Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Atrás das grades na Itália

27 de Fevereiro, 2015

Treinador do Guangzhou é acusado de violar o acesso à residência

Fotografia: Reuters

O antigo futebolista da Juventus, Real Madrid, Parma, Inter e Nápoles e actualmente treinador dos chineses do Guangzhou Evergrande, Fabio Cannavaro, foi condenado a dez meses de prisão, segundo avança o britânico "The Guardian", por ter entrado na sua residência de Nápoles quando a mesma se encontrava selada pela polícia, que procedera à apreensão de diversos bens, por alegada evasão fiscal.

Cannavaro e a sua esposa Daniela Arenoso haviam sido acusados de fuga aos impostos e as autoridades fiscais italianas procederam ao arresto de bens do casal no valor de um milhão de euros. Além da esposa, a acusação envolve ainda Paolo Cannavaro, irmão de Fabio, que joga actualmente no Sassuolo e foi durante vários anos capitão do Nápoles.

O "The Guardian" avança que a Cannavaro FD Service, empresa liderada por Fabio Cannavaro, terá ludibriado o fisco italiano num valor que supera o milhão de euros em impostos relativos a várias sociedades entre 2005 e 2010.

Fabio Cannavaro nasceu em Nápoles a 13 de Setembro de 1973 e foi um futebolista que actuou como defesa. Ao longo da sua carreira desportiva, foi capitão da selecção italiana, campeã do mundo de 2006 e é considerado como um dos melhores defesas da história do futebol.

O jogador recebeu a Bola de Ouro no dia 27 de Novembro de 2006, entregue pela revista France Football para o melhor jogador do futebol europeu. Além do título mundial da Itália naquele ano, acredita-se que este título, deveu-se também à sua grande exibição pela época no Calccio com a Juventus, apesar dos escândalos a envolver manipulação de resultados.

Foi o primeiro jogador na posição de defesa a vencer o prémio desde 1996, quando o alemão Matthias Sammer foi o vencedor. O último italiano a ser prestigiado havia sido Roberto Baggio em 1993, também jogador da Juventus na época.

Em 2006, a 18 de Dezembro, foi eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA pela excelente performance no Campeonato do Mundo FIFA 2006.


Breve
Dilma Rousseff acende chama olímpica

O presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) convidou esta semana a Presidente do Brasil a deslocar-se à Grécia para participar na cerimónia de acendimento da chama e da tocha olímpicas rumo aos Jogos do Rio de Janeiro em 2016. Dilma Rousseff recebeu Thomas Bach no Palácio do Planalto, na última terça-feira. Bach elogiou a organização dos Jogos Olímpicos do Rio e afirmou que a Chefe de Estado brasileira lhe expressou o compromisso de todo o Executivo no sucesso da prova. O dirigente da COI acompanhou a oitava visita da comissão de inspecção dos Jogos Olímpicos de 2016.