Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Santos a equipa mais valiosa da Taa Libertadores de 2012

06 de Março, 2012

clubes brasileiros deixaram para trs a concorrncia argentina no domnio do futebol sul-americano.

Fotografia: AFP

Há alguns anos que os clubes brasileiros deixaram para trás a concorrência argentina no domínio do futebol sul-americano. À partida para mais uma edição da Taça Libertadores da América, que agora começou, seis clubes brasileiros surgiam como os mais valiosos da maior competição de clubes na América do Sul.O Santos merece todas as honras pois é de longe a equipa mais valiosa do continente.O valor de mercado da equipa treinada por Muricy Ramalho é de 137 milhões de euros, com os internacionais brasileiros Neymar e Ganso em grande destaque no Peixe. São, por isso, os mais fortes candidatos a levar novamente de vencida da Taça Libertadores – já venceram em 1962, 1963 e 2011.

No caminho para a renovação do título, o Santos deve enfrentar como maiores adversários o Internacional, o Corinthians, ou até mesmo o Flamengo. São estas as equipas que surgem logo atrás no ranking dos clubes mais valiosos da Taça América, estando avaliadas em 84, 72 e 68 milhões de euros. Vasco da Gama e Fluminense compõem o pódio dos seis mais.Aparentemente mais longe desta disputa continental estão as outras equipas, incluindo as argentinas, que nos últimos anos têm perdido algum fulgor. A última vez que uma equipa das Pampas conquistou a Taça Libertadores foi em 2009, por intermédio do Estudiantes.

Para esta edição tudo é mais complicado para o Boca Juniors. A equipa da capital argentina já conquistou por seis vezes este troféu (é o segundo melhor desempenho, atrás do Independiente) e surge como a mais bem cotada no mercado em termos argentinos: 53 milhões de euros. Lanús, Velez e Arsenal surgem a partir da 10ª posição.Para o ranking também contam equipas mexicanas (Chivas e Cruz Azul), chilenas (Universidad do Chile, Universidad Católica e Unión Española), colombianas (Atlético Nacional, Atlético Junior), uruguaias (Peñarol, Nacional e Defensor), paraguaias (Libertad e Nacional Asunción), peruanas (Alianza Lima e Juan Aurich), venezuelanas (Desportivo Táchira e Zamora), equatorianas (Desportivo Quito) e bolivianas (The Strongest e Zamora). No total, as 32 equipas que disputam a Libertadores 2012 valem 1,1 mil milhões de euros.

Clubes brasileiros com mais lucro
graças às transmissões televisivas 


O futebol brasileiro está a mudar. E depressa. Os principais clubes dispõem de cada vez mais receitas para travar a emigração dos melhores jogadores para a Europa. Pegamos no exemplo das receitas com a venda dos direitos de televisão. Só este ano os 20 emblemas do Brasileirão vão arrecadar mais de 450 milhões de euros com esta rubrica.Flamengo e Corinthians são os clubes que mais vão facturar com as transmissões televisivas dos seus jogos em 2012: 37 milhões de euros. Os dois principais clubes do Rio de Janeiro e São Paulo têm as maiores claques do Brasil e esse foi o principal critério para o escalonamento das receitas.

Esse número mais do que duplicou face ao ano passado. Em 2011, o Mengão e o Timão receberam pouco mais de 40 milhões de euros. Porém, não foram os únicos clubes a ver os seus proveitos com aos direitos televisivos a subir para o dobro. São Paulo, Palmeiras, Vasco e Santos também: cada um deles vai receber 33,2 milhões de euros. Assim como Fluminense, Cruzeiro, Atlético MG, Grémio, Internacional e Botafogo, que vai gerar 24,35 milhões de euros só com esta rubrica.

Há ainda um quarto grupo composto por oito clubes que vão receber 29 milhões de euros. Ou 12,8 milhões de euros, sensivelmente aquilo que Benfica, FC Porto e Sporting conseguem arrecadar por ano. São eles: Bahia, Atlético PR, Coritiba, Portuguesa, Sport, Guarani, Goiás e Vitória.Se o regresso de algumas das maiores estrelas canarinhas ao futebol brasileiro é algo que já está a acontecer nos últimos anos, com este impulso financeiro nos cofres dos clubes a tendência deve acentuar-se ainda mais.

Por outro lado, há ainda outra questão que pode mudar o futebol europeu tal como o conhecemos actualmente. Praticamente qualquer equipa de topo na Europa tem um jogador brasileiro nas suas fileiras. Ora, com o maior poder negocial, os clubes têm também a possibilidade de fixar os maiores craques.O Santos é um óptimo exemplo, uma vez que tem conseguido aguentar Neymar e Ganso face às investidas dos tubarões europeus, incluindo Real Madrid e Barcelona. O apelo financeiro da Europa está a ficar para trás. Agora só mesmo o apelo da competição ao mais alto nível é que pode atrair as estrelas do país onde nasceram, entre outros, Pelé, Garrincha, Romário e Ronaldo.

As maiores agências
de jogadores de futebol


Cristiano Ronaldo, José Mourinho, Nani e Radamel Falcao têm mais aspectos em comum do que serem “apenas” figuras de proa no futebol mundial. Os quatro são representados pelo maior agente de jogadores do mundo: Jorge Mendes. O empresário português lidera uma das mais bem sucedidas empresas de agenciamento de jogadores (e não) de futebol do mundo: a Gestifute.

Não há grande transferência que não tenha o carimbo da prestigiada agência portuguesa. Foi Jorge Mendes quem intermediou, por exemplo, o maior negócio de sempre no que toca a transferências de jogadores, quando em 2009 Cristiano Ronaldo passou do Manchester United para o Real Madrid, por 90 milhões de euros.Com uma carteira avaliada em 536 milhões de euros, a Gestifute é simplesmente a maior agência de jogadores e treinadores do mundo. Entre os 83 activos que representa, a empresa portuguesa agencia ainda os jogadores (Real Madrid), Simão Sabrosa e Ricardo Quaresma (ambos Besiktas) ou Anderson (Manchester United).

Bem longe no ranking surge a Stellar Football. A agência inglesa que representa Ashley Cole (Chelsea), Peter Crouch (Stoke City) e mais 272 jogadores detém uma carteira de activos avaliada em 274 milhões de euros. Logo a seguir surge a também britânica Base Soccer Agency, que tem na sua carteira avaliada em 239 milhões de euros a promissoras estrelas Aaron Lennon (Tottenham) e Jack Wilshere (Arsenal).

Em Espanha reside a quarta mais valiosa agência mundial. A Bahía Internacional tem uma carteira de jogadores avaliada em 223 milhões de euros, com Fernando Torres (Chelsea), Jesus Navas (Sevilha) ou Javier Martinez (At. Bilbau) como grandes figuras da agência.Nas 20 maiores agências mundiais licenciadas pela FIFA encontramos ainda duas brasileiras, a Europe Sports Group, dos futebolistas Ganso (Santos) e André Santos (Arsenal), e a MJF Publicidade e Promoções, de Neymar (Santos), Hulk (FC Porto) e Robinho (AC Milan), duas francesas (Mondial Promotion e Mondial Sport Management & Consulting), sete alemãs, uma holandesa e uma argentina.