Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Voluntrios terminam formao

Gaudncio Hamelay, no Lubango - 12 de Dezembro, 2009

jovens voluntrios apurados trajados com uniformes do CAN

Fotografia: Jornal dos Desportos

Manhã de sábado. O pavilhão anexo número um do Estádio da Nossa Senhora do Monte "vestiu-se" de branco. São os jovens voluntários apurados trajados com uniformes do CAN, a aguardarem ansiosos pela abertura da primeira acção formativa que os munirá de ferramentas necessárias para o cumprimento da nobre missão aguardada em 2010. Uns ainda na porta que dá acesso ao interior do pavilhão consultam ordenadamente os seus nomes na lista. Segue-se depois a recepção de uma t-shirt com dizer “Voluntário”. E assim se desenrolava o cenário.
Adriana Elias, inscrita na área de assistente da media, é uma das jovens que aderiu, sem hesitar, ao Comité Provincial de Voluntários do COCAN-Huíla. Conta que depois de respeitar uma série de procedimentos, que vão desde o processo de recrutamento, seguido da selecção e entrevistas, hoje sente-se regozijada porque vai poder contribuir na organização da grande festa futebolística africana.
“Como cidadã angolana, queria dar o meu contributo à organização deste grande evento futebolístico que pela primeira vez vai acontecer no nosso país. A forma encontrada para que esse sonho se tornasse realidade, foi estar enquadrada nos voluntários. Por isso, espero que a minha participação sirva de exemplo para os demais jovens ”, alegra-se.
André Cavalo, outro jovem huilano, está no corpo de voluntários na área funcional da organização de jogos. Refere ser um reconhecimento enorme estar envolvido directamente num evento que trará benefícios ao país. Confessa que os demais colegas estão com ansiedade e orgulho em enfrentar a nobre tarefa que lhes espera. Os dois jovens lubangueses fazem parte dos quinhentos voluntários que vão prestar diversos serviços durante a disputa da Série D da Taça Africana das Nações de Futebol Sénior Masculino Orange Angola-2010 em formação, na cidade do Lubango.
O curso que começou no dia 5 e termina hoje, reserva 12 módulos e três palestras. Matérias como conhecimentos históricos e geográficos de Angola, e em particular da província da Huíla, técnicas de interpretação, protocolares, relações humanas e outros módulos específicos que vão ajudar os voluntários no atendimento eficaz das áreas onde estarão colocados, estão a ser transmitidas.
Os formandos estão distribuídos em 15 áreas funcionais distintas, tais como informação (36 participantes), tecnologia, informação e comunicação (24), protocolo (35), transporte (14), assistência jurídica (4), assistência media (21), interpretação (22), administração (13, logística de estado (8), apoio logístico (10), marketing (5), serviços ambientais (36), organização de jogos (117), serviços de apanha bola (15), gestão de voluntários (6), credenciamento (22), área de saúde (40), secretariado de apoio (2) e comité provincial de voluntários (7).
O coordenador das áreas funcionais do Comité Provincial de Voluntários do COCAN-Huíla, Vete Wily Emanuel, explicou que a formação que decorre numa das salas da escola do primeiro ciclo “1º de Dezembro”, está dividida em cinco turmas no período da manhã e igual número à tarde.
Esclareceu que todas as fases foram respeitadas, desde o processo de recrutamento, selecção e a formalização das diferentes candidaturas. Disse ainda que o processo de entrevistas para se poder medir o efeito da responsabilização e sobretudo o grau de patriotismo não foi esquecido.
Vete Emanuel manifestou-se satisfeito com o nível dos voluntários em virtude da entrega dos mesmos ter sido maior.
“Precisávamos 500 voluntários. Porém, inscreveram-se mais de 1000 pessoas, número que nos possibilitou fazer um apuramento até chegarmos a cifra em formação”, destacou
Vete avançou que foram juntadas algumas áreas afins para equilibrar o número no sentido de se evitar que as salas fiquem cheias. Mais a mais adiantou que nesta primeira fase, a formação é teórica. “Vamos insistir de como fazer os trabalhos. Depois vai se seguir a fase de ensaiar todo o sistema e em seguida visitar todas as áreas em que os voluntários estarão envolvidos como no aeroporto, estádios, salas de conferência de imprensa”, sublinhou.
Vete Emanuel informou que o nível académico dos voluntários em formação é motivador, já que vai desde licenciados, mestrados, 8ª e 9ª classe. Considerou existir um equilíbrio em termos da participação do género, revelando que a classe feminina afluiu favoravelmente, sobretudo em áreas como o protocolo, serviço de logística, informação e interpretação e tradução.

