Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Stoudemire toma banho de vinho para rejuvenescer

21 de Outubro, 2014

O atleta de 31 anos, que sofre de um problema crnico nos joelhos

Fotografia: Jornal dos Desportos

Stoudemire, do New York Knicks, resolveu inovar para melhorar a sua forma física e rejuvenescer o corpo. O atleta de 31 anos, que sofre de um problema crónico nos joelhos, passou a tomar banho de vinho tinto para ganhar energia. A novidade foi divulgada através de uma foto publicada no seu perfil no Instagram nesta semana. O tratamento é conhecido como vinoterapia.

“O vinho tinto é muito importante para mim, porque me permite criar mais circulação nas células do meu sangue. É muito quente, como uma banheira quente”, afirmou o jogador. “Depois de passar por esse dia de recuperação, as minhas pernas parecem rejuvenescidas. Sinto-me óptimo, com certeza que vou continuar”, disse Stoudemire em entrevista à imprensa americana.  Stoudemire está em  final de contrato com o Knicks, mas até ao momento não manifestou o desejo de se aposentar. Na temporada passada, ele participou em 65 partidas e teve médias de 11,9 pontos e 4,9 ressaltos por partida.

Feito
Lutador Chris Weidman
salva vizinha de 94 anos


O lutador de MMA Chris Weidman, actual campeão dos pesos médios do UFC salvou a vida da sua vizinha, uma mulher de 94 anos, na manhã da última quinta-feira, de acordo com uma reportagem no site MMA Fighting. O atleta estava a sair de casa num dia chuvoso para ir  buscar o colega Stephen Thompson no aeroporto, quando ouviu gritos na rua. Weidman saiu do carro e viu uma silhueta parada numa cabine telefónica, mas como a pessoa não demonstrava pânico, achou que o barulho vinha de outro lugar. Só quando ele  se dirigiu para  o lado da cabine é que ele percebeu que se tratava de uma mulher idosa a sangrar muito e a pedir socorro.

O lutador imediatamente levou a vizinha para a sua garagem e chamou os serviços de emergência. Nos cerca de  30 minutos que a ambulância demorou a chegar, Weidman conversou com a mulher que alternava entre “o pânico e o estado de choque” e dizia que não queria morrer. Ela aleijou-se em sua casa ao cair em cima de uma mesa de vidro. Apesar de Weidman ter admitido que a mulher não conseguia chamar sozinha a emergência, ele negou ter sido um herói e afirmou  que os verdadeiros responsáveis pela sobrevivência dela foram os médicos. “Eu só estava no lugar certo na hora certa”, disse ele, que vai enfrentar o brasileiro Vitor Belfort na sua próxima defesa do cinturão.