Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Herói filipino

28 de Fevereiro, 2015

O pugilista, Manny Pacquiao, é uma espécie de herói nas Filipinas.

Fotografia: AFP

 De tal forma que esta semana, o basquetebolista Daniel Orton foi despedido da Liga de basquetebol local por ter ousado falar mal do maior nome do desporto do país. Tudo se deu à propósito da participação de Pacquiao em alguns jogos da Liga, onde é igualmente treinador dos Kia Carnival. Confrontado com a presença, Orton foi irónico e ridicularizou o lutador. “Pugilista profissional? Sim, está certo... Basquetebolista profissional? Não, isso é uma piada”, disse Orton, de 24 anos, ao portal Yahoo Sports. As declarações chegaram às Filipinas e aí a punição foi severa: despedimento. Para se ter uma ideia do que Pacquaio representa no seu país, um director dos Purefoods Hotshots, a antiga equipa de Orton, comparou-o ao que Martin Luther King representa para os Estados Unidos. “Estão todos irritados com ele. É como se fosse aos Estados Unidos e insultasse o nome do Martin Luther King”, atirou Rene Pardo.