Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Vettel já vale cinco milhões de euros

02 de Dezembro, 2010

Sebastian Vettel recebeu um prémio de três milhões de euros

Fotografia: AFP

O que não faz um título… Sebastian Vettel (Red Bull) ainda mal acabou de se sagrar campeão mundial de Fórmula 1 e já é um dos alvos mais apetecidos das empresas de marketing, sobretudo alemãs. A agência Sport+Markt calculou que, nos próximos tempos, Vettel possa assinar contratos publicitários com um valor entre os dois e os cinco milhões de euros. No entanto, esses números ficam ainda muito aquém do valor de mercado do nono classificado do último campeonato... Michael Schumacher.

De acordo com Marcel Cordes, director daquela agência, o heptacampeão pode valer sensivelmente o dobro. Schumi forma, com o antigo futebolista Franz Beckenbauer e Michael Ballack, o triunvirato dos mais valiosos na Alemanha. “O Vettel ainda não é um Schumacher. Tem de se afirmar na próxima temporada. O Schumacher é conhecido em todo o mundo”, sublinha Cordes. Apesar disso, Vettel é o mais novo campeão de sempre, aos 23 anos, e só a conquista do título deu-lhe um prémio de três milhões de euros. Ganhos que podem vir a engordar com os contratos publicitários previsíveis para o próximo ano. O desafio é fazer como Schumacher, ou seja, manter a hegemonia durante mais de um ano.

Benfica sem obrigação
de vender jogadores

Domingos Soares Oliveira, administrador-executivo da SAD do Benfica, garantiu que o clube da Luz não está obrigado a vender jogadores para equilibrar as contas. Após a  assembleia-geral da SAD, onde os accionistas aprovaram só com uma abstenção as contas de 2009/10, Soares Oliveira expressou optimismo no futuro. “Desde que iniciámos a época não tivemos a necessidade de contrair mais investimento e mantemos essa situação. Não temos nenhuma obrigação de vender jogadores seja em Janeiro, seja quando for”, assegurou o dirigente. E nem o facto de o Benfica ficar fora da Champions causa mossa. “Na época passada, tivemos apenas três milhões de euros de prémios das competições europeias e, este ano, os últimos números já superam os dez milhões de euros.

Portanto, não é pela vertente das receitas dos prémios das competições europeias que temos qualquer prejuízo em relação ao último ano”, explicou Domingos Oliveira. Para o administrador, os 19 milhões de euros de prejuízos aprovados não causa preocupação pois “reflecte as opções desportivas, nomeadamente a não venda dos principais jogadores” e que estes “são os resultados esperados”.
Domingos Oliveira destacou, ainda, “uma boa performance em termos de proveitos consolidados da SAD e Benfica Estádio num total de 96 milhões de euros”. O passivo do Benfica é, agora, cerca de 370 milhões de euros.

Clubes lusos assinam Programa
de Incentivos Financeiros da Liga

A Liga de Clubes de Portugal vai comparticipar com aproximadamente 1,5 milhões de euros no Programa de Sistema Extraordinário de Incentivos Financeiros, que visa na modernização e beneficiação das instalações desportivas de 18 clubes profissionais. Dos 18 clubes contemplados - sete da Liga Zon Sagres e 11 da Liga Orangina -, 12 estiveram representados na assinatura do protocolo, onde foram já distribuídos 25 por cento das verbas referentes aos projectos. Outros 25 por cento vão ser disponibilizados aquando do arranque das obras e os restantes 50 na altura da conclusão das mesmas.

A Liga vai comparticipar com 30 por cento nos projectos apresentados por clubes do escalão principal e com 50 no caso dos clubes da II Liga. Em função dos projectos cuja candidatura foi admitida, o Feirense vai receber o apoio maior – quase 340 mil euros – enquanto o Beira-Mar – aproximadamente 2.800 euros – é o clube menos contemplado. O presidente da Liga realçou o esforço dos clubes pela melhoria das instalações e manifestou a convicção de que, no início da próxima época, as condições vão ser melhores. “Um dos nossos objectivos seria apoiar cada vez mais os clubes na melhoria das suas instalações, ao nível da melhor prática do jogo e melhores condições de segurança. Com a assinatura destes contratos de apoio, estamos convictos que a nossa missão está a ser cumprida”, disse Fernando Gomes.

Guimarães regista
subida do passivo

O presidente do Vitória de Guimarães, Emílio Macedo, relativizou o aumento, em 1,7 milhões de euros, do passivo do clube este ano.
No rescaldo da assembleia-geral, na qual os sócios do clube aprovaram por maioria o exercício de 2009/2010 (176 votos a favor, 146 contra, 106 abstenções), Emílio Macedo referiu que o passivo “de Julho passado já não é o passivo actual”. Na reunião, ficou a saber-se que a transferência de Bebé para o Manchester United rendeu aos cofres do clube 5,4 milhões - os restantes 40 por cento foram para a Gestifute.

Nuno Assis (800 mil, Al-Ittihad), Moreno (400 mil, Leicester), Sereno (300 mil, Valladolid, ainda não totalmente pago) e Custódio (100 mil, SC Braga) foram as restantes mais-valias económicas, a que se juntaram os 600 mil euros pagos pelo Sporting para recrutar o treinador Paulo Sérgio.