Os ganhos que o país pode obter

O director provincial do Ministério da Justiça na Huíla, Dionísio Epalanga, disse, na cidade do Lubango, que o país sai a ganhar com a realização do Campeonato Africano das Nações de Futebol em 2010, em diferentes sectores sociais.
Epalanga, que procedeu o acto de abertura da acção de formação dirigida a jovens voluntários da Huíla, palco da Série D do CAN-2010(integrado pelas selecções dos Camarões, Zâmbia, Gabão e Tunísia), em representação do governador provincial da Huíla, Isaac dos Anjos, apelou o empenho dos escolhidos para o serviço de voluntariado a interiorizem as matérias que estão a ser ministradas.
Ressaltou ser importante o desempenho na acção que participam para o êxito da actividade do certame que se espera vitorioso “porque o CAN já começou e Angola está a ganhar em todos os sectores”.
"Apelamos a vossa máxima atenção nas matérias a serem ministradas e que possam, na prática, desempenhar da melhor maneira possível, tudo o que for passado pelos prelectores para servirem de exemplo aos demais jovens que não tiveram a oportunidade de estar aqui presente", alerta.

Moutinho reconhece papel dos formados

O director Executivo Provincial do COCAN-Huila, Fernando Moutinho, reconheceu que os voluntários jogam um papel preponderante na realização de eventos como o da dimensão do CAN e salienta que a formação que hoje termina é mais um passo em direcção dos objectivos preconizados.
“Foram várias as matérias ministradas. O objectivo é interiorizar nos formandos um aprendizado rápido e eficiente em áreas como a administração, a gestão de voluntários, entre outras”, exprimiu.
Acrescentou ser reconfortante para o COCAN local, aos saber que os jovens e adultos estão a frequentar a formação de voluntários, se oferecessem de corpo e alma por uma causa nobre que considera nacional e que irá conferir dignidade e muito respeito no futuro dos voluntariados.
De acordo com Moutinho, a direcção Executiva do COCA-Huíla cumpriu com o seu papel orientador, ao formar logo no início do processo o Comité Provincial de Voluntários para o CAN-2010.
Lembrou que vários actores da vida social fazem parte da estrutura funcional do comité com particular destaque para professores, membros do Conselho da Juventude, membros do Comité Regional de Escuteiros e do Corpo dos Desbravadores do Lubango.

Tundavala rende prémio
de oito mil dólares americanos

O prémio do vencedor do nome atribuído ao novo Estádio Nacional de Futebol da “Tundavala”, erguido na zona da Kanguinda, no bairro do Tchioco, na cidade do Lubango, com capacidade para 20 mil espectadores, é entregue no próximo dia 22.
O director Executivo Provincial do COCAN-Huila, Fernando Moutinho, que avançou a informação, disse que o anunciou será feito em conferência de imprensa, na sede do comité organizador local.
Aclarou que para a atribuição do nome ao estádio houve um concurso público, em que participaram mais de 100 concorrentes.
“O nome do novo estádio nacional de futebol é resultante de um concurso público. Por isso, na próxima reunião da Comissão de Monitorização agendada para o próximo dia 22 haverá uma conferência de imprensa para procedermos a entrega oficial do prémio ao vencedor”, asseverou.
O corpo de jurado, integrado por nove pessoas e coordenado pelo professor universitário José Miúdo Ndambuka, e o presidente honorário da Associação Provincial de Futebol da Huíla, Pedro Garcês (coordenador Adjunto), teve a responsabilidade de seleccionar as propostas vindas dos concorrentes e apurou três finalistas, tendo sido as mesmas remetidas ao COCAN-Central.
Moutinho confirmou que o vencedor vai receber um prémio monetário de 750 mil Kwanzas, equivalentes a 8 mil dólares Norte Americanos.

 Criadas duas subcomissões de trabalho

O aproximar da realização da maior festa da bola em África está a preocupar a Comissão Provincial de Monitorização do COCAN-Huíla.
Deste modo, para dotar de maior dinamismo aos preparativos da competição na cidade do “Cristo-Rei”, sede do grupo D, foram criadas duas subcomissões. A decisão saiu da última reunião ordinária da Comissão de Monitorização do COCAN local, orientada pelo coordenador e governador provincial, Isaac Maria dos Anjos. Trata-se das subcomissões de Protocolo, coordenada pela directora provincial da Comunicação Social da Huíla, Rosa Gonçalves, e a Operativa, encabeçada pelo director de Hotelaria e Turismo local, Fernando Kalola.
A subcomissão operativa vai trabalhar directamente com o programa turístico para o mês de Janeiro. Contudo, o director executivo provincial do COCAN-local garantiu que já foi elaborado um programa que vai de 3 a 31 de Janeiro de 2010.
“A comissão operativa vai debruçar-se sobre esse programa, levar os turistas aos locais turísticos, fazer pacotes, entre outros atractivos”, clarificou. A subcomissão de protocolo, que terá já no dia 29 do mês em curso a inauguração do novo estádio de futebol, encarregar-se-á da elaboração da lista dos convidados, recepção dos convidados, da sua colocação.
“Estamos em velocidade cruzeiro. É preciso começarmos já a organizar de forma mais classificada. É assim que na última reunião da Comissão Provincial de Monitorização do COCAN-Huila, criaram-se essas duas subcomissões de trabalho”, justificou.

Clube de Turismo da Huíla capacita guias

Cinquenta e dois guias foram formados, na cidade do Lubango, no âmbito dos preparativos da XXVII edição do Campeonato Africano das Nações de Futebol que Angola vai organizar de 10 à 31 de Janeiro de 2010 e que a Huíla vai albergar a Série D.
A acção formativa é uma iniciativa do Clube de Turismo da Huíla (CTH) e dotou os participantes de conhecimentos sobre as principais referências do turismo interno e externo, relações públicas e pessoais, higiene alimentar, fundamentos de turismo, história de Angola, património cultural, geografia turística e animação cultural.
Os formandos tiveram 400 horas de aulas, daí que se tem a certeza de que os mesmos estão capacitados para fazer o seu trabalho com eficácia.
“A formação dos guias foi inédita. Não esperávamos que viesse dar tantos frutos. Estive em Benguela, Cabinda, e valeu a pena”, disse o prelector.
Durante a acção formativa, foram abordados assuntos ligados à história do desenvolvimento do turismo seus empreendimentos e a legislação em vigor, tipos de turismos existentes, parques e reservas naturais, sua localização geográficas, condições geo-morfológicas, políticas e administrativa, relações que devem existir entre os operadores turísticos com os profissionais dos aeroportos, portos e cais, estações de caminhos-de-ferro, rent-a-car e dos transportes colectivos.
Os tipos de guias turísticos, suas qualidades e características, dados necessários para elaboração de um roteiro turístico, datas, monumentos, sítios e história cultural da cidade do Lubango, foram igualmente passados em revista.
De salientar que as belezas naturais da Huíla são inquestionáveis, sendo que muitos visitantes são da opinião que é a região com maior potencial do país. Entre os pólos de atracção turísticos, os locais mais procurados e famosos pelas suas características especiais são a Cascata da Hunguéria, a Fenda da Tundavala, a Serra da Leba, as Grutas de Ondimba, o Parque Nacional do Bikuar, o miradouro, o monumento do Cristo Rei, a cascata da Huíla, Capela da Nossa Senhora do Monte e a barragem da Lagoa, são motivos suficiente para encantar os turistas durante a Taça de África das Nações Orange Angola-2010.