Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Queniana gatinha até final na maratona de Austin

18 de Fevereiro, 2015

Hyvon de 29 anos gatinhou nos últimos metros recebeu o apoio do público e conseguiu terminar a maratona na terceira posição

Fotografia: AFP

A queniana Hyvon Ngetich perdeu nos últimos metros a vitória da Maratona de Austin, nos Estados Unidos, mas foi o destaque da corrida realizada no domingo. Depois de liderar toda a prova, a atleta não suportou o esforço e caiu no meio da rua. Voluntários ofereceram uma cadeira de rodas para ela cruzar a linha da chegada, mas a corredora recusou e usou o que lhe restava de forças para concluir a sua passagem pelos 42 quilómetros.

Hyvon, de 29 anos,  gatinhou nos últimos metros, recebeu o apoio do público e conseguiu terminar a Maratona na terceira posição, com 3h04min02. A vitória ficou com a compatriota Cynthia Jerop, com o tempo de 2h54min21. "Eu estava a ganhar bem. Estava 500 metros na frente. Eu olhava para trás e não via ninguém. Mas nos últimos dois quilómetros, eu não lembro nada.

Nem tinha ideia de onde estava a linha de chegada. Graças a Deus eu consegui cruzá-la", disse Hyvon. Assim que completou a prova, ela recebeu assistência médica imediatada. Sensibilizado pelo esforço feito pela queniana, o director da prova, John Conley, decidiu aumentar o prémio da corredora. Ela recebeu o mesmo valor dado à segunda colocada, a local Hannah Steffan. O valor não foi divulgado.

"Quando ela virou a esquina, com as mãos no joelho e depois rastejando foi algo que nunca havia visto em 43 anos que estou envolvido no desporto", disse ao canal Fox 7, de Austin. Depois, ele dirigiu algumas palavras a Hyvon. "Você fez a corrida mais corajosa que eu já vi em toda a minha vida. Você merece todas as honras, então vou ajustar a sua premiação, como se você tivesse sido a segunda classificada", disse.

BREVE
Rita Pereira no desfile

Foram momentos inesquecíveis que Rita Pereira viveu no Sambódromo do Rio de Janeiro, na noite de domingo. A actriz foi convidada pela Grande Rio para representar Portugal no desfile carnavalesco da escola de samba e ficou radiante por realizar um dos seus sonhos. "Foram momentos únicos e muito emocionantes. O meu sistema nervoso estava incontrolável... Saber que ia pisar um dos "palcos" mais vibrantes do Mundo, num carro de destaque, era de uma enorme responsabilidade. Mas respirei fundo e concretizei, com sucesso, um dos meus sonhos", escreveu Rita no Facebook. Depois de Angola, onde esteve a gravar a próxima novela da TVI "A única mulher", Rita Pereira sambou no maior Carnaval do Mundo.