Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

A Píton revestida de beleza

03 de Outubro, 2015

Pugilista portuguesa procura chegar aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro no próximo ano comprometida com o ringue

Fotografia: AFP

Quando a beleza converge com a arte, tudo é mais bonito. No desporto, a beleza e o resultado criam limites aos atletas. Juliana Rocha é apelidada de "Píton", não por morder demais, trair ou fofoquice. É apenas, um talento de boxe amador, que ataca rápido para pontuar e vencer as lutas. A desportista portuguesa também é modelo e estudante.

Para qualquer desportista, estar nos Jogos Olímpicos é o objectivo principal. Com o Rio'2016 à espreita, Píton espera mostrar as suas presas afiadas em busca de ouro no Brasil. Para conseguir, a carreira da atleta carrega histórias de sacrifícios. Há alguns anos, contava que uma regra do pai e do seu técnico que a proibiam de namorar até os 21 anos para não tirar o foco das suas actividades principais.

"Tem de ser, que remédio!", afirmou ao jornal Público, sobre a dura regra.
Píton não tem veneno, mas a profecia de uma senhora da Federação de boxe portuguesa cumpriu-se. Hoje, estrangula as suas adversárias com facilidade. O apelido faz jus ao nome. Lutar está no sangue da pugilista de 23 anos, influenciada pelo pai desde os cinco anos. Juliana também praticou kickboxing e foi campeã europeia.
"As artes marciais ensinaram-me os valores que tenho hoje na minha vida, traço planos a longo prazo, foco os meus objectivos e trabalho todos os dias pelas minhas conquistas", afirmou.

A pentacampeã portuguesa, com as cores do FC Porto, perdeu o "sentido" de amar. A atleta está sem namorado. O trabalho parece ser a palavra chave. Para além de boxe, também fez teatro e aproveitou os belos traços para fazer trabalhos de modelo. Na faculdade, começou por fazer o curso de criminalística, pelo seu gosto à psicologia e à sociologia.

"Criminologia é uma ciência que tem muitas sub-ciências. Em casa, sempre vimos esses filmes sobre polícia de investigação", explicou. Depois, abandonou o curso e hoje está noutro considerado mais trabalhoso: a medicina. Juliana Rocha tem uma metáfora curiosa para falar como vê os seus muitos afazeres e o seu aspecto físico: "A minha vida é como uma pizza, cada porção é importante. Tudo é feito para manter o equilíbrio. Quem nunca escutou a expressão mente sã, corpo são? A boa saúde começa nos pensamentos e sentimentos positivos".