Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Campeo volta a "rugir"

Francisco Carvalho - 04 de Setembro, 2013

Firio de Sousa volta evidncia entre os mais fortes do Campeonato Nacional e conta com o carinho do Governador provincial

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os huilanos fizeram a festa dos 200 quilómetros da Huíla à dimensão da Nossa Senhora do Monte, a anfitriã e padroeira da competição mais atractiva do programa de celebrações do mês de Agosto. No meio da euforia, os sorrisos de felicidade confundiam-se com choros. Não de tristeza ou mágoa. O sentimento de testemunhar a presença de um conterrâneo no pódio mais alto da prova de automobilismo foi a gota da felicidade.

Fiório de Sousa, jovem promissor do automobilismo nacional, juntou os huilanos numa tarde de domingo, depois de dois anos de ausência na pista. A saudade de o ver pilotar uniu os amantes do desporto de alta velocidade, numa simbiose de crianças, adolescentes, jovens e adultos. O circuito de Nossa Senhora do Monte era a casa de todos os huilanos.

No pódio, Fiório de Sousa retribuiu o carinho aos adeptos e admiradores que se recusaram a abandonar o circuito. As “culpas” da vitória foram partilhadas com ovações. Afinal, o prognóstico dos huilanos não estava errado. Todos apostaram no piloto da casa. Assim aconteceu.

Fiório de Sousa é piloto da equipa Auto Gasosa e a vitória coloca-o entre os mais fortes à coroa do campeonato nacional de velocidades, competição organizada pela Federação Angolana de Desportos Motorizados.

A nova máquina à sua disposição dá-lhe confiança para voltar a inscrever o seu nome na lista restrita de campeões nacionais. Em 2011, Fiório de Sousa não teve concorrentes e levou a Huíla ao pódio de campeões. 

IRINA SHAYK
A talismã do CR7


A manequim russa Irina Shayk esteve ontem no Estádio Santiago Bernabéu a assistir ao jogo do namorado Cristiano Ronaldo, também conhecido como CR7, contra o Atlético de Bilbao. Nas bancadas, o modelo teve a companhia de Alicia Aveiro, sobrinha do futebolista.

 A presença de Irina Shayk deu sorte ao jogador do Real Madrid, que acabou por vencer a partida por 3-1 e até marcou um golo, o primeiro em competições oficiais esta época.

Após o apito final dirigiram-se até casa do craque e Irina Shayk surpreendeu ao preparar o almoço para todos. “Sim! Ninguém passará fome hoje”, escreveu a beldade no Instagram, onde também publicou uma fotografia a preparar grelhados. Depois foi a vez de CR7 partilhar os dotes de cozinheiro. “Barbecue à tarde, depois de uma grande vitória”, escreveu nas redes sociais. Um domingo passado em família.

CHARLENE
Princesa na piscina


Depois de se ter retirado da alta competição em 2007, a princesa do Mónaco, Charlene, voltou à piscina, mas para ajudar crianças a nadar. “Temos conhecimento de histórias horríveis sobre crianças pequenas que se afogam. Ensinando-as a nadar podemos salvar muitas vidas”, escreveu a ex-nadadora olímpica no website oficial da sua fundação, cujo foco está no alerta para a segurança na água. A mulher do príncipe Alberto esteve com 150 crianças no sudoeste de França e ensinou-lhes algumas brincadeiras dentro de água, numa acção de solidariedade que se dividiu entre a piscina e a praia.

LINDSEY VONN
Fã de Sharapova


A esquiadora Lindsey Vonn e a tenista russa Maria Sharapova tiveram ontem uma conversa muito divertida e “açucarada” no Twitter. Maria Sharapova, que falhou o torneio US Open devido a um problema no ombro, desejou as melhoras a Lindsey Vonn, que também se encontra a recuperar de uma lesão. A esquiadora americana agradeceu por toda a preocupação de Maria Sharapova, mas fez-lhe um pedido: “Vejo-te em Sochi? Traz-me alguns doces.” A tenista ex-número 1 do Mundo, que tem uma marca de doces designada Sugarpova, respondeu que lhe levaria vários produtos. As atletas vão encontrar-se nos Jogos Olímpicos de Inverno, que serão realizados em Sochi, Rússia, em 2014. E ao que tudo indica, nessa data os seus níveis de açúcar vão subir.

NOVAK DJOKOVIC
Contra guerra na Síria


O número 1 mundial do ténis sabe bem o que é sofrer com a violência. Novak Djokovic cresceu numa Sérvia em plena Guerra dos Balcãs e treinava-se entre os ataques aéreos da NATO a Belgrado. Talvez por isso, o tenista é contra a intervenção militar dos Estados Unidos da América na Síria. “Sou totalmente contra qualquer tipo de arma, ataque aéreo e com mísseis. Sou totalmente contra qualquer coisa que seja destrutiva, porque tive essa experiência e sei que isso não traz nada de bom”, revelou Novak Djokovic, citado pela France Press. Uma prova que os ases do desporto estão também atentos ao que se passa no Mundo.