Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Técnico responsabiliza Tevez

15 de Janeiro, 2015

Descanse em paz, Fergie”, foi a mensagem que o argentino exibiu no desfile oficial dos campeões.

Fotografia: AFP

Quem perder um tempo para olhar para o currículo de Tevez como jogador profissional, dá-se conta que o argentino ganhou tudo, inclusive uma Liga dos Campeões. O menino que saiu da periferia, miserável, de Buenos Aires é certamente um vencedor no mundo da bola, mas tem uma marca incómoda na disputa da principal competição de clubes do planeta.

Em 2009, Carlitos foi considerado culpado da derrota do Manchester United na decisão. É isso o que o “cultuado” técnico Alex Ferguson afirma textualmente na sua autobiografia, lançada na Inglaterra ("Alex Ferguson: my autobiography"). O treinador hoje aposentado diz que o Manchester perdeu a final de 2009 para o Barcelona por causa de Tevez e do brasileiro Anderson. No seu livro de memórias, Fergie acusa o argentino de ter “jogado para si mesmo” na decisão contra Messi e companhia. 

Hoje, na crista da onda como principal jogador da Juventus, Carlitos tem nova chance de brilhar nas finais da Liga dos Campeões e apagar a imagem de 2009. O argentino lidera os campeões da Itália com o Borússia de Dortmund nos oitavos, em partidas marcadas para Fevereiro e Março.

Mas no passado, além de “egoísta” Tevez também foi rotulado “preguiçoso” por Ferguson. Após a conturbada saída do argentino do United, afastado em 2009, o treinador disse numa entrevista que o sul-americano não se esforçava nos treinos e “guardava as suas energias apenas para as partidas”.

A vingança pessoal de Tevez contra Ferguson veio com alguma demora, mas veio. O argentino acabou por adoptar o lado azul de Manchester e também virou ídolo. Em 2012, o City conquistou o título inglês de forma dramática, com vantagem pequena sobre o United. Nas comemorações nas ruas da cidade, Carlitos não hesitou: era hora de provocar o antigo chefe. “Descanse em paz, Fergie”, foi a mensagem que o argentino exibiu no desfile oficial dos campeões.