Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

O show-man do Mundial

05 de Abril, 2015

Matias Damásio abrilhantou no jango do Hotel Restinga na cidade do Lobito

Fotografia: Jornal dos Desportos

O músico angolano, Matias Damásio, arrastou uma multidão durante o show de encerramento do 24º Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva de Alto Mar, na cidade do Lobito. Às 22h00, a voz do cantor irrompeu do palco do jango do Hotel Restinga e a canção “Xuxu” deu início à despedida do Mundial. A música unia os povos de várias latitudes do mundo, que cravaram o olhar no autor da “A Outra”.

Os italianos, espanhóis e senegaleses não resistiram a bela composição, saltaram dos lugares e cada um ao seu jeito dançou com muito estilo. Sem resistir ao ritmo contagiante da música angolana, o espanhol Guilherme Montgut e o senegalês Issa Ndoye não se contiveram e subiram ao palco para dançar. A presença dos dois estrangeiros mereceu o aplauso do público.

Com o semba a dominar, Matias Damásio cantou alguns dos seus maiores sucessos como “País Novo”, “Cuanza Burro”, “Eis-me aqui” de entre outros, sempre acompanhado de duas bailarinas descontraídas. O rico repertório da noite ficou gravado na memória do público heterogéneo (angolanos, sul-africanos, alemães, brasileiros, croatas, espanhóis, italianos, mexicanos e senegaleses) que não arredou pé e até fazia coro. A energia e a animação ficaram para a história dos mundiais de pesca desportiva.

No auge da actuação, os lenços brancos esvoaçam como símbolo da PAZ efectiva em Angola e em homenagem à selecção nacional pela conquista do terceiro título mundial. Matias Damásio lançou uma acha em noite quente: “A pesca desportiva merece o apoio de todos os angolanos e parece que esta selecção é a única que conseguiu títulos em provas mundiais”.

Entre os sorrisos e gargalhadas, o menino de Benguela aproveitou para incentivar a prática do desporto do mar: “Também queria praticar a pesca desportiva, mas a minha embarcação avariou na Ilha de Luanda”.