Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Um scudetto por 42 milhes

05 de Maio, 2011

AC Milan pode voltar a sagrar-se campeo

Fotografia: AFP

A três dias de se iniciar a 36ª jornada da Serie A, a pergunta impõe-se: estaremos na iminência de um novo ciclo no campeonato italiano? É que, sete anos depois, o AC Milan pode voltar a sagrar-se campeão (basta-lhe pontuar em Roma), quebrando uma série de cinco títulos sucessivos do arqui-rival Inter de Milão (os últimos dois ganhos no reinado de José Mourinho). O mérito tem de ser atribuído a Massimiliano Allegri, técnico que tinha como ponto mais alto na ainda curta carreira um nono lugar conseguido ao serviço do Cagliari - e dois prémios de Treinador do Ano ganhos nas barbas de... Mourinho. E, é claro, para o investimento feito por Silvio Berlusconi, o homem-forte dos rossoneri: 42 milhões de euros, a maioria dos quais despendidos nas aquisições de Robinho (18 milhões) e Ibrahimovic (seis milhões pelo empréstimo do Barcelona). Isto sem contar com os seus astronómicos salários (só Ibra aufere nove milhões por ano...).

O investimento foi alto, mas não explica o sucesso desenhado no horizonte: é que o Milan foi apenas a quarta equipa mais gastadora da temporada em Itália, atrás de Génova (62 milhões), Juventus (59,25) e Inter (47,8). O segredo do êxito rossonero explica-se, em larga medida, com a consistência defensiva da equipa (é a melhor defesa da prova, com apenas 23 golos sofridos em 35 jogos) e no talento do ataque: aos já de si fenomenais Ronaldinho, Ibrahimovic, Robinho, Pato e Inzaghi (que acabaria por se lesionar com gravidade em Outubro) juntou-se, no mercado de Inverno, o irreverente Cassano (a substituir Ronaldinho, que entretanto regressou ao Brasil). Um "cocktail" explosivo que se traduz no segundo melhor ataque do campeonato (61 golos) e na conquista de 77 pontos, mais oito do que o vice-líder, o Inter.

O Milan pode, de resto, somar mais pontos do que em 2003/04, ano do último título: numa equipa onde pontificavam Kaká, Shevchenko, Maldini e o português Rui Costa, os rossoneri alcançaram 82 pontos, mais 11 do que o Roma, segundo classificado nessa temporada. Este ano, a equipa de Allegri pode atingir os 86, uma marca a que Mourinho nunca chegou enquanto esteve no Inter (fez 84 na primeira época e 82 na segunda). Nada mau para a primeira época do jovem técnico num colosso italiano...

Cabeça de Vuk fora de Portugal

Simon Vukcevic pretende deixar o Sporting já no final desta temporada, pois está cansado de Portugal e pretende mudar-se para um campeonato mais competitivo. O montenegrino tem apenas mais um ano de contrato com os leões e poderá assinar livremente por outro clube já em Janeiro de 2012. Por isso, este Verão o clube de Alvalade terá a última oportunidade para fazer algum dinheiro com a transferência. O problema é que a SAD leonina tem... interesse na permanência do canhoto no plantel, e por isso nunca aceitaria abrir mão dele por qualquer preço, sabendo-se que o investimento feito no futebolista balcânico, contratado no Verão de 2007 aos russos do Saturn, totalizou 4 milhões de euros. Por isso, se por intermédio dos representantes do montenegrino não surgir nenhuma proposta que agrade, os responsáveis do Sporting até admitem manter Vuk no plantel mais um ano, mesmo que isso signifique que saia a custo zero mais tarde.

Depois de terem comprado metade do passe na altura da transferência, os leões asseguraram a totalidade dos direitos económicos já durante esta temporada, pagando mais 2 milhões de euros pelos 50 por cento que ainda pertenciam aos russos. No entanto, essa operação não foi acompanhada pela revisão do contrato do jogador, cuja ligação se manteve até 2012. O Sporting não apresentou nenhuma proposta de renovação a Vuk e só o fará se souber que este tem vontade em fazer parte do futuro do clube, apostado em construir uma equipa muito competitiva para a próxima temporada. Algo que, O JOGO sabe, não acontece. Vukcevic está cansado de viver em Portugal, tanto pelas muitas polémicas que já viveu como pelo facto de ser obrigado a longas viagens de avião sempre que quer deslocar-se ao seu país natal.

Esteve com um pé
no Olympiacos

A vontade de Vukcevic em abandonar Portugal não é nova. Já no Verão passado, ainda durante a pré-época, o montenegrino esteve muito perto de assinar pelos gregos do Olympiacos, mas o negócio abortou nos últimos instantes. O esquerdino foi reintegrado no plantel e acabou por convencer o então treinador Paulo Sérgio, tornando-se numa das apostas para esta temporada.

Sotheby's
leiloa tábuas da lei do futebol

A Sotheby's vai leiloar as regras mais antigas do futebol de clubes em Julho. Trata-se de uma parte de um arquivo histórico que deve ser vendido por 800 mil a 1,2 milhão de libras (900 mil a 1,35 milhões de euros). A colecção pertence ao Sheffield Football Club, de Inglaterra, o clube mais antigo do mundo (fundado em 1857), e inclui o esboço das regras originais de 1858, escritas à mão, sendo a única cópia restante das "Regras, Regulamentações e Leis do Clube de Futebol de Sheffield" em versão impressa, que foi produzida no ano seguinte.

Gabriel Heaton, especialista do departamento de livros e manuscritos da Sotheby's, garante que "estes documentos são uma parte muito importante da história do futebol". "São um elemento crucial que levou à criação do jogo moderno, e muitos dos aspectos do futebol que hoje aceitamos como normais vieram de Sheffield", disse Heaton à agência Reuters. O presidente do Sheffield FC, Richard Tims, disse que o clube está a vender o seu arquivo para financiar novas instalações e "garantir o futuro como o local de origem dos fundamentos do futebol".