Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Irmão revela desabafo de Pato

04 de Março, 2015

Ainda ligado contratualmente com Corinthiansdo atacante não tem saudades

Fotografia: AFP

Nas mais recentes entrevistas, Alexandre Pato, tem evitado ao máximo pronunciar a palavra Corinthians. Embora ainda tenha contrato e esteja apenas emprestado ao São Paulo, o atacante não sente saudades do “ex-clube”, como tem preferido chamá-lo publicamente este ano. Até porque vive grande fase com a camisa tricolor, talvez em função de um pacto feito durante as férias, nas areias do Havaí, foi revelado pelo irmão.

“A gente sentou e conversamos. Ele falou o que estava a acontecer, a gente deu essa injecção (de ânimo). Ficamos lá sentados,  ele desabafou, contou tudo. Eu o motivei, e nós fizemos um pacto. Um trato de que, neste ano, eu ia impulsionar  a minha academia, e ele ia motivar-se, ele estaria com o foco no São Paulo, seria o cara e voltaria à selecção brasileira”, conta o personal trainer Alexsandro Rodrigues, que não deu sossego ao atacante nas duas semanas de férias em que passaram juntos.

Os treinos – alguns com participação da actriz e modelo Fiorella Mattheis, namorada do jogador – tiveram trilhas de aproximadamente 15 km, além de trabalhos de explosão, resistência e reforço muscular, no períodos da manhã e da tarde. O desabafo aconteceu depois de uma dessas actividades físicas em que resgatou situações antigas, como o penalti desperdiçado com o Grémio, que resultou na eliminação do Corinthians nos quartos-de-final do Mundial do Brasil de 2013 e o tornou alvo predilecto de críticas dos adetos alvinegro.

“Ele se cobrou demais depois daquilo, afectou a parte psicológica dele. Até minha família teve que ir para São Paulo ficar junto dele. Ele ficou meio impressionado com a pressão da massa associativa, da equipa. Achou que ali não ia conseguir mais (jogar), por causa da pressão"”, diz Alexsandro. “Era a pressão até mesmo do clube. O entrosamento com os atletas dentro do clube não era como o que ele está a ter no São Paulo. No São Paulo, ele está numa família. Todos dão apoio ao São Paulo. No Corinthians, não era assim”.

É sabido, realmente, que Pato, contratado por 15 milhões de euros, não foi bem recebido pelo grupo corintiano ao ser anunciado como estrela vinda do Milan. Mano Menezes, seu último treinador no clube, chegou a abordar o tema internamente com os demais jogadores, mas a melhor saída contra o ambiente desconfortável foi sair.

Por isso, quando surgiu a possibilidade de troca com o meia Jadson, no início de 2014, o atacante aceitou ir para o São Paulo. “Hoje, ele está super feliz”, compara o irmão mais velho e melhor amigo, com quem o agora são-paulino conversa diariamente, em especial antes das partidas – Alexsandro jura ter dito (e acertado) que ele ia fazer dois golos contra o uruguaio Danubio, na semana passada, na Copa Libertadores.