Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Razões do alcoolismo

14 de Março, 2015

O ex-jogador de futebol Paul Gascoigne

Fotografia: AFP

O ex-médio que é bipolar e sofre com problemas de saúde relacionados com o vício, explicou que durante muitos anos desconfiou que as conversas telefónicas estavam a ser escutadas, mas que as pessoas próximas de si, inclusive o psicólogo, achavam-no “paranóico”.

O depoimento foi prestado junto a outras sete vítimas de escutas telefónicas ilegais cometidas entre os anos 90 e 2000, por funcionários do Mirror Group Newspaper. Todos reivindicam indemnizações da empresa de comunicação. Gascoigne, 47 anos, relatou no julgamento que desconfiava de que o telefone estava grampeado por ruídos que escutava durante as ligações.

“Não podia falar com ninguém, pois tinha medo de falar com as pessoas, os meus pais, a minha família, os meus filhos. Foi horrível. Depois, as pessoas perguntam por que caí no alcoolismo”, disse o ex-jogador da selecção inglesa.

Paul Gascoigne lamentou ter tido de esperar 15 anos para falar sobre o caso. Os grampos telefónicos arruinaram a vida, depois da publicação de, pelo menos, 18 matérias com informações obtidas através da espionagem, de acordo com o ex-jogador. Outras personalidades que também querem ser indemnizadas são o director da BBC, Alan Yentob, e a actriz Sadie Frost.