Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Sporting aposta na massificao do andebol

Jos Chaves, no Kuito - 27 de Fevereiro, 2010

Sportint Clube do Bi aposta na formao

Fotografia: Jornal dos Desportos

Sessenta  e cinco jovens  de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os  10 e os 13 anos de  várias  escolas da cidade do Kuito, do I e II  ciclo do Ensino primário e secundário  encontram-se engajados no  programa  de massificação da formação do Sporting Clube Petróleos do Bié.  Depois de longos anos de divórcio entre o clube e a modalidade, o andebol tende a ganhar novo dinamismo nos tempos que correm, fruto de um conjunto de programas de revitalização da modalidade gizado pela direcção "verde e branco" do Kuito. Neste momento, o clube está a formar vários jovens, com potencial para evoluírem em vários clubes da província e mesmo do país.

Numa primeira fase, a mesma contempla apenas atletas da categoria de iniciados sendo 35 femininas e 30 masculinos. As sessões de treinos são realizados no pavilhão gimnodesportivo do Sporting Clube.  Os treinos decorrem de segunda à sexta entre as 16 e às 18h00. O projecto é coordenado pelos técnicos Afonso Tchingui e Victor Essuvi  Quessongo. Os dois treinadores locais,   contratados pela direcção do Sporting, trabalham, arduamente, todos os dias para materializar os objectivos preconizados pela direcção do clube.
De acordo com Afonso Tchingui, coordenador das escolas de formação do clube leonino, neste momento, o clube está a trabalhar com crianças que estão a  aprender a modalidade, com o objectivo de garantir o futuro da mesma na região .

Segundo Afonso Tchingui, "existem várias crianças interessadas em fazer parte do projecto. O número de petizes aumentou e vai aumentar ainda mais". O coordenador afirmou também que " as formações  locais e do país, em geral,  deveriam apostar seriamente na formação das camadas jovens como estamos a fazer no Sporting. É  preciso haver uma política desportiva que obrigue os clubes a trabalharem mais na formação das camadas jovens". Segundo ainda Afonso Tchingui o projecto de formação do clube tem dois aspectos importantes: primeiro um carácter educativo, pois visa, principalmente, aproveitar os tempos livres dos jovens da província para se dedicarem à prática do andebol, e assim estarem afastados de acções menos recomendáveis, capazes de manchar as suas vidas para sempre.

Em segundo lugar, o projecto  de massificação do clube  tem como objectivo formar novos talentos para garantir o futuro da modalidade. Depois da sua formação vão representar o Sporting em próximas competições, tanto de carácter provincial como regional ou nacional. A escola de formação de andebolistas do Sporting Clube Petróleos do Bié está a possibilitar a muitos  jovens da província a aprenderem o "ABC" da modalidade. O programa de formação contempla, também, o acompanhamento académico destes, possibilitando a sua inserção nas escolas públicas do I e II ciclo do ensino primário e secundário.

Crianças aderem ao projecto de massificação

Kamulakungue, de 13 anos de idade é uma das adolescente que faz parte do conjunto de 65 crianças que quase todos os dias, à tarde, se dirigem ao pavilhão dos desportos do Sporting . A pequena, é uma das garotas inseridas no projecto de massificação de andebolistas para a descoberta de novos valores que vem sendo implementado nas terras do "coração de Angola", Kuito, desde Novembro de 2009. A jovem atleta sente-se regozijada em saber que a curto médio prazo, será uma das atletas que poderá representar a província em competições nacionais e quiçá internacionais.

A pequena Riquelma 10 anos de idade, está também satisfeita por fazer parte do projecto de massificação de andebol  que está a ser implementado pelos "leões"do Bié. Riquelma almeja, no futuro, competir em provas nacionais e fazer parte da selecção nacional de andebol. Todavia, a pequena  atleta com um sorriso nos lábios, sabe que só com muito esforço, dedicação, e trabalho é que concretizar o tão ambicioso "sonho". Daí diz estar bastante empenhada no que tem feito."Com vontade e determinação vou conseguir atingir os meus intentos. Acredito num futuro promissor" rematou.

Kikas, de 12 anos de idade é outro dos petizes que, de segunda à sexta-feira, frequenta as escola s de formação de andebolistas da turma petrolífera biena. O jovem, que ostenta a braçadeira de capitão no escalão de cadetes, afirma que o projecto de formação constituiu uma mais-valia. "É de louvar a iniciativa do Sporting em ter de apostar em nós", disse.A nossa  reportagem constatou também que  várias crianças saídas de diversos pontos da cidade do Kuito têm-se deslocado ao pavilhão do Sporting com o intuito de ingressarem no projecto de massificação. No entanto, estas crianças não têm sido bem sucedidas porque o clube estabeleceu apenas o limite de 65 atletas. Os futuros andebolistas treinam com equipamento completo como: sapatilhas, meias, calções e camisolas. Em breve serão contemplados com lanches diários a base de leite, sumo e sanduíches, além de, como é óbvio, água e fruta.    

"Leões" bienos quererem  resgatar
a mística do andebol na província

A formação do Sporting Clube Petróleos do Bié quer resgatar a mística do andebol  de outrora. Para que tal desiderato seja atingido, a direcção do clube pretende cumprir, na íntegra, o projecto de formação de novos andebolistas num prazo de quatro anos. "Temos um projecto de formação de atletas que visa tornar o clube em particular e  a província em geral, num pólo de desenvolvimento de andebol feminino e masculino a nível do país, capaz de quebrar a hegemonia que Luanda e Benguela têm sobre as outras províncias"afirmou Afonso Tchingui, coordenador das escolas de formação de andebolistas  dos sportinguistas.

