Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Um onze com a vida difcil

22 de Dezembro, 2010

Jorge Jesus procura solues para a equipa encarnada.

Fotografia: AFP

São 11 e, caso Jorge Jesus assim o entendesse, até podiam resultar numa formação alternativa. Mesmo sem contar com Moreira, Roderick e Nuno Gomes, custaram à SAD do Benfica de Lisboa qualquer coisa como 15 milhões de euros, valor suficiente para garantir um qualquer craque de nível mundial. Falamos de um lote de jogadores com os quais o técnico encarnado pouco ou nada conta, mas que se mantêm no plantel do campeão à espera de mais oportunidades para mostrar argumentos.

Entre os cinco homens que compõem a defesa (Moreira, Luís Filipe, Roderick e César Peixoto), apenas o último já jogou na presente edição da Liga ZON Sagres. O guardião vai aguardando pelo início da Taça da Liga, Luís Filipe talvez nem isso, e, apesar de ser um activo em que todos acreditam, Roderick continua sem calçar as botas no campeonato. No meio campo, Airton até já mostrou poder ser alternativa a Javi García, mas está eclipsado do 11 desde o jogo com a Naval (11ª jornada), único que até agora cumpriu na condição de titular no campeonato.

Jara é outro caso bicudo. O mais caro dos jogadores em causa – custou 5,5 milhões de euros – jogou até agora pouco mais de dois encontros completos (182 minutos) na Liga portuguesa, nunca como titular. O argentino tem mercado – o Racing de Avellaneda, por exemplo, quer juntá-lo ao negócio de José Luis Fernández –, mas os encarnados estão reticentes em cedê-lo. Pedido por Jorge Jesus, Weldon tem até ao momento apenas... seis minutos jogados no campeonato, o que diz tudo sobre a confiança que o técnico deposita no brasileiro.

Mais à frente, podemos encontrar Felipe Menezes, também com uns escassos 25 minutos de utilização até agora na Liga portuguesa, sinónimo de que o treinador pouco conta com os seus serviços. Afinal, vai rodando entre Aimar e Carlos Martins na organização do jogo e, na interior direita, há gente como o próprio Martins, Salvio e Rúben Amorim a garantir qualidade.

É na frente de ataque que se encontra mais um par de casos curiosos. Os números não mentem e, para Jesus, Nuno Gomes é, certamente, mais importante no equilíbrio do balneário do que dentro das quatro linhas. A dúzia de minutos em campo, pelo menos, assim o diz. Já Alan Kardec vive situação algo diferente. Enquanto não houve Cardozo, o camisola 31 foi a aposta do técnico – daí também os 422 minutos jogados –, mas assim que o Tacuara voltou, o ponta-de-lança brasileiro saltou do 11 e até de várias convocatórias. Nos casos em que esse cenário não se coloca –  Fábio Faria, Roderick, Jara ou Felipe Menezes - o empréstimo pode ainda ser uma solução viável.

SAD teme perder Rodríguez e Moisés

A SAD do Sorting de Braga tem nas mãos vários dossiers, tendo em vista a reformulação do plantel na reabertura de mercado, já em Janeiro. Um dos mais complicados de resolver é o que se prende com o eixo da defesa, principalmente os dois centrais titulares.Moisés e Rodríguez estão em final de contrato e o presidente da SAD teme perdê-los em Junho sem qualquer contrapartida financeira. Nesse sentido, ele e o manager Fernando Couto estão no terreno, desdobrando-se em contactos para vender um deles. O que ficar é convidado a renovar.

À primeira vista, o plano parece fácil de concretizar, mas não é. Primeiro porque as sondagens que têm surgido pelo brasileiro e pelo peruano não são do agrado dos responsáveis, nem dos atletas, que parecem muito entusiasmados com os nomes dos clubes que lhes chegam aos ouvidos. Moisés, até pela brilhante campanha individual que fez na Liga dos Campeões, é o que tem mais mercado, e é do Médio Oriente que chegam as ofertas mais tentadoras em termos financeiros. Mas quase todas reclamam um atleta em fim de contrato...

Rodríguez, mais novo (26 anos, menos cinco do que o companheiro de sector), é presença assídua na selecção do Peru e há muito fez saber junto da administração da SAD que quer deixar o clube. Por isso, era este que António Salvador preferia vender. E Moisés, ao que tudo indica, até aceitava mais depressa renovar.

Caso um deles saia, seja ele qual for, o treinador Domingos Paciência tem prometido um novo defesa central para lutar pela titularidade com Paulão. Jardel, do Olhanense, custa perto de 500 mil euros e a Traffic não parece muito disposta a abrir mão dele, pelo menos para já, pois da Alemanha chegam ecos fortes que os interessados vão passar das intenções e avançar com uma proposta concreta. Muita tinta vai ainda correr...

Fernández só espera
ordem para viajar


José Luis Fernández já não foge ao emblema da Luz e vai tornar-se, em breve, no primeiro reforço de Inverno das águias para o ataque à segunda metade da época. Em declarações à rádio argentina Rivadav, o empresário Miguel Pires, intermediário responsável pelas negociações com os dirigentes do Racing de Avellaneda, confirma que falta apenas limar algumas arestas até à oficialização da transferência. Os pormenores prendem-se, essencialmente, com o pagamento dos impostos relativos à transacção.

"O dossier do Fernández está praticamente fechado. Esta semana vamos chegar a acordo com o Racing para poder resolver a questão dos impostos, que não é impeditiva", sublinhou o agente FIFA. O negócio vai levar os encarnados a desembolsar qualquer coisa como dois milhões de euros pelo jogador, de 23 anos, que este deve assinar um contrato válido até 2015. Além da referida questão dos impostos, os responsáveis do emblema argentino ainda não desistiram de tentar garantir o empréstimo de Franco Jara por um ano.

Tal como o vice-presidente Pablo Podestá adiantou recentemente ao diário desportivo português “O JOGO”, os dirigentes do Racing de Avellaneda querem inserir o avançado benfiquista no negócio e tentam convencer os homólogos do clube português que tal cenário era o melhor para todas as partes, pois Jara não tem sido muito utilizado por Jorge Jesus e podia, com este empréstimo, valorizar-se.

Os campeões portugueses contam, neste negócio, com o apoio financeiro de Kia Joorabchian. O milionário anglo-iraniano vai entrar novamente em parceria com as águias, tal como fez recentemente com Ramires, transferido para o Chelsea no último Verão após uma única temporada na Luz.

Joorabchian acredita que Fernández pode vir a ser um investimento rentável e que, após a valorização que espera ele venha a ter em Portugal, passem a estar abertas as portas para um encaixe financeiro considerável.Depois da chegada de Gaitán, Jorge Jesus conta então com um elemento de características um pouco mais semelhantes às de Di María, no sentido em que Fernández é mais flanqueador e dá profundidade ao jogo.