Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Desabafo de racismo

17 de Março, 2015

Os jogos no areal aos domingos! Ah! Quando no havia uma laje para bater e todos iam.

Fotografia: AFP

O pai do ex-jogador Ronaldo Fenómeno, penta-campeão mundial com a selecção brasileira, afirmou que foi vítima de racismo no condomínio onde mora, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Nélio Nazário usou o seu perfil no Facebook para desabafar e postou dois comentários a relatar o que aconteceu. Na primeira , diz “ser negro no Brasil é uma das piores coisas do mundo”.

CONFIRA: “Ser negro nesse país (Brasil) é uma das piores coisas do mundo. Agora aconteceu comigo uma das piores coisas do mundo em relação ao racismo. Estava à espera do elevador social, já que moro no último andar, mas para a surpresa minha, ninguém veio comigo, preferiram o elevador de serviço. Mas negro é negro em qualquer lugar. E nunca ter medo ou vergonha da sua negritude”, escreveu.

"Quando penso no episódio de ontem, como me dá saudade do meu Irajá ou também Bento Ribeiro, onde todos na rua se conheciam ou melhor quase todos no bairro se conheciam. No Natal, todos iam nas casas dos outros, havia mais amizade e consideração. Os jogos no areal aos domingos! Ah! Quando não havia uma laje para bater e todos iam. Também podia chegar a sua época de construir e os amigos estavam lá, acabava a laje e tinha sempre aquela feijoada. Bons tempos. Hoje, moro na Barra, deve ter uns 100 apartamentos no prédio e só sei o nome de quatro ou cinco pessoas aqui, porque frequentam o mesmo restaurante que eu”, postou.