O coordenador das escolas de formação  de andebol do Sporting disse à reportagem do "Jornal dos Desportos" que a sua agremiação pretende    formar cerca de 400 atletas em quatro anos uma média de 100 atletas por ano. O clube pretende integrar  no futuro  equipas do escalão de iniciados, juvenis, juniores e seniores em ambos os sexos. JC

Director dos Desportos enaltece projecto

O director provincial da Juventude e Desportos, Carlos da Silva, solidarizou-se, na cidade do Kuito, com o projecto de massificação da modalidade de andebol que está a ser implementado pelo Sporting do Bié nos últimos tempos. Em declarações ao JD, o responsável mostrou-se satisfeito dado o cronograma apresentado e em curso há cerca de três meses pela formação "leonina" na formação de futuro andebolistas no seio das crianças e adolescentes, com vista a assegurar o clube no futuro. "Este projecto orgulha a direcção dos desportos", disse.

"Se a dinâmica da direcção "verde e branco" continuar assim futuramente teremos muitos atletas  de referência desta modalidade na província", afirmou, antevendo uma representação condigna nas competições nacionais e até internacionais. Carlos Silva Referiu que este projecto está também a ocupar os tempos livres de crianças e adolescentes, lembrando, também, que o governo local promove também desde 2008 o projecto de massificação desportiva nas modalidades de futebol, basquetebol, atletismo em diversas localidades desta região. Carlos da Silva sublinhou que a massificação visa tirar da monotonia e ocupar os tempos livres da juventude, assim como descobrir novos talentos. JC

Associação provincial
trabalha com o Sporting


Setenta e cinco atletas em ambos os sexos, com idades compreendidas entre os nove aos dezasseis anos de idade estão engajados no programa de massificação da Associação provincial de andebol do Bié. Além destes,  existe outros vinte atletas do escalão sénior que a época passada participaram nos XXX Campeonatos Nacionais de Andebol que a cidade do Kuito albergou o ano passado. "Estamos apostados na massificação do andebol em todos os municípios e nas escolas. Por isso, estamos a envidar esforços com a direcção dos desportos e o Sporting para que o nosso projecto de massificação se efective"disse Victor Quessongo presidente da Associação de andebol do Bié.

De acordo com o também coordenador técnico das escolas de formação do Sporting, o desenvolvimento da modalidade naquela região vai atingir níveis superiores aos de Luanda e Benguela. Neste sentido, acredita que daqui a dois anos, a massificação irá dar os frutos preconizados. "Acredito que daqui a dois/quatro anos a nossa massificação irá dar frutos. A província vai recuperar a mística do passado. Em 2008 nos IV  Jogos Nacionais Escolares o Bié teve um bom desempenho, tendo-se posicionado nos lugares cimeiros. Esperamos o apoio adequado dos dirigentes da nossa província", acautelou. A associação local de andebol tem dois núcleos A e B. O núcleo A tem 40 atletas, sendo 20 masculinos e 20  femininos. O núcleo B tem 35, 20  masculinos e 15 femininos. JC

Antigos praticantes
Satisfeitos com a iniciativa


Alguns ex-praticantes de andebol na cidade do Kuito estão contentes com a iniciativa de massificação que o Sporting Clube está a implementar no seio da camada juvenil da província. Irene Menezes antiga andebolistas disse à nossa reportagem  que" É com bastante satisfação que tenho acompanhado o projecto de massificação da modalidade na província através do Sporting. Apelo para que outros clubes locais sigam o mesmo exemplo rumo para o resgate da mística do andebol bieno", realçou antiga pivot dos "leões" do Kuito.

Isabel do Rosário outra ex-atleta do Vitória Atlético Clube disse à nossa reportagem que o projecto de massificação que o Sporting está a realizar é uma mais-valia. " O governo, através da direcção provincial da juventude e desportos local, deve apoiar esta iniciativa para que a modalidade possa expandir-se em todo território da província. Acredito que com ajuda do governo e de empresários locais o andebol pode atingir altos patamares", realçou a ex- praticante. JC

Retrato do Sporting Clube do Bié

O Sporting Clube do Bié foi fundado aos 3 de Maio  de 1915 na ex- cidade de Silva Porto, actual Kuito. Antes e após a  independência Nacional o conjunto foi sempre uma referência desportiva do país.   O clube possui um estádio de futebol, um complexo gimnodesportivo que comporta um pavilhão, um cine- teatro, restaurantes, escritórios refeitórios, dormitórios, uma cave e  parque de estacionamento . A empresa petólifera Total- Angola é a principal patrocinadora da agremiação.

Neste momento o clube movimenta no seu seio as modalidades de futebol no escalão de formação (iniciados, juvenis e juniores), andebol e basquetebol também nos escalões de formação. Manuel Nunes é o actual presidente de direcção. Ana Leite Nogueira é a vice- presidente. Carlos Manuel dias dos Reis é o secretário –geral do clube. O Sporting Petróleos do Bié já participou no campeonato nacional de futebol da primeira divisão vulgo Girabola por quatro edições mormente em 1987, 1999, 2001, e 2005.Durante as décadas de 80 e 90 o clube participava regularmente nos "nacionais" de andebol, basquetebol, hóquei em patins e atletismo. JC