Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Além de desportista quero ser advogada

Augusto Fernandes e João Francisco - 03 de Setembro, 2012

De início, foi-lhe difícil jogar nessa posição

Fotografia: Jornal dos Desportos

“Quando cheguei ao Petro encontrei a Inglesa, Any, Sandra, Lourena, Paxi, Alexandra, mas não foi fácil impor-me, pois tinha muitas dificuldades em fazer gestos técnico fundamentais, como por exemplo rematar”, conta Anareude. Por isso, faltava muito aos treinos e foi adaptada à função de guarda-redes, quando antes era jogadora de campo. De início, foi-lhe difícil jogar nessa posição, porque não estava habituada a ser “esquentada com a bola”.Mas, acrescenta, “correu tudo bem e hoje continuo como guarda-redes”. Em 2009, Anareude ascendeu à categoria de juvenis, com quase todas as suas companheiras do escalão anterior, com destaque para Delfina e Bebucha. Em 2010, começou a competir no Campeonato Provincial de Luanda da mesma categoria, com equipas como o Kabuscorp, ASA, Maculusso, Progresso, Santos, sendo a do 1º de Agosto a mais forte.

PRIMEIRAS VITÓRIAS
Nesse período, o Petro venceu um torneio realizado pela Casa da Juventude de Viana e outro em Benguela, denominado “Taça Cila Silvestre”, em homenagem àquela ex-praticante. Os momentos que se seguiram às primeiras vitórias foram os “mais emocionantes” para a atleta, desde que começou a praticar o andebol. Outro momento memorável foi quando venceram o 1º de Agosto, pondo fim ao reinado das militares. O Petro de Luanda está há 20 anos sem vencer um campeonato provincial na categoria de juvenis. “Queremos acabar de uma vez por todas com este enguiço. Tudo faremos para conquistar o troféu este ano”, disse confiante.

MOMENTOS TRISTES

Se existiram momentos alegres, também se registaram situações tristes. Anareude conta que um dos momentos mais tristes da sua vida como jogadora foi a derrota com o Yona do Namibe, num torneio realizado no Lubango”. “Éramos as favoritas. Entramos a desprezar as adversárias e acabamos derrotadas. Foi um dia muito difícil, fomos vaiadas, gozaram connosco, enfim, foi um dia para esquecer, mas aprendemos a lição”, reconheceu. Para Anareude, no andebol, defender é a parte mais difícil, sobretudo quando as adversárias são muito rápidas no ataque. “Já levei com bolas da face, do peito e em outros sítios sensíveis, em especial nos treinos”, disse.

Anareude tem como fonte de inspiração Maria Odete Tavares, jogadora da Selecção Nacional de honras e do 1º de Agosto. “Ela é uma excelente guarda-redes, gosto muito de a ver jogar. Além de Odete também gosto de ver jogar a Mariazinha do Petro de Luanda. Vou empenhar-me para no futuro ser com elas e representar a Selecção Nacional”, disse confiante. A jovem estrela das balizas do Petro de Luanda acredito no futuro como atleta. “Com muito trabalho e disciplina, posso atingir grandes níveis e, quem sabe, jogar na Europa”.

APOIO DOS FAMILIARES
A guarda-redes da equipa juvenil dos tricolores afirma que pretende chegar rápido o escalão sénior, para poder ajudar o Petro a manter a hegemonia a nível nacional e continental. Para concretizar as suas aspirações, conta com o apoio da família. “Os meus familiares dão-me todo o apoio possível. Não criam barreiras que dificultem os treinos. Assim, consigo estudar e jogar sem grandes problemas”, disse. “É uma questão de saber gerir bem o tempo.Cumpro as minhas responsabilidades de casa, estudo e jogo à vontade. No Petro de Luanda, as nossas condições de trabalho são razoáveis e acredito que, com o tempo, em função da grandeza do nosso clube, as coisas vão melhorar e por isso sinto-me bem no Petro”, concluiu.

POR DENTRO

Nome completo: Ana da Conceição Pedro de Oliveira
Filiação: Santos de Oliveira e Rosalina Domingos da C. Pedro
Naturalidade e data de nascimento: Luanda, aos 4 de Março de 1996
Estado civil: Solteira
Altura: 1,73m
Peso: 60kgs
Calçado: Nº 42
Filmes: Terror, comédia e acção
Prato: Não tenho preferência.
Bebida: Sumo de manga
Cor preferida: Preta
País de sonho: Gostaria de conhecer a maior parte dos países do mundo.
Música: Semba
Religião: Metodista
Clube do coração: Petro de Luanda

PERGUNTAS E RESPOSTAS

Jornal dos Desportos: Tem namorado?
Anareude: Não. Ainda é muito cedo.
JD: Quantos filhos pensa ter?
A: Quatro.
JD: Estuda a 11ª classe. O que quer ser quando terminar os estudos?
A: Advogada.
JD: Qual o seu maior sonho como jogadora?
A: Como toda a jogadora que se preze, quero atingir a Selecção Nacional.
JD: Se dependesse de si, o que mudaria no país?
A: Reabilitaria todas as escolas degradadas e criava todas as condições para os alunos.
JD: Sabe cozinhar?
A: Sei. Especialmente feijoada.