Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Zeca Lopes Co-fundador do 1 De Agosto

Augusto Fernandes - 23 de Março, 2010

Manuel Lopes antigo jogador do 1 de Agosto

Fotografia: Jornal dos Desportos

Para Zeca, a paixão pelo o futebol começou muito cedo, por volta de 1962, no bairro Benfica, em Nova Lisboa, actual Huambo. Em 1971, passou a jogar como federado pelos juniores do Sport Nova Lisboa e Benfica, na época treinado por Manuel de Oliveira e posteriormente por Mário Coluna, onde jogou com Benedito Manuel, José Pedro de Morais, Paulo Lucamba Gato, Luís Pascoal Alberto, Iko, Bernardino e outros, tendo jogado duas épocas.

Zeca Lopes não ganhou nada em termos de conquistas nos juniores, pois os primeiros lugares estavam reservados aos grandes "papões" da época, o Sporting, Atlético, Caála e o Ferroviário. Em 1974, ascendeu à categoria de seniores, onde encontrou Carlos Alberto, Ralph (o mais velho), Lutucuta, Comandala, Sabú, os brasileiros Rui de Sousa, Admiro e Bilu, Dudu, Henriques, Nito, Monteiro da Costa, Tony, entre outros, mas jogou por pouco tempo devido à instabilidade política depois do 25 de Abril.

Com a paralisação dos jogos oficiais, criaram-se várias equipas de bairro e assim surgiram os Toyotas de Nova Lisboa, formação composto por  jovens originários do Bairro Benfica, que foi disputando vários trumunus no sistema de todos-contra-todos e por vezes torneios inter-provinciais com equipas de Benguela, Huíla e outras.

Nessa senda, Zeca Lopes foi convocado para a selecção do Huambo, que disputou um torneio em Benguela no estádio do São Filipe (do Nacional de Benguela) com as selecções  de Luanda, (com jogadores como Geovety, já falecido, Alves, Paito, João Machado, Meco, Napoleão, Jesus, Sabino e Praia), Benguela (com Garcia, Lino, Lourenço, Luvambo, Samuel, Silva, Leandro, Batata, Sanção, Chiby e Pinto Leite), Huíla (com Basilio, Malé, Lucas e Raimundo) e o Huambo (com Carnaval, Arlindo e Manecas Leitão, Riquito, Chilandala, Lutucuta, Almeida, Chimanlanga e Anibal Comandala).

"Já não me lembro qual foi a selecção que ganhou torneio. Mas o objectivo do mesmo foi formar a primeira selecção nacional de Angola após independência, que viria a jogar e vencer a selecção de São Tomé, no aniversário daquele país irmão", disse. Zeca foi um grande meio-campista, com um “pulmão de aço”, que lhe dava muita resistência, grande visão de jogo e bom distribuidor. Jogava habitualmente com a camisola 8. Não foi em vão que fez parte da primeira selecção nacional, em 1976, resultante do torneio de Benguela, ao lado de jogadores como Inguila, Arlindo Leitão, Manecas, Garcia, Chiby, Lourenço, Eduardo André, Geovetty, Luvambo e Barbosa.

Pouco tempo depois, foi convocado para jogar na selecção militar, onde encontrou Chimanlanga, Lourenço, Mendes, Júnior, Catacho, Manico, Napoleão, Ângelo, Carnaval, Luvambo, Sansão, Beto Sujo, Mascarenhas, Julião Dias,  Barros, Sabino, Inglês e outros.  "A 1 de Agosto de 1977, estávamos todos presentes na fundação daquele que é um dos maiores clubes de Angola, o 1º de Agosto", disse.
Com o 1º de Agosto, Zeca venceu três campeonatos nacionais, entre 1979 e 1981, e uma Taça de Angola, em 1984, e jogou por três vezes a Taça dos Clubes Campeões de África.

"“Na primeira participação, jogamos contra o Canon de Yaondé e perdemos por 3-0 na primeira-mão e na segunda, em Luanda por 4-3. Na época, o Canon ostentava jogadores como Tomás Nkono, Teophille Abega e companhia. Era das melhores equipas de África", comentou Zeca. No clube militar, Zeca Lopes, também jogou com Nsuka, Tandu, Zomi, Ndongala, Mesquita, Nelito Kwanza, Ivo, Novato, Nelo, Vieira Dias I e II, Capelô, Agostinho e companhia. Em 1985, Zeca transferiu-se para o Dínamo do Kwanza-Sul, onde jogou com  Lourenço, Russo, Ntomas, Lolo e Vitoriano, por duas épocas e deixou de jogar oficialmente em 1987, aos 32 anos de idade.

Zeca afirmou que os momentos mais alegres na sua vida como futebolista foram os títulos conquistados ao serviço do 1º de Agosto e as vezes que representou a Selecção Nacional e o mais triste a derrota diante do Petro de Luanda, por 6-2, em pleno estádio da Cidadela. No 1º de Agosto, foi pupilo de Eduardo Santos, Nicola Beraldinelli, Cazanini e Ivan (juguslavos), Joaquim Dinis, Ferreira Pinto, Peter Ckezenevic,  e Paulo Roberto. Mas, dentre estes, o que mais o marcou foi o Ivan por causa do seu treinamento.

>> Por dentro
Nome: Manuel Lopes
Filiação: Vicente Lopes
Pepeca e Avelina Camuenda
Data de nascimento:
02 de Agosto de 1955
Naturalidade: Huambo
Altura: 1,68
Posição em que jogou:
Meio-campista
Calçado: 40
Estado civil: Solteiro
Filhos: 6
Tem carro próprio: Sim
Casa: Sim
Musica: Semba
Filmes: Policiais
Perfume: Paco Rabanni
Fuma: Não
Bebida: Um bom vinho tinto
Prato: Calulú
Hooby: Ler, sobretudo
matéria desportiva
Clube do coração: 1º de Agosto
Acredita em Deus: Sim,
por causa da criação visível
Religião: Católica
Sonho: Ser cada
vez mais útil ao clube
Pessoa de quem mais gosta:
A minha esposa