Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Jantar com flores

25 de Janeiro, 2012

Casal com um bouquet de flores

Fotografia: M.Machangongo

VIVALDO E MARCELINA=Formam o casal mais mediático do andebol nacional. Vivaldo Eduardo e Marcelina Kiala foram os principais obreiros pela conquista do 11º título da Selecção Nacional sénior feminina de andebol, em Rabat, Marrocos. No jogo da final, Vivaldo Eduardo apostou na sua cara-metade para empolgar a equipa, quando a Tunísia pressionou o placard. Bem acompanhada pela irmã Natália, a dupla Kiala não defraudou, obedeceu às ordens do técnico, dando a Angola o visto de acesso aos Jogos Olímpicos de Londres’2012. Para compensar o esforço, Vivaldo e Marcelina foram agraciados com flores e um jantar no Hotel Sofitel, uma homenagem do Estado angolano, através da Embaixada de Angola, no Reino de Marrocos.  O momento ímpar, longe dos filhos, serviu para cimentar o amor que vai chamar outros tantos Vivaldinhos e Marcelinhas. Ou não é assim, treinador?


CHITEM E CONDE
Outras esperanças sumidas


Euclides Chitem e Manuel Conde Dieno são dois nomes bem conhecidos no ténis nacional. Os dois jovens começaram como apanha-bolas nos courts do Clube de Ténis de Luanda e, num curto espaço de tempo, impuseram-se com muita abnegação e coragem, ganhando o estatuto de esperanças do ténis nacional. Chitem beneficiou de uma bolsa de estudos em Marrocos, para melhorar o seu nível técnico, mas, por falta de apoios das entidades competentes, o jovem foi forçado a abandonar a modalidade e dedica-se apenas à sua formação académica. O mesmo destino teve Manuel Conde. Sem apoios, virou as atenções para França, onde se dedica apenas à formação académica desde 2010. Conde era o sexto melhor tenista da categoria de Sub-14 no continente africano, quando abandonou. As esperanças do ténis nacional “desapareceram” tão cedo dos courts, quando se pensou inscrever o nome de Angola nas competições internacionais. Com mais apoios, a história seria outra. Talvez mais alegre para o país.


IRINA SHAYK
Família grand
e

A namorada de Cristiano Ronaldo confessa que está concentrada na sua carreira como modelo, mas não esconde que no futuro a representação pode ser o caminho a seguir. Numa entrevista exclusiva à revista “Activa”, Irina Shayk afirma acreditar que daqui a 10 anos vai ter “uma família grande, muitas crianças, pelo menos dois gatos e quatro cães”.
A top-model russa revela ainda que quer continuar a trabalhar nos seus projectos de solidariedade, ao mesmo tempo que confessa a sua admiração por Angelina Jolie.


SERENA WILLIAMS
À procura de amor


Serena Williams, uma das tenistas com mais vitórias no Mundo, e logo com uma boa quantia no banco, reclamou de uma situação muito particular da sua vida: a falta de uma alma gémea. “Estou ocupada demais para ter um namorado. Faz eras que não tenho um encontro”, disse a norte-americana, lamentando, durante o Open da Austrália, do pouco tempo que tem para procurar um amor. Fora das quadras, as viagens para os torneios e os compromissos comerciais tomam todo o seu tempo. No entanto, parece não ser muito exigente para falar sobre os seus pretendentes. Quando perguntada sobre o seu tipo de homem ideal, gargalhou. “Entre 18 e 80 anos, pego tudo. Loiro, roxo, verde, o que for...”, disse Serena, que ainda acrescentou algo sobre a sua personalidade: “Às vezes, sou um pouco chata. É estranho, mas quando não estou a jogar ténis, faço um monte de coisas, de verdade”. O último “affair” de Serena que saiu na imprensa foi há alguns anos com o rapper Common. Antes disso, em 2005, teve uma relação com o director de cinema Brett Ratner, que ganhou fama com filmes como “A Hora do Rush” e “X-Men”.