Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

O homem mais livre da pista

24 de Julho, 2015

foi submetido a testes antidoping por 59 vezes pela USADA

Fotografia: AFP

Desde o regresso à competição, o norte-americano Justin Gatlin, campeão olímpico de 100 metros, foi submetido a testes antidoping por 59 vezes pela USADA. O velocista esteve suspenso entre 2006 e 2010. O velocista de 33 anos não teve qualquer processo aberto desde Agosto de 2010, segundo dados revelados pela Agência Antidoping dos Estados Unidos. Gatlin está a correr mais rápido que nunca e esta época chegou a recordes pessoais nos 100 metros (9,74s) e 200m (19s57) melhores que os registados nos anos em que se dopava. Os dados da USADA revelam que foi controlado oito vezes em 2011, 13 em 2012, 14 em 2013, 15 em 2014 e já por nove vezes este ano. Não é especificada a natureza dos controlos (urina ou de sangue), mas é dito que se trata do somatório dos feitos em competição e inopinadamente. Os casos de doping marcaram a carreira de Gatlin desde cedo e já em 2001 e 2002 esteve suspenso, depois de ser detectado um produto de tipo anfetamina. A pena de dois anos foi reduzida para um, ao ser considerado que o produto estava relacionado com o tratamento de hiperactividade diagnosticada na infância. Em 2006, teve um resultado positivo por testosterona e foi condenado a oito anos por ter colaborado com a USADA.