Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Estrelas do futebol mundial socorrem vtimas no Haiti

19 de Janeiro, 2010

francs Zidane e o brasileiro Ronaldo, embaixadores da Boa Vontade do PNUD

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Fundação Benfica anunciaram, ontem, que vão destinar as receitas do Jogo Contra a Pobreza ao apoio aos esforços de assistência no Haiti. Acompanhado por uma ampla campanha de sensibilização para incentivar os espectadores a contribuírem pessoalmente, o jogo vai decorrer no dia 25 de Janeiro, em Lisboa, reunindo várias estrelas do futebol, como o francês Zidane e o brasileiro Ronaldo, embaixadores da Boa Vontade do PNUD.

Arbitrado pelo italiano Pierluigi Collina, o encontro entre os "Amigos de Zidane e Ronaldo", que vai contar com Nedved, Hierro ou Davids, e a "All Stars Benfica", com Rui Costa, Valdo e Miccolli, é a oitava edição do Jogo contra a Pobreza, do PNUD, que durante os últimos sete anos recolheu fundos para os esforços de redução da pobreza.Este ano, na sequência do sismo que devastou o Haiti, os organizadores e os jogadores decidiram destinar as receitas obtidas às acções de apoio ao povo haitiano neste período de grande necessidade.

"Trata-se de uma urgência humanitária que exige uma operação de auxílio coordenada internacionalmente", afirmou a Administradora do PNUD, Helen Clark.O Presidente da Fundação Benfica, Luis Filipe Vieira, afirmou estar "profundamente contristado com a catástrofe do Haiti”, pelo que o organismo manifesta o seu “apoio total, dedicando o Jogo ao auxílio às vítimas".Também os Embaixadores de Boa Vontade do PNUD Ronaldo, do Corinthians FC, e Zinédine Zidane fazem eco destes sentimentos, tendo Zidane afirmado que "doar as receitas do Jogo dá um sentido mais profundo à causa contra a pobreza".

"Gostaríamos de ajudar, da melhor forma que pudermos, as vítimas do terramoto", acrescentou Ronaldo. "Por meio do Jogo, esperamos conseguir, simultaneamente, sensibilizar as pessoas e angariar fundos para o Haiti. Embora estejamos conscientes de que será apenas um pequeno contributo para enfrentar necessidades enormes".