Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Agradeo a Deus por me ter dado o dom de correr

Sardinha Teixeira - 13 de Agosto, 2011

So os seus atletas, que trazem medalhas

Fotografia: Domingos Cadncia

Como surgiu no atletismo?
Meu desporto número um é o atletismo. Foi o que eu mais pratiquei e me dediquei até hoje.

Houve alguém que não acreditava que pudesse ter sucesso nas pistas?
Sim. Houve este caso na minha vida e os protagonistas deste episódio foram os meus pais. Estive à beira de uma desistência. Contudo, este era o meu sonho, porém mal sabia correr, era totalmente descoordenado, mas com dedicação, disciplina e educação surpreendi a todos.

Sua família apoiou a decisão?
Nós somos uma família humilde. Eu sempre lutei pelo que eu queria. Sempre fui batalhador. E hoje os frutos estão à vista.

O que provocou a sua decisão de se dedicar exclusivamente ao atletismo?
Eu procurei o que é melhor para mim. Gosto de correr e vou continuar a correr até onde puder.

Que conselho dava a quem quer começar a praticar a modalidade?
Que os jovens façam com boa vontade, disciplina, programação de tempo e sob orientação de um profissional de Educação Física. Desejo que os jovens se dediquem, se empenhem e se destaquem nos desportos, nos seus afazeres e na vida de um modo geral. Certamente eles serão beneficiados e também toda a família.

Quais são as suas principais conquistas?
Tenho inúmeras vitórias e resultados expressivos como campeão da taça nacional dos 200 metros; vice-campeão da taça dos 100 metros; campeão nacional dos 100 e 200 metros; campeão em salto em comprimento; campeão de estafetas dos 4x100 e 4x400 metros. Todos esses feitos foram alcançados nesta época desportiva. E a conquista mais marcante e de lembrança mais forte são as duas vitórias nas estafetas dos 4x100 e 4x400 metros.

O que conta mais para um atleta na sua opinião: habilidade, o físico ou o psicológico?
Tenho certeza que são as três características que fazem um bom atleta. Podemos dizer que temos três tipos de atletas: o super dotado, o super treinado e o génio. O campeão é o que mistura um pouco esses atributos.

Sente-se orgulhoso pelos feitos alcançados?
É uma felicidade enorme o que fiz e consegui até aqui no atletismo, e seguir de cabeça erguida tendo o carinho do público. Eu quero agradecer a Deus por me ter dado o dom de correr e a oportunidade de ter esta alegria e passado a alegria a essa família chamada Angola. Se nascer de novo quero ser angolano e participar no atletismo.

Das participações internacionais qual foi a que mais lhe marcou?
Foi o torneio regional, de Moçambique, realizado no ano passado, no país do Índico.
Sem dúvida a competição foi um grande fiasco, porque fomos sem o treinador principal, José Saraiva. Corremos sem aquecimento algum.

A ausência do treinador José Saraiva baixou o seu rendimento?
Sim. Acho que o nível técnico elevado do atleta deve ser acompanhado por aquele que o projectou e não o contrário. É inconcebível que um administrativo dirija uma selecção nacional. Isto demonstra que o nível geral do atletismo está a descer.

O treinador Saraiva é muito especial?
Naturalmente. Foi com ele que me realizei. Ele tem estado a contribuir muito para a espinha dorsal da nossa selecção nacional. Admira-me muito como ele não é escolhido para acompanhar a selecção nacional em competições além fronteiras. Geralmente, são os seus atletas que trazem medalhas.

De um modo geral como está o apoio ao atletismo?
O atletismo angolano tem um potencial humano muito grande. Os atletas estão a evoluir e a chamar a atenção da media. Agora, é preciso trazer mais patrocinadores e ter mais equipas e empresas a apoiar a modalidade.

Metas para o futuro?
Pretendo um dia vir a participar numa Olimpíada.

E como é o seu dia-a-dia?
Ao acordar, tomo um bom banho. Então vejo o que tenho que fazer para me concentrar para o treino. Depois do treino gosto de ir ao shopping com os amigos.

>> Por dentro

Nome: Prisca Baptista Baltazar
Data de nascimento: 17/1/92
Natural: Luanda
Nacionalidade: Angolana
Peso: 63 Kg
Altura: 1,72 m
Calçado: 41
Modalidade: Atletismo
Clube: 1º de Agosto
Prato preferido:Feijão com arroz
Fuma: Não
Bebida: Sumos naturais
Filmes: Acção
Música: Kuduro e kizomba
Melhor país: Angola
Melhor cidade: Luanda
Casa própria: Não
Carro: Não
Esplanada ou discoteca: Discoteca
Campo/Praia: Campo
Cor preferida: Azul
Religião: Católica
Tempos livres: Leituras e ver TV
Maior sonho: Participar numa Olimpíada
Ídolo desportivo: Usain Bolt, o maior velocista do mundo
Melhor treinador: José Saraiva