18 meses. A fiscalização esteve a cargo do consórcio Arqui-Design.
As fundações foram executadas em estacas, com a profundidade média de 25 metros. Foram empregues 34.800 metros quadrados de betão tradicional, 4.500 toneladas de água, 2.100 toneladas de ferro, 17. 751 metros quadrados de membrana de revestimento para cobertura. Tem uma altura de 25 metros.
Com uma capacidade para 20 mil espectadores, o Estádio do Chiazi tem um áreas VIP e outra super VIP, com 323 lugares, 31 camarotes com 604 lugares, um posto policial, uma sala de conferências, uma sala de imprensa, 128 lugares para deficientes físicos, quatro balneários para jogadores, duas salas de controlo anti-doping, 18 salas para os primeiros socorros, 23 lojas com igual número de restaurantes e sete elevadores.
A infra-estrutura é servida com dois geradores com a capacidade de 4 megawatts e também alimentada com a energia da rede pública. Participaram na construção do empreendimento 560 trabalhadores chineses e 480 angolanos que deram todo o seu saber para a conclusão rápida do empreendimento. 
De referir que para além da construção do estádio nacional, foram também erguidos três campos de apoios, nomeadamente do Chibodo, Tafe e do Chiazi que vão ser os principais recintos de treinos das quatro selecções do grupo B (Costa do Marfim, Burkina-Faso, Ghana e Togo).

Governador destaca
importância do empreendimento

O governador da província de Cabinda, Mawete João Baptista, realçou, quarta-feira, na cerimonia oficial da inauguração do Estádio Nacional do Chiazi, presidida pelo Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, a importância que representa para a população local a construção do maior empreendimento desportivo naquela província que este ano vai acolher os jogos da XXVII edição da Taça de Africa das Nações de Futebol, que o país vai organizar de 10 a 31 de Janeiro do próximo ano.
De acordo com Mawete João Baptista, a construção do Estádio do Chiazi vai permitir à juventude cabindense praticar mais o futebol. Referiu que o governo provincial vai ter a responsabilidade de cuidar do empreendido inaugurado para que possa contribuir no crescimento económico da província.
"Temos de reconhecer o mérito de assumirmos as responsabilidades para o cuidado da construção deste importante empreendimento, capaz de garantir centenas de empregos à juventude e de criar espaços comerciais que concorram para o crescimento económico da província. Quero enaltecer o empenho do Ministério das Obras Públicas, pela responsabilidade técnica, o Ministério da Juventude e Desportos, pela orientação pedagógica, à Polícia Nacional, pela segurança da sua organização, os membros do COCAN pelo acompanhamento técnico e metodológico, as empresas construtoras ", referio.  
O governante realçou que o povo de Cabinda e a juventude presente no acto agradece o convívio e a presença de altas figuras do Governo Angolano. Frisou que Cabinda se prontifica a dar uma grande atenção a todos os integrantes do Grupo B.  
Por sua vez, o ministro das Obras Publicas, Higino Carneiro, destaca o esforço exercido pelo Governo da Província de Cabinda e pelas empresas de construção civil no sucesso da conclusão rápida do empreendimento.
"Quero destacar o esforço exercido pelo Governo da Província de Cabinda pelo apoio emprestado na resolução de vários problemas surgidos antes e durante a construção do Estádio Nacional do Chiazi. Destaque também para as empresas construtoras e fiscalizados, assim como às equipas técnica que souberam sempre estar a altura de superar as dificuldades encontradas decorrentes na proveniência dos materiais", agradece.

O que dizem os presentes 

O embaixador de Angola na Argélia, Hermínio Escórcio, disse que a realização do CAN no país é um grande acontecimento e que o governo de Angola sentiu essa responsabilidade, tendo para o efeito construído as infra-estruturas que estão visíveis aos olhos de todos.
Escórcio referiu que tais infra-estruturas vão servir para engrandecer o futebol angolano.
"Espero que num futuro imediato se possa estender essas infra-estruturas a outras províncias do país, tanto para a prática diária do desporto”, disse, acrescentando que para além da edificação dos estádios, foram construídos hotéis, reabilitados e ampliados os aeroportos das quatros cidades sedes do CAN, o que permitiu o maior número de aterrarrizagem de aviões.
Mais a mais disse que os empreendimentos que foram construídos nas cidades que vão albergar o CAN devem também ser erguidos noutras províncias, pois é altura de Angola começar a aparecer mais como país.
Quanto à participação da Selecção Nacional de Angola no evento, o diplomata referiu que o governo está a dar todo o apoio para que os Palancas Negras possam apresentar-se da melhor maneira possível durante a prova.
"Não tenho acompanhado os treinos, mas tenho conhecimento que todo o apoio está a ser dado para que a nossa selecção dê uma grande alegria aos angolanos", valoriza.
Na mesma senda, músico Domingos Silva, "Rei Hélder", disse que o empreendimento está em condições para albergar jogos de grande dimensão, a julgar pela qualidade da sua relva.
Para o administrador municipal de Cabinda, Francisco Tando, este empreendimento vai permitir o embelezamento da cidade e servir como fonte de emprego para muitos cidadãos.
"Poderemos assistir bons jogos neste estádio, ele que também vai permitir melhores realizações e bons momentos para o comércio, porquanto a estrutura possui varias áreas de lazer", disse.
Já a secretária provincial da Organização da Mulher Angolana (OMA), Marta Beatriz, sublinha que a edificação do Estádio do Chiazi é algo de realçar e vai dignificar o país e a província.
"Acredito que a infra-estrutura irá servir para a ocupação dos tempos livre dos jovens da província e ajuda-la na obtenção de emprego”, frisou.
A mesma ideia é defendida por Mangovo Tome, 2º Secretário Provincial do MPLA.