Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Bagagem cheia de trofus

Francisco Carvalho - 03 de Maio, 2012

Isabel Fernandes uma veterana do Petro de Luanda com cartas firmadas na seleco nacional.

Fotografia: Jornal dos Desportos

Depois de ver a sua equipa “varrida”, Isabel Fernandes ‘Belezura’ foi a principal coqueluche na vitória do Petro de Luanda sobre o 1º de Agosto para a Supertaça da presente época desportiva. A menina, que começou como ponta-direita, integra o restrito lote de luxo de Vivaldo Eduardo, treinador que se afirmou como o melhor de África no escalão feminino. A menina do Catetão desembarcou no país, na segunda-feira, com mais dois troféus na bagagem. O périplo feito em Tunes, capital da Tunísia, rendeu a manutenção da campeã da Taça das Taça e da Supertaça Babacar Fall.

A supremacia do Petro de Luanda no continente vai perdurar por muitos anos. Enquanto a polivalente Belezura constar entre as “kotas” da agremiação, a par de Natália Kiala, Acilene Sebastião, Matilde André, Maria Pedro, Teresa Almeida, Neide Barbosa, Marta dos Santos, a história do andebol feminino do Catetão vai permanecer pintada a cores de ouro. A menina do bairro Estalagem soma troféus atrás de troféus, fazendo lembrar a aposentada Filomena Trindade. O estilo e a agressividade no ataque não diferem muito, apesar de serem atletas de posições inversas.

A vontade, dedicação e abnegação de Belezura leva-a a pôr em risco os seus estudos fora das actividades prioritárias pessoais. Em fase de exames, a polivalente já abandonou a carteira da escola para se vestir das cores do país nos palcos internacionais. O sacrifício da Belezura e parceiras foi constatado nos mais recentes eventos desportivos do Continente (Supertaça Babacar Fall e Taça das Taças) e vai ser visto em Julho, quando arrancar a operação dos Jogos Olímpicos de Londres.

É uma sina que as veteranas procuram ensinar às mais novas. Nesse colectivo, que carrega consigo o orgulho de ser tricolor, estão as caçules Ana Barros, Suzete Cazanga, Albertina Mambrio, Antonica Roque e outras, que ostentam pela primeira vez o título de campeãs africanas (de clubes). Assim, Angola é mais belezura.

EM SÃO PAULO
Exposição homenageia Senna

Há 18 anos, o Brasil perdeu um dos seus maiores ídolos. Para homenagear o piloto de Fórmula 1, o Instituto Ayrton Senna montou uma exposição interativa, na área de embarque da estação República do metro de São Paulo, chamada Senna Motion. A exposição está dividida em seis áreas e ocupa 200 metros quadrados. Entre as áreas temáticas é possível ver projecções e sons característicos de corrida, assistir a depoimentos de importantes pilotos e pessoas ligadas a Senna, ver fotos do ídolo desde o começo da carreira, olhar objectos de Senna, relembrar momentos marcantes da sua carreira e o legado deixado.

A exposição fica em São Paulo até 3 de Junho, de segunda a domingo, das 11h00 às 20h00, e é grátis para os utentes do metro. Depois de São Paulo, a mostra vai para o Rio de Janeiro e em seguida para Curitiba. Ayrton Senna da Silva nasceu em São Paulo (Brasil) a 21 de Março de 1960. Foi piloto de F1, três vezes campeão mundial, nos anos de 1988, 1990 e 1991. Foi também vice-campeão no controverso campeonato de 1989 e em 1993. Morreu a 1 de Maio de 1994, em Imola, em acidente no autódromo Enzo Dino Ferrari, durante o Grande Prémio de San Marino. É reconhecido como um dos maiores nomes do desporto mundial e um dos maiores pilotos da história do automobilismo.

CLAQUE DO SOUTHAMPTON
O formigueiro humano 

Haja paixão no futebol inglês. Na jornada que definiu os clubes promovidos para a Premier League, a claque do Southampton deu um verdadeiro show para demonstrar a sua felicidade com o regresso à elite do futebol mais rico do planeta. Para comemorar, os adeptos transformaram o St. Mary’s Stadium num verdadeiro formigueiro humano. Uma das equipas mais tradicionais da Inglaterra, os Saints, como são conhecidos, foram fundados em 1855 e passaram por uma grave crise desde o início dos anos 2000. O processo de reconstrução da equipa começou em 2009, quando o alvi-rubro foi comprado por um bilionário alemão. Em três anos, volta a constar entre os mais fortes do futebol inglês.

CARLES PUYOL
O “caçador” de danças

Se em Angola as danças depois dos golos são cada vez mais comuns e até incentivadas por algumas pessoas, em Espanha a coisa parece ser um pouco diferente. Pelo menos no Barcelona. O clube catalão, conhecido por aplicar a sua filosofia ao futebol, foi palco daquela que talvez tenha sido a primeira manifestação de um atleta contra as comemorações com danças. Na vitória do Barcelona por 7 a 0 sobre o Rayo Vallencano, o capitão Carles Puyol parou a dança de Thiago Alcântara e Dani Alves após o quinto golo. Quem também não gostou da comemoração foi o treinador culé Pep Guardiola. Depois de fazer cara feia no momento do golo, o técnico pediu desculpas pelo ocorrido na conferência de imprensa e afirmou que isso não volta a acontecer nas comemorações de golo do Barcelona.Quem está certo? Os jogadores que comemoram como quiserem ou aqueles que defendem o fim das danças nas comemorações?

CASO DE IMPOTÊNCIA
Homem acusa moto BMW

Um morador da Califórnia, nos Estados Unidos, está a processar a fabricante alemã BMW por ter supostamente causado a sua impotência após uma erecção prolongada que durou 20 meses. Ele alega que a impotência se deveu ao assento da moto. O problema começou há dois anos, quando Wolf andava na BMW 1993, com assento Corbin-Pacfic. Após quatro horas, percebeu uma “erecção persistente”. Vernon Bradley, advogado de Henry Wolf, disse ao jornal “USA Today” que o seu cliente sofreu um “grave caso de priapismo e tem problemas desde aquele dia”. O jurista revelou que Wolf não pode ter relações sexuais, o que lhe está a causar danos emocionais e mentais”. A fabricante ainda não se pronunciou sobre o processo