Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

O sinnimo da conquista

Francisco Carvalho - 02 de Setembro, 2013

Seleco Nacional liderada tecnicamente por Paulo Macedo foi agraciada ontem com um jantar depois da consagrao em Abidjan

Fotografia: M. Machangomgo

O rigor táctico da selecção angolana sénior masculina de basquetebol durante os sete jogos efectuados no pavilhão Palácio dos Desportos de Abidjan, Costa de Marfim, culminou com a consagração e resgate do título perdido em Antananarivo, em 2011, diante da Tunísia. A disciplina táctica empenhada pelos hendeca-campeões africanos juntou corações desavindos e voltou a colocar África em obediência aos melhores do continente. E nesse espírito de humildade, os angolanos criativos não se cansam de encontrar meios que os coloquem no melhor lugar do pódio do basquetebol continental. No último sábado, depois do apito final, a nova consagração da selecção sénior masculina de basquetebol juntou-se à de sénior feminino de andebol no ranking continental. Assim, Angola dispõe de duas selecções com 11 títulos, ou seja, são hendeca campeãs. O novo adjectivo mereceu a criatividade de João Augusto, um jovem do bairro Prenda, que sempre acompanhou o desporto nacional, com destaque no futebol e basquetebol. Depois de ver a manchete da edição de ontem do Jornal dos Desportos, o paginador não hesitou em esclarecer as razões da vitória de Angola.Hendeca: Homens Empenhados Não Deixam Egípcios Conquistar Afrobasket. E como complicaram o desempenho dos faraós! A criatividade mwangole!

DIANA NYAD
A última tentativa


A nadadora norte-americana Diana Nyad, de 64 anos, começou a cruzar no último sábado os 170 km que separam Cuba da costa da Flórida, no sudeste dos Estados Unidos, na sua quinta e última tentativa de conseguir a façanha. “Agradeço aos meus amigos cubanos. Coragem”, disse Nyak antes de se lançar ao mar às 9h00s locais, no oeste de Havana. Além da idade, o outro detalhe que merece destaque nesta travessia é o facto de ela dispensar uma jaula à prova de tubarões em águas que registam grande presença desses animais. Nyad, que já foi considerada a melhor nadadora de longa distância do mundo, prometeu que esta vai ser a “última vez” que tenta cruzar o estreito da Flórida. O recorde em mar aberto da nadadora data de 1979, quando nadou 165 km entre Bimini (Bahamas) e Key West. Nyad conta com uma equipa formada por cinco iates e dois caiaques, integrada por 36 pessoas, entre elas vários especialistas em tubarões e medusas. A australiana Susan Maroney foi a única a conseguir cruzar a nado o estreito da Flórida, em 1997, aos 22 anos, mas alcançou o seu objectivo protegida por uma jaula.

IRINA SHAYK
Orgulhosa com colecção


“Finalmente a minha colecção está pronta!”, escreveu Irina Shayk nas redes sociais, sem esconder o orgulho pelo seu novo desafio. A namorada de Cristiano Ronaldo não é só o rosto (e corpo) da nova linha de fatos de banho da Beach Bunny, mas também a responsável pela criação das peças. O modelo russo, de 27 anos, agradeceu à marca pela oportunidade e também ao norte-americano Yu Tsai, fotógrafo da campanha onde a morena comprova a razão pela qual é uma das manequins mais solicitadas do momento. Será que este é o pontapé de saída para a carreira de designer de moda da namorada do internacional português? Resta esperar para ver...

ZLAN IBRAHIMOVIC
Sem papas na língua


Famoso pelo seu grande futebol, Ibrahimovic também faz sucesso por conta da sua língua muito afiada e sem papas. Recentemente, o jogador sueco “rebateu” Mario Balotelli e Falcao Garcia num evento publicitário da Nike. Interrogado sobre Falcao Garcia, o sueco referiu o apelido de “El Tigre” dado ao atacante colombiano do Mónaco. “Porquê um apelido? Para eu fazer medo, basta que me vejam jogar”, disse. Também menosprezou as declarações de Balotelli. O atacante italiano disse que é “uma honra” ser comparado a Ibrah. “Tudo bem que Mario Balotelli se compare a mim, mas não me comparo a ele”, concluiu.

LAUREN HOLTKAMP
Juíza atrai homens


Além dos jogos, a Taça América de Basquetebol ganhou uma nova atracção e uma bela atracção. No meio de tantos “monstros” do basquetebol, Lauren Holtkamp, juíza norte-americana que apitou a abertura da competição entre Canadá e Jamaica, chamou a atenção dos homens com a sua beleza. Há quatro épocas na WNBA, ela teve óptimo desempenho ao apitar o jogo, mas deu um recado que desanimou os homens: “Eu sou solteira, mas tenho  namorado”, afirmou a bela árbitra para o globo- esporte.com. Lauren também falou da alegria de participar no torneio e de ter sido a escolhida para comandar a primeira partida: “Estou muito honrada por estar aqui com tantos atletas de renome e ser escolhida para apitar a partida inaugural da competição. É uma alegria muito grande poder representar os Estados Unidos numa competição tão importante. Sou árbitra da WNBA há quatro épocas, mas essa é a primeira vez que trabalho num torneio masculino da FIBA. Sinceramente, não vejo nenhuma diferença, porque amo o que faço”, disse a juíza. Nascida em Atlanta, Lauren garantiu que nunca pensou ser modelo ou algo parecido. A sua grande paixão sempre foi praticar desporto. “Nunca. Fui sempre uma pessoa atlética. Além do basquetebol, nadei e também joguei voleibol. Mas o que sempre quis mesmo era ser árbitra e felizmente realizei o meu sonho. Amo apitar”, confessou.