Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Safra de ouro em África

Miqueias Machangongo - 20 de Janeiro, 2015

Matias Castro (segundo à esquerda) esteve ontem no aeroporto internacional 4 de Fevereiro na recepção dos campeões regionais

Fotografia: Miqueias Machangongo

O ténis angolano volta a coleccionar medalhas em África, depois de longo jejum. A selecção nacional desembarcou ontem, no Aeroporto 4 de Fevereiro, em Luanda, com cinco medalhas ao peito obtido no torneio de apuramento regional realizado de 10 a 17 do corrente, no Botswana.
A safra coube à dupla Fernando André e Eduardo André "Erikson", que coleccionaram duas medalhas de ouro cada um. A quinta medalha, a de bronze, tem a assinatura de Erikson, que brilhou numa das provas individuais.

Recebidos pelo presidente de direcção da Federação Angolana de Ténis, Matias Castro, o chefe da delegação João Almeida reportou a participação no torneio perante o olhar atento de Plínio Pedro, técnico da selecção nacional.
O regresso de Angola às competições internacionais trouxe outros prémios aos jovens. Eduardo André beneficiou de um convite da Federação Internacional de Ténis (ITF) para estagiar durante dois anos no Centro de Alto Rendimento de Marrocos, enquanto o adolescente João Neves, de 14 anos, foi seleccionado para uma bolsa da ITF no Burundi durante quatro anos.

A delegação angolana contou ainda com a participação de Míria Calunga, da categoria de sub-12, e de João Neves, sub-14.
No seio dos tenistas angolanos, as conquistas das medalhas em Botswana abrem novos objectivos: atingir o pódio mais alto de África.


A SORTE DE OPERÁRIO
Boleia assustadora no Uruguai


Um homem que pedia boleia numa pequena localidade do sudoeste do Uruguai passou por um grande susto ao notar que a pessoa do carro que parou para o ajudar era simplesmente o presidente uruguaio José 'Pepe' Mujica. Em 5 de Janeiro passado, Gerhald Acosta não pôde entrar na fábrica em que trabalhava, porque o seu cartão de identidade estava caducado. Por isso, teve de voltar para casa. Como o sol estava muito forte para caminhar, resolveu parar à beira da estrada e pedir boleia, segundo contou ao jornal El Observador.

Logo, uma viatura (van) com placa oficial e um carro que vinha atrás pararam e o motorista perguntou a Acosta para onde ia. "Contei o que havia acontecido e disse-me que me levaria", relatou Acosta. Ao entrar no carro, reconheceu que a mulher no banco de passageiro era Lucía Topolansky, senadora e esposa de Mujica, junto também estava a cadelinha do casal, Manuela. "Não pude acreditar que o presidente estava a dar-me boleia! A viagem foi curta, mas foram muito amáveis. Perdi um dia de trabalho, mas valeu a pena pela experiência", contou. A história tornou-se pública, porque Acosta postou fotos no Facebook junto ao caso presidencial.