Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Nova vida adaptada ao cinema

28 de Maio, 2015

Ex-tenista chinesa acumulou duas vitórias em Roland Garros e na Austrália

Fotografia: AFP

A autobiografia de Na Li, a única tenista asiática a ganhar um torneio do Grand Slam e símbolo de rebeldia entre a juventude chinesa, vai adaptar-se ao cinema pelo realizador e produtor Peter Chan.

“Na Li é um ícone”, realçou Peter Chan a uma revista norte-americana da especialidade e afirmou : “Tudo aquilo por que  se bateu é muito atípico do comportamento convencional chinês e ao mesmo tempo, típico das pessoas nascidas na década de 1980”.

O filme, em que a própria Na Li vai trabalhar como “consultora”, vai começar a ser rodado no Outono e a estreia vai ocorrer em 2016, adiantou o produtor.

Uma equipa da produtora “We Pictures” esteve a promover o projecto durante a última edição do Festival de Internacional de Cannes, de 13 a 24 de Maio. Estima-se que os custos de produção do filme se situem entre 15 e 20 milhões de dólares.

Peter Chan, 52 anos, nascido em Hong Kong e formado em Los Angeles, nos Estados Unidos, já realizou e produziu cerca de 30 filmes.

É um dos mais populares realizadores chineses entre o público de Hong Kong e da China continental e um admirador de Na Li.

“Ela quebrou as regras e desafiou convenções e, contra todas as probabilidades, tornou-se uma lenda”, disse Peter Chan, acerca da heroína do seu próximo filme.

De acordo com  a imprensa local, já se sabe que o filme vai ser rodado em chinês e em inglês, mas o realizador ainda não decidiu se vai recorrer a actores profissionais ou a jogadoras de ténis para desempenhar o papel de Na Li.

A avaliar pelos entusiásticos comentários difundidos nas redes sociais, esse pode ser uma das maiores dificuldades do projecto. “Ninguém poderá substituir Na Li”, garantiu um admirador.

O filme é uma adaptação do livro “Na Li: A minha vida”, publicado em 2014, o ano em que a tenista chinesa alcançou o segundo lugar do ranking mundial, outra proeza inédita para uma atleta asiática, depois das suas vitórias em Roland Garros e Austrália, em 2011 e 2014, respectivamente.

Na Li, nascida em 1982 em Wuhan, uma cidade industrial banhada pelo rio Yangtze, no centro da China, retirou-se das competições em Setembro passado e quatro meses mais tarde anunciou que estava grávida.

Em 2013, a revista Time incluía-a entre as “100 personalidades mais influentes do mundo”, ao lado do presidente XI Jinping; do arquitecto Wang Shu, o primeiro chinês galardoado com o Pritzker Prize, (o Nobel da Arquitectura); a Primeira Dama chinesa, Peng Liyuan, e o patrão da multinacional Huawei, Ren Zhengfei.

“Na Li é uma rebelde. Quem mais podia erguer-se contra o centralizado sistema desportivo, como Na Li fez em 2008, quando reclamou mais controlo sobre a sua própria carreira?”, salientou então a antiga campeã Chris Evert.

Num país em que colectivismo, o espírito de “servir o povo” e o socialismo são considerados “os princípios básicos da educação”, a postura “individualista” de Na Li deu rapidamente nas vistas.


LISBOA
Casais do desporto na Gala dos Globos


A  Gala dos Globos de Ouro recebeu no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, as individualidades portuguesas que mais se destacaram em 2014. A noite de domingo esteve repleto de elegância e glamour.

Os casais do desporto deram nas vistas na passadeira vermelha. André Santos, futebolista que rescindiu contrato com o Balikesirspor, da Turquia, marcou presença na companhia da namorada, a apresentadora da SIC Iva Lamarão.

Também César Peixoto, que actualmente não defende as cores de nenhum emblema, fez questão de assistir ao vivo esta edição da gala anual com a companheira, a actriz Diana Chaves.

 Vítor Baía, antigo guarda-redes do FC Porto, chamou a atenção, até porque a namorada, a nutricionista Andreia Santos, desfilou sensualidade na “red carpet”. Nomeada na categoria de Melhor Atleta Feminina, Sara Moreira mostrou-se bem-disposta durante o evento.

“É sempre motivador estar entre as nomeadas mesmo quando não se ganha. A Telma foi uma justa vencedora”, redigiu a atleta no Facebook. Cada vez mais reconhecida no mundo da moda, a manequim Sara Sampaio foi distinguida com o prémio de Melhor Modelo Feminino.


Cúmplices
Hamilton e Kendall Jenner muito próximos

Durante o GP do Mónaco, a manequim Kendall Jenner vibrou com a participação do piloto Lewis Hamilton. Foram, inclusive, fotografados juntos no paddock num ambiente de grande intimidade, pelo que surgem rumores de que podiam estar a viver um romance. Agora as especulações ganham ainda mais força, porque há imagens em que aparecem muito cúmplices e divertidos a bordo de um iate, um dia depois de o líder do Mundial ter ficado em terceiro lugar na prova, devido a um erro da Mercedes. Até ao momento nenhum dos protagonistas desta história se pronunciou sobre a possível relação. Refira-se que Hamilton e a cantora Nicole Scherzinger terminaram uma relação de mais de oito anos. Será que Kendall e o britânico são apenas bons amigos ou estão mesmo apaixonados?