Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Olhar distante

05 de Junho, 2010

Alberto Babo falha objectivo definido no eixo-virio

Fotografia: M.Machangiongo

O treinador da equipa sénior masculina de basquetebol do Petro de Luanda, Alberto Babo, está sem forças para cumprir os objectivos preconizados pela direcção do eixo-viário. Depois de tantas derrotas frente ao Recreativo do Libolo (desde a fase regular), o treinador português Babo viu como se perde o sonho de ostentar o troféu de campeão. Com uma equipa renovada e mais jovem, as estratégias falham sempre quando se depara com um Libolo.

O do Kwanza-Sul. Sem recursos, não há opções, pois o basquetebol imprimido por Raul Duarte deixa-o sem fôlego. Ante a verdade desportiva, o olhar de Babo perde-se distante dos sonhos. Para se contentar, em 2011, o BAI Basket pode voltar com outros troféus e outros sonhos…


Ordem no leito

A expulsão de Curtis Terry da equipa de basquetebol do Petro de Luanda parece estar a fazer efeito na base norte-americano. De olhar tristonho, Curtis assistiu ao jogo da equipa do Catetão frente ao Libolo na plateia, longe do sorriso de um homem feliz. Isolado da "alegria", Curtis sentou-se distante da claque e num espaço livre de vizinhos de ocasião. O exemplo de Curtis serve para disciplinar a equipa e o clube tricolor. Curtis Terry chegou na equipa do Eixo-viário para resgatar os títulos perdidos para o 1º de Agosto. A escassos dias do fim do Bai Básket’2010, Curtis rescindiu o contrato que o liga ao Petro de Luanda.


Admirador
de Kali


A concretização dos sonhos é sempre motivo de felicidade. O pequeno adepto de futebol, Hugo, de cinco anos de idade, não resistiu à presença de Kali, defesa central do 1º de Agosto, no intervalo do jogo entre a equipa militar e o Kabuscorp do Palanca, e pediu-lhe para posar para posteridade. O filho de José Manuel, chefe de departamento técnico do 1º de Agosto, é um admirador fiel de Kali e vê-lo ao vivo foi como a concretização do sonho.


Membro do Império

O inglês Jenson Button foi mais uma vez reconhecido pelo feito conseguido no ano passado, quando conquistou o Campeonato do Mundo de pilotos da Fórmula-1, na última quarta-feira. Assim como o compatriota Lewis Hamilton, campeão da categoria em 2008, Button foi até ao Palácio de Buckingham, em Londres, onde foi condecorado por Elizabeth II, rainha da Inglaterra. "Ser reconhecido pela Sua Majestade, a Rainha, e pelo povo britânico é a maior honra que poderia imaginar", comentou o piloto da McLaren.

"Hoje, faz-me incrivelmente orgulhoso de ser britânico e por ser capaz de representar o meu país", continuou Button, actualmente com 30 anos, que disse viver um sonho nos últimos tempos. "Os últimos 18 meses têm sido um período incrível na minha vida; agora estou a competir numa das maiores equipas da categoria e consegui realizar o meu sonho de criança ao ganhar um Mundial de Fórmula-1", relatou o piloto.

Alegria de Nicole

Nicole Scherzinger, namorada do piloto britânico Lewis Hamilton, celebrou a vitória conquistada na Turquia com todos os extras. Embalada pela euforia, a cantora do grupo Pussycat Dolls "vendeu" beijos em todo o rosto do campeão de 2008. Natural de Havaí, Nicole Scherzinger sempre esteve colado ao Lewis Hamilton, acompanhou os treinos e vibrou nos paddocks da Fórmula-1, onde tem sido destaque. Após a vitória, Lewis Hamilton conferiu o colar pendurado no pescoço da namorada seguido de um beijo prolongado.