Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Priso perptua

17 de Abril, 2015

Aaron Hernandez

Fotografia: AFP

Aaron Hernandez, antigo jogador de futebol americano dos New England Patriots, foi considerado culpado por homicídio de primeiro grau e pode enfrentar uma pena de prisão perpétua. A antiga estrela da Liga de futebol americano (NFL) foi considerado responsável pela morte de Odin Lloyd, jogador semiprofissional de futebol americano, que ocorreu em 2013.

Odin Lloyd, que era amigo e saía com a irmã da namorada do jogador dos Patriots, apareceu morto em Junho de 2013 na zona industrial de Attleboro (Massachusetts), a um quilómetro e meio da residência de Aaron Hernandez, um dos mais talentosos e polémicos jogadores da NFL da sua geração.
O júri formado por 12 pessoas precisou de 36 horas, durante sete dias, para chegar a um veredicto unânime. A sentença pode implicar uma pena de prisão perpétua, sem possibilidade de liberdade condicional.

Câmaras de vigilância mostraram que o ex-jogador dos Patriots, de 25 anos de idade, carregava uma arma dez minutos antes do homicídio e o próprio advogado de Hernandez admitiu que Aaron estava no local do crime. Após ouvir o veredicto, o ex-ídolo da NFL chorou no ombro da sua mãe.

LAWRENCE ACUSADO
DE MATAR COLEGA


Lawrence Phillips, ex-running back de carreira e sem grande destaque na NFL, é o principal suspeito de ter matado no último fim de semana, Damion Soward, o seu companheiro de cela na Kern Valley State Prison. As informações são da filiada de San Diego da rede de TV NBC.

O ex-atleta de 39 anos foi o único apontado como autor do crime dentro da cadeia, de acordo com um comunicado do Departamento de Correção e Reabilitação da Califórnia. Soward foi encontrado seriamente ferido dentro da cela, levado para o hospital, mas não sobreviveu aos ferimentos.

Phillips foi sentenciado a 31 anos e quatro meses de cadeia em 2009, por ter atingido três jovens com o seu carro e agredido a namorada.
Na sua passagem pela NFL, o ex-jogador vestiu a camisa do St. Louis Rams, Miami Dolphins e San Francisco 49ers, mas não teve regularidade por causa dos problemas extra-campo que acumulou. Foi no futebol americano universitário que Phillips teve o maior destaque, como running back de Nebraska.