Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Fim da relação

19 de Janeiro, 2015

A relação entre o futebolista e a russa começou em 2010 e chega agora ao fim.

Fotografia: AFP

O agente de Irina Shayk, Gael Marie, confirmou ao "New York Post" que o relacionamento entre a manequim russa e Cristiano Ronaldo chegou ao fim. "Podemos confirmar que Irina Shayk acabou o relacionamento com Ronaldo", pode ler-se no segmento PageSix do jornal norte-americano.

"Ela sempre esteve próxima da família durante o namoro. Quaisquer rumores negativos sobre a Irina acerca da família de Ronaldo são completamente falsos e não foram a causa da separação. Irina não tem nada a comentar neste momento", adiantou ainda Gael Marie. Segundo a revista portuguesa "Flash", Cristiano Ronaldo, 29 anos, decidiu terminar o namoro com Irina Shayk, 29, após o Réveillon.

O futebolista pediu à modelo russa para retirar de sua casa, em Madrid, tudo o que lhe pertencia, já que não iriam manter mais a relação. CR7 também proibiu a actual ex-namorada de ir assistir à gala da Bola de Ouro, na Suíça, o que explica assim a sua ausência, que tanto surpreendeu e causou especulações por parte do público e da imprensa. Ao que parece, uma das causas do fim do namoro estará relacionada com as "guerras" entre Irina e D.

Dolores, mãe de Ronaldo. Recorde-se que o jogador português recusou-se publicamente casar-se com a namorada, algo expressado durante uma entrevista realizada em exclusivo para a TVI, em Setembro do ano passado. A relação entre o futebolista e a russa começou em 2010 e chega agora ao fim.

BREVE
Dá cabazada e é suspenso

Michael Anderson, treinador da equipa feminina de Arroyo Valley, nunca pensou que uma histórica vitória por 161-2 lhe valeria uma suspensão. Mas foi mesmo isso que sucedeu, quando, a 5 de Janeiro, a equipa por si comandada arrasou por completo a de Bloomington. Para se ter ideia do "arraso", ao intervalo o marcador apontava 104-1.

Na base da suspensão está o facto de a direcção da escola ter considerado que Michael Anderson não respeitou o facto de a equipa oponente ser claramente inferior e ter decidido incentivar os seus jogadores a jogar e marcar mais. Anderson ainda decidiu dar descanso aos titulares na segunda metade - daí se justifica o resultado menos pesado no segundo tempo - mas mesmo assim de pouco valeu...

No final de contas, o técnico acabou suspenso por dois jogos, tendo a equipa vencido o primeiro deles por 80-19, com o filho de Michael Anderson, de 19 anos, como treinador...