Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Brincadeira com criana

12 de Maio, 2015

Silvio Berlusconi esteve com crianas num evento realizado na cidade de Rapallo

Fotografia: AFP

Livre da sua condenação por fraude fiscal, o proprietário do AC Milan e ex-primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi, parece estar a sentir-se cada vez mais confortável no papel de cabo eleitoral. Num evento de campanha na cidade de Rapallo, região da Ligúria, o senador cassado tirou várias selfies com fãs de todas as idades e numa delas, fez “chifrinho” num menino de 11 anos que lhe tinha dado um cartão de visita da loja da mãe.

“Presidente, venha ver-nos, vendemos artigos de presentes e muitas coisas bonitas”, disse o garoto a Berlusconi. Em seguida, o dono do AC Milan afirmou que ia nomear o pequeno como seu “consultor” e posou para uma foto com ele, mas não resistiu à brincadeira.
Nos últimos dias, o líder conservador tem participado de muitos eventos em apoio a Giovanni Toti, candidato da sua legenda, o Forza Italia, ao governo da Ligúria, uma das regiões mais ricas do país e que é comandada actualmente pelo Partido Democrático, do Primeiro-Ministro Matteo Renzi.

Com o fim da sua pena de um ano de realização de serviços sociais, fruto de uma condenação por fraude fiscal, Silvio Berlusconi pode movimentar-se livremente pelo território italiano. No entanto, como foi cassado pelo Senado no final de 2013, está inelegível até 2019.
Silvio Belusconi entregou a gestão do AC Milan a um grupo de que consta a sua filha, ex-namorada de Pato. Em função da crise que assola a Europa, o AC Milan também vive momentos conturbados. Depois de escapar a descida e ensaiar vários treinadores, mais uma vez, viu a Juventus a revalidar a presente época desportiva.

ZLATAN IBRAHIMOVIC
Futebolista escapa à morte na Suécia


Peter Mangs, um psicopata sueco preso por uma série assassinatos com arma de fogo, entre 2009 e 2010, lançou recentemente uma biografia na qual revela que planeou matar o atacante Zlatan Ibrahimovic no ano de 2010. Tudo porque não gostou da maneira que o actual jogar do Paris Saint-Germain estacionou o seu carro, de maneira ilegal numa calçada na cidade de Malmoe.

Conhecido também por ser xenófobo, Mangs ficou nervoso com a atitude que tachou como “típica do comportamento balcânico”. “Eu não estava com nenhuma arma, mas vi uma cena potencial para atirar. Corri para casa para buscar uma arma e sabia que tinha de voltar rápido. Penso que tinha um frenesi na imprensa se o cara em questão levasse um tiro”, escreveu Mangs. O sueco cumpre uma sentença de prisão perpétua na Suécia. Foi considerado culpado por dois assassinatos e oito tentativas de homicídio.