Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Seleces Provinciais na preparao da seleco

03 de Junho, 2015

As duas formaes alinharam com os seguintes jogadores:

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os primeiros passos para a formao da primeira Seleco Nacional de futebol, na Angola independente, comearam em Junho de 1976 e foi Ferreira Pinto indicado para seleccionador nacional, a partir de seleces provinciais. Com uma compreensvel falta de verbas, o Pas dava os primeiros passos no contexto das Naes, depois de um processo difcil que o conduziu Independncia, com guerra mistura aproveitou-se o entusiasmo e juntaram-se sinergias para fazer a seleco possvel, com jogadores que tinham j experincia competitiva nas competies internas realizadas no perodo pr-independncia.

Um primeiro torneio quadrangular foi disputado em Benguela com as seleces provinciais de Luanda, Benguela, Huambo e Hula, com a seleco luandense a triunfar. Nos jogos disputados, a equipa da Hula perdeu com a anfitri por 1-3, num jogo onde sobressaram nomes como Z do Pau, Firmino e Santiago, por parte dos huilanos, e Loureno, Garcia, Luvambo e Chibi pelos benguelenses.

Rezam as crnicas que foi um jogo muito fraco, na primeira parte, com acentuada melhoria no segundo tempo, dadas as modificaes introduzidas na seleco da casa que perdia por 1-0. Foram marcadores do encontro Mateus, aos 12 minutos para a Hula e depois Barbosa, Ferreira Pinto e Chiby pelos benguelenses. As duas formaes alinharam com os seguintes jogadores:

LUBANGO: Z do Pau, Armando (Osvaldo), Mrio Abreu, Paiva e Santiago, Mateus, Firmino e Carlos Manuel, Marques (Nelson), Amaro e Nelo.
BENGUELA: Bezima, Sardinha I(Djasose), Pintar, Lima (Loureno) e Sardinha II (Garcia); Barbosa (F. Pinto), Juj (Chiby) e Mendes (Delgado); Samuel, Luvambo e Mateus (Renato).

No segundo jogo, a seleco de Luanda imps-se congnere do Huambo com um esclarecido 2-0, numa partida bem disputada do primeiro ao ltimo minuto, tendo como nico seno a falta de disciplina com excitao a mais, com entradas duras a rondar a brutalidade, segundo os arquivos do Jornal de Angola. Eduardo Andr e Antnio Jos marcaram os golos luandenses. As equipas alinharam:

LUANDA: ngelo; Bento, Nelson I, Santana e Vinhas; Praia, Geovetty e Santo Antnio; Mateus, Eduardo Andr e Antino Jos. Foram suplentes: Napoleo, Juca, Franclo, Salviano e Nelson II.
HUAMBO: Carnaval; Cndido, Mascarenhas, Piton e Benedito; Cumandala, Andr e Leito, Zeca, Raimundo e Chimalanga. Foram suplentes: Joo Manuel, Beni, Rafael, Dias e Domingos.

Na segunda jornada, aquela que decidiu o vencedor do quadrangular, o Lubango e o Huambo empataram a um golo. Com equipas idnticas s da primeira ronda, as duas equipas vencidas acordaram pelo empate a um golo, num jogo muito correcto e com o resultado a adaptar-se, perfeitamente, prestao dos dois conjuntos.

No encontro para a definio, Luanda e Benguela apresentaram algumas modificaes, numa partida que decorreu base de um futebol calmo e cheio de predicados, com ambos os seleccionados a pretenderem demonstrar lances vistosos e espectaculares. Luanda com jogo largo base da triangulao e Benguela com um jogo mais refinado, com toques seguidos com o intuito de segurar o esfrico, de acordo com o Jornal de Angola.
O golo da vitria da seleco de Luanda aconteceu num lance de contra-ataque, por intermdio de Antnio Jos, depois de bem servido por Vinhas, Antnio Jos que acabou por ser o artilheiro do torneio, com dois golos em igual nmero de jogos.

Figura
dirigente desportivo
ADRITO BARRETO


um dos rostos mais conhecidos na histria do futebol de salo do pas. Optimista e dono dos seus ideias no que concerne massificao profissional de futsal, Adrito do Rosrio Barreto, ou simplesmente Adrito (57 anos de idade, natural de Luanda), detm no seu curriculum, o mrito de ser membro e fundador da Federao Angolana de Futebol de Salo. actualmente exerce o cargo de Vice-presidente e director tcnico da FAFUSA. J foi seleccionador principal e adjunto desta mesma modalidade. Lembra com alegria a proclamao da independncia nacional na madrugada de 11 de Novembro de 1975. hoje a FIGURA para o ANGOLA 40 ANOS..

Onde estava no dia 11 de Novembro de 1975?
Nesse grande dia em que a esperana sorriu para todos os angolanos, devido clebre conquista da independncia nacional, recordo-me que estava a jogar a bola na Rua dona Antnia Saldanha (bairro das Ingombotas) com os amigos e vizinhos.

Que acontecimento desportivo mais o marcou nestes 40 anos de independncia que o pas vai assinalar?

O maior acontecimento desportivo realizado c no pas, que mais me marcou, foi sem sombras de dvidas o Campeonato Africano da Naes (CAN'2010). Porm, posso dizer que as ruas do nosso pas estavam todas coloridas, simbolizavam a harmonia que o futebol nos deu durante aquele perodo. Devo tambm dizer que, um outro grande feito foram as qualificativas para o mundial de futebol que se realizou na Alemanha em 2006, uma conquista que prestigiou o pas.

O que gostava que tivesse acontecido no desporto neste 40 anos, mas que no entanto no aconteceu?

A realizao de um CAN em futebol de salo, tudo porque para alm de ser esta a modalidade que mais gosto, acredito que estamos capacitados a todos os nveis para o fazer. Aproveitar tambm para dizer, que o futebol de salo a modalidade com maior registo de praticantes em equipas por todo o pas. Por isso, pensamos que fosse bom massificarmos atravs de uma competio de carcter internacional.

Como dirigente de crditos firmados, como avalia o contributo no processo evolutivo do nosso desporto neste 40 anos?
Os feitos que pude dar para o engrandecimento desportivo, esto todos registados. Porm, acredito que ainda tenho muito para ajudar o pas. Hoje, como membro fundador da Federao Angolana de Futebol de Salo e se calhar nico dirigente que faz parte da lista de dirigentes cadeira mxima da modalidade em Angola, tenho a dizer que estamos dispostos a continuar com a empreitada.

DEZASSEIS PR-SELECCIONADOS
A primeira Seleco

Dezasseis jogadores foram convocados pelo seleccionador nacional Jos Ferreira Pinto para integrar os trabalhos da seleco nacional.Aps a vitria da seleco de Luanda no torneio quadrangular do Huambo, com nova vitria dos luandenses, depois de vencerem na final o Huambo por 1-0, o tcnico convocou 16 jogadores, sete de Luanda, sete de Benguela e dois do Huambo. A lista completa foi a seguinte:
Luanda: ngelo, Vinhas, Geovetty, Antnio Jos, Praia, Eduardo Andr e Matateu.
Benguela: Djalma, Pintar, Garcia, Loureno, Chiby, Ferreira Pinto II e Barbosa.
Huambo: Manecas e Zeca.