Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Fora de Campo

Vesturio enfurece partido

25 de Julho, 2015

Lionel Messi e o presidente do Gabo Ali Bongo mantiveram longas horas juntos volta do prximo campeonato africano das naes

Fotografia: AFP

A presença de Lionel Messi, no Gabão, desagradou algumas entidades daquele país africano, que vai acolher o próximo campeonato das nações, em 2017. O Union du Peuple Gabonais (UPG), partido político de oposição do Gabão, divulgou um comunicado a criticar duramente o vestuário e o comportamento do craque da selecção argentina, durante a visita ao país nesta semana.

Na nota emitida, o partido UPG ressalta que o astro do clube Barcelona vestiu-se e agiu “como se estivesse a ir ao Jardim Zoológico”. Lionel Messi demonstrou “falta de respeito aos padrões e princípios” por ter usado uma camisola e calção bermudas ao caminhar pelas ruas gabonesas ao lado do presidente Ali Bongo Ondimba.

A direcção do partido UPG apontou que a estrela do futebol mundial estava “sujo, com a barba por fazer e com as mãos nos bolsos, como se estivesse à procura de migalhas para atirar”.

“Quando se chama Lionel Messi e é um multimilionário, não tem o direito de se apresentar às entidades oficiais de uma República, mesmo que fosse uma república de bananas, com as mãos nos bolsos de bermudas rasgadas. O Gabão não é um zoológico. Não nos sentimos confortáveis com a atitude e o traje de Messi”, descreve o comunicado.

A roupa usada por Lionel Messi não foi a primeira polémica que a visita do craque do Barcelona despertou. A revista “France Football” afirmou que o craque argentino recebeu cerca de 3,5 milhões de euros (cerca de 483 milhões de kwanzas) do governo do Gabão para viajar ao país africano. A informação já foi negada pelos representantes do Gabão e do jogador. O “Jornal Mundo Deportivo” afirmou que Messi esteve no Gabão por causa da amizade com Jaume Ferrer, ex -vice -presidente do Barça, que fez questão de receber o craque argentino no aeroporto. Por outro lado, o ex-companheiro de equipa, Samuel Eto'o, influenciou a viagem do melhor jogador do mundo mais titulado.

Lionel Messi respondeu a um convite das entidades do Gabão para promover a realização do campeonato africano, em 2017. O “camisola 10” participou na cerimónia de lançamento da pedra inaugural do Estádio.


HELEN FLANAGAN
Rendida à filha  
 
A manequim Helen Flanagan foi mãe, há três semanas, de uma menina, Matilde, fruto do relacionamento com o futebolista do Aston Villa, Scott Sinclair. Viver a experiência da maternidade ainda jovem, era uma das prioridades da inglesa, que se encontra rendida à bebé. Nas redes sociais, tem publicado diversas imagens dos momentos de ternura, que passa com a família. Também partilha fotografias do craque a mimar a menina. Depois de no ano passado, se terem separado devido a rumores de traição, o nascimento de Matilde veio fortalecer a relação.

DAILENYS PACHECO
A honestidade
de um taxista

A cubana Dailenys Alcantara Pacheco perdeu o título, em Toronto, no salto triplo. Na lista de perda também consta uma carteira dentro de um taxi. A jovem de 23 anos só se apercebeu da documentação, quando chegou à Vila Panamericana. A saltadora accionou o posto de Polícia dentro da vila e contou com a ajuda de um tradutor. A descrição foi apenas de um “taxi prateado”. Dentro da carteira tinha “grande quantidade de dinheiro”, mas o taxista provou a sua honestidade e usou a identificação para devolver o objecto a atleta cubana. A cubana não precisou ser muito precisa na sua descrição. Alguns minutos depois, o táxi prateado regressou e John Strickland, o motorista, que trabalha como taxista há 35 anos, devolveu a carteira à atleta cubana. “O Sr. Strickland merece uma medalha de ouro pela sua honestidade. É um verdadeiro embaixador da nossa cidade”, declarou o Sargento Ian McArthur, da polícia de Toronto.


LEBRON JAMES
Contrato com Warner Bros

A estrela da NBA, LeBron James, anunciou na última quarta-feira a associação com o estúdio Warner Bros para desenvolver projectos de televisão, cinema e conteúdo digital. Nas redes sociais, o atleta disse estar “muito orgulhoso” do acordo firmado por intermédio da sua produtora, além de ansioso para levar ao público “histórias incríveis”. O director-geral da Warner, Kevin Tsujihara, afirmou que “a combinação” da imagem de James e da trajectória do estúdio vai possibilitar a produção de conteúdos “inigualáveis para os fãs de todo o mundo”.
“Estamos muito emocionados de nos associarmos a ele (...) e temos muita vontade de fazer projectos incríveis, que vão conectar-se aos consumidores por uma grande variedade de plataformas”, completou. Fundada por LeBron com o sócio Maverick Carter, a SpringHill Entertainment, está a produzir  a série desportiva da Disney XD “Becoming”. A produtora também está envolvida no roteiro da comédia “Survivor's Remorse”, que estreia em Agosto, com a criação de um concurso para a rede NBC e com as reportagens multimédia “Uninterrupted”. O jogador do Cavaliers estreou-se na semana passada como actor ao interpretar a si mesmo no filme “Trainwreck”. Outras estrelas já actuaram no cinema, como Michael Jordan, em “Space Jam, o jogo do século